MAIS CLÁSSICOS EM EDIÇÕES ESPECIAIS DA VERSÁTIL

COM 2 DISCOS, “SESSÃO DUPLA DE TERROR” TRAZ AS DUAS PRIMEIRAS VERSÕES PARA O CINEMA DE “EU SOU A LENDA” MAIS DOIS CLÁSSICOS DE ZUMBI. E ESTÁ DE VOLTA AO CATÁLOGO, “INVERNO DE SANGUE EM VENEZA“, CONSIDERADO UM DOS MELHORES FILMES DE TODOS OS TEMPOS.

SESSÃO DUPLA DE TERROR

DVD duplo com as duas primeiras versões para o cinema de “Eu Sou a Lenda”, o famoso romance de Richard Matheson, em inéditas versões restauradas, além de dois clássicos filmes de zumbi: “Zumbi Branco” e “O Morto Ambulante”.

PRIMEIRA SESSÃO:

MORTOS QUE MATAM (“The Last Man on Earth”, 1964, 87 min.)
De Ubaldo Ragona, Sidney Salkow. Com Vincent Price e Emma Danieli.

O Dr. Robert Morgan se torna o último homem da Terra após uma praga transformar todos os outros humanos em mortos vivos. Com roteiro coescrito pelo próprio Matheson, essa é a versão mais sombria de “Eu Sou a Lenda”.

ZUMBI BRANCO (“White Zombie”, 1932, 67 min.)
De Victor Halperin. Com Bela Lugosi, Madge Bellamy, Joseph Cawthorn.

Jovem recém-casado, em viagem pelo Haiti, tem sua noiva sequestrada e transformada em zumbi por um maligno feiticeiro. Primeiro filme de zumbis da história, esse clássico também é conhecido como “Zumbi – A Legião dos Mortos”.

SEGUNDA SESSÃO:

A ÚLTIMA ESPERANÇA DA TERRA (“The Omega Man”, 1971, 98 min.)
De Boris Sagal. Com Charlton Heston, Anthony Zerbe e Rosalind Cash.

O médico Robert Neville luta para descobrir a cura para um vírus que transformou o restante da humanidade em criaturas mutantes. Segunda versão do livro de Matheson que investe mais na ação e no lado sci-fi da história.

O MORTO AMBULANTE (“The Walking Dead”, 1936, 65 min.)
De Michael Curtiz. Com Boris Karloff, Ricardo Cortez e Edmund Gwenn.

Vítima de uma armação, um pianista é condenado à morte. Após sua execução, ele é ressuscitado por um cientista e decide se vingar. Mistura de filme de gângster com terror dirigida pelo renomado Michael Curtiz (“Casablanca)”.

EXTRAS:

* Depoimento de Richard Matheson (6 min.)
* Especiais (19 min.)
* Trailers (6 min.)

INVERNO DE SANGUE EM VENEZA *

Considerado um dos grandes filmes de terror da história, o clássico foi eleito o melhor longa-metragem britânico de todos os tempos pela conceituada revista Time Out.

Baseado em conto de Daphne du Maurier (“Rebecca, A Mulher Inesquecível“), este clássico de 1973 evoca um tipo de terror cada vez mais raro no cinema: o psicológico, derivado do trauma sofrido pelo casal vivido por Donald Sutherland (“O Buraco da Agulha“) e Julie Christie (“Doutor Jivago”, “Petulia“). Após perderem a filha, morta em um afogamento acidental, o restaurador de arte John Baxter e sua esposa Laura viajam para Veneza durante o inverno. Na cidade italiana, conhecem duas estranhas irmãs. Uma delas se diz médium e afirma ter visto o espírito da menina falecida, alertando que seu pai corre perigo.

Alçado à categoria de cult movie com o passar do tempo, o longa é mais um rebuscado caleidoscópio de imagens do britânico Nicolas Roeg, diretor de filmes marcados pela experimentação visual e pela contracultura dos anos 1960 e 70, como “Performance“, “O Homem que Caiu na Terra” e “Bad Timing”. Ao som da bela trilha sonora de Pino Donaggio (“Dublê de Corpo“, “Um Tiro na Noite“), “Inverno de Sangue…” apresenta sequências hipnóticas como a abertura e a cena de sexo entre o casal, além da atmosfera sufocante que permeia Veneza.

Um filme seminal capaz de elevar o gênero terror à condição de arte.

* Vencedor do prêmio Bafta de melhor fotografia, e indicado a melhor filme, direção, ator (Donald Sutherland), atriz (Julie Christie), montagem e som

EXTRAS:

* Depoimentos de Allan Scott, Donald Sutherland e Danny Boyle (55 min.)
* Versão curta do filme, por Danny Boyle (5 min.)
* Making of (20 min.)
* Trailer de cinema (3 min.)

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *