A General

CHARLES CHAPLIN E BUSTER KEATON, DOIS GÊNIOS DA COMÉDIA NA 2001

DUAS COLEÇÕES RESGATAM A FILMOGRAFIA DE DUAS LENDAS DO CINEMA: “CHAPLIN – A OBRA COMPLETA“, COM 20 DVDs MAIS ENCARTE ESPECIAL DE 16 PÁGINAS, E “BUSTER KEATON – ED. ESPECIAL“, COM 8 DISCOS REUNINDO 12 FILMES DO COMEDIANTE – ENTRE ELES, O FUNDAMENTAL “A GENERAL” (1926).

Nascido em East Lane Walworth, subúrbio de Londres, em 16 de abril de 1889, Charles Spencer Chaplin tinha o sangue artístico dos pais Charles e Hannah Chaplin, artistas de variedades. Aos cinco anos, já atuava no Music Hall, e em 1910 foi pela primeira vez aos EUA, com a companhia teatral de Fred Karno.

Trocou o teatro pelo cinema , trabalhando para a Keystone Company em Los Angeles. Com “Corrida de Automóveis para Meninos” (1914), iniciou a criação de seu gentil vagabundo, com seu traje característico, mas ainda sem a bengala – que usaria em “Dia Chuvoso”, no mesmo ano.

Nos próximos anos, consolidou sua reputação internacional ao refinar o personagem do vagabundo, adicionando drama e humor singelo às suas conhecidas habilidades acrobáticas. Depois de cofundar a United Artists em 1919, Chaplin começou a produção de seus melhores trabalhos: “O Garoto” (1921), “Casamento ou Luxo” (1923), “Em Busca do Ouro” (1925), “O Circo” (1928), “Luzes da Cidade” (1931), “Tempos Modernos” (1936) e “O Grande Ditador” (1940), seu primeiro longa-metragem falado, em que abandona Carlitos e cria uma inesquecível paródia de Adolf Hitler.

Lançado no calor da ascensão do nazismo na Europa, “O Grande Ditador” é uma das obras-primas de Chaplin

Seus últimos filmes, com exceção de “Luzes da Ribalta” (1952), não atingiram a mesma popularidade; o aparente cinismo de “Monsieur Verdoux” (1947) e “Um Rei em Nova York” (1957), e o romance maduro de “A Condessa de Hong Kong” (1967), com Marlon Brando e Sopphia Loren, fracassaram.

Amado e idolatrado no mundo inteiro, Chaplin teve uma vida pessoal atribulada: casou quatro vezes, sofreu um processo de paternidade em 1944 e foi acusado de atividades antiamericanas em 1952 durante a famosa “caça às bruxas” promovida pelo senador Joseph McCarthy a supostos comunistas em atividade em Hollywood. Por isso, exilou-se com a família na Suíça até sua morte, em 25 de dezembro de 1977, aos 86 anos. Quebrou a reclusão apenas em 1972, quando retornou aos EUA para receber o Oscar honorário pela carreira.

Lembrado em inúmeras livros e pela cinebiografia “Chaplin” (1992), com Robert Downey Jr. no papel principal, o legado de Charles Chaplin é inegável – assim como Carlitos, o palhaço mais famoso do cinema.

Box no formato digistack, com 20 DVDs – mais encarte especial de 16 páginas – reunindo  as versões restauradas de todos os filmes do maior gênio da comédia (13 longas-metragens e 65 curtas – quase 50 horas de conteúdo!), além de muitos extras especiais, como documentários em que Bertolucci, Chabrol e outros cineastas renomados falam de Chaplin.

Disco 1 – CORRIDAS DE AUTOMÓVEIS PARA MENINOS e outros 13 curtas
Produzidos pela Keystone, esses 14 anos curtas-metragens trazem as primeiras aparições do personagem Carlitos no cinema.

Disco 2 – NA FARRA e outros 12 curtas
13 pequenas comédias de 1914, quando Chaplin ainda era um jovem ator no estúdio Keystone.

Disco 3 – O CASAMENTO DE CARLITOS e outros 6 curtas
“O Casamento de Carlitos” (1914) foi o primeiro longa-metragem da Keystone. O longa, somado a outros 6 curtas encerram o ano de estreia de Chaplin em Hollywood.

“O Casamento de Carlitos” (1914)

Disco 4 – CAMPEÃO DE BOXE e outros 6 curtas
As primeiras produções dirigidas por Chaplin para os estúdios Essanay. Em um dos sete curtas deste disco, Carlitos decide tentar a sorte em uma luta de boxe.

Disco 5 – OS AMORES DE CARMEN e outros 6 curtas
“Os Amores de Carmen” é uma paródia da ópera “Carmen”, de Bizet. Além desta comédia, outros 6 curtas, todos produzidos pela Essanay.

Disco 6 – O VAGABUNDO e outros 6 curtas
Os últimos filmes para a Essanay e os primeiros de Chaplin para a Mutual, que incluem “O Vagabundo”, em que Carlitos vive um violinista que toca pelas ruas.

Disco 7 – O IMIGRANTE e outros 6 curtas
Sete curtas produzidos entre 1916 e 1917, completando a fase de Chaplin para a Mutual. Em “A Rua da Paz”, Carlitos aceita o cargo de policial para vigiar uma rua sem lei.

“O Imigrante” (1917)

Disco 8 – DIA DE PAGAMENTO e outros 4 curtas
Em 1917, Chaplin assinou contrato com a First National, para produzir filmes com total controle criativo. Entre esses títulos, estão os 5 curtas reunidos neste volume.

Disco 9 – O GAROTO
Primeiro longa-metragem de Chaplin. A história de um bebê abandonado pela mãe, mas criado pelo vagabundo Carlitos. Com o tempo, eles se tornam companheiros inseparáveis.

Disco 10 – CASAMENTO OU LUXO
Único filme que Charles Chaplin dirigiu, mas que não aparece. É também seu primeiro drama. Realizado em 1923, o filme fala sobre um homem que se apaixona por uma cortesã.

Disco 11 – EM BUSCA DO OURO
Carlitos decide tentar a sorte no Alasca, durante a época da “Febre do Ouro” e encarna um garimpeiro à procura das minas de ouro. Umas das obras-primas de Chaplin.

“Em Busca do Ouro” (1925)

Disco 12 – O CIRCO
O Vagabundo é confundido pela polícia com um ladrão de carteiras, em sua fuga, acaba parando num espetáculo de circo e fazendo muito sucesso.

Disco 13 – LUZES DA CIDADE
Produzido em 1931, o filme conta a história de uma florista cega que confunde Carlitos com um homem rico, e ele, tocado pelas dificuldades da garota, faz de tudo para ajudá-la .

Disco 14 – TEMPOS MODERNOS
O Vagabundo tenta sobreviver ao mundo moderno da Revolução Industrial, satirizando o capitalismo em cenas de muito humor.

“Tempos Modernos” (1936)

Disco 15 – O GRANDE DITADOR
Primeiro filme falado de Chaplin. A trama se passa em uma nação imaginária, dominada pelo ditador Hynkel, que é uma clara sátira a Adolf Hitler.

Disco 16 – MONSIEUR VERDOUX
Chaplin deixa de lado o personagem do vagabundo para viver um golpista e assassino de esposas, nessa comédia de humor negro que faz críticas ao capitalismo e militarismo.

Disco 17 – LUZES DA RIBALTA
A história de um comediante decadente, que já não faz o público rir. Um dos últimos filmes de Chaplin, com o qual ganhou um Oscar de melhor trilha sonora em 1973.

Luzes da Ribalta (1952)

Disco 18 – UM REI EM NOVA YORK
Filmado fora dos EUA, em 1957, o filme satiriza o modo de vida americano, através da saga do Rei Schadov, que escapa de uma revolução em seu país, indo parar em Nova York.

Disco 19 – FESTIVAL CARLITOS
Longa editado e narrado por Chaplin, que reúne “Vida de Cachorro”, filme em que Carlitos salva a vida de um cachorro, “Ombro, Armas!” e “Pastor de Almas”.

Disco 20 – A CONDESSA DE HONG KONG
Comédia produzida e dirigida por Chaplin e protagonizada por Sophia Loren e Marlon Brando. Uma prostituta, que vive em Hong Kong, deseja fugir com a ajuda de um empresário americano durante uma viagem de navio.

E VEJA TAMBÉM:
O Chaplin que Ninguém Viu (1983)

E, EM PRÉ-VENDA NA 2001:

BUSTER KEATON – EDIÇÃO ESPECIAL (8 DVDs)

Box no formato digipak – com 8 discos e 6 cards colecionáveis – trazendo versões remasterizadas dos melhores filmes do comediante, famoso por sua persona impassível, que lhe rendeu o apelido de “O homem que nunca ri”.

Edição especial com 12 filmes (incluindo longas e médias-metragens), 32 curtas-metragens e mais de 3 horas de extras, com depoimentos de Orson Welles, Gloria Swanson, pequenos documentários e muito mais!

DISCO 1 – Os primeiros trabalhos de Buster Keaton realizados entre 1917 e 1918:
O MENINO AÇOUGUEIRO (1917) + THE ROUGH HOUSE (1917) + HIS WEDDING NIGHT (1917) + OH DOCTOR! (1917) + CONEY ISLAND (1917) + OUT WEST (1918) + THE BELL BOY (1918) + MOONSHINE (1918) + GOOD NIGHT, NURSE! (1918) + THE COOK (1918).

DISCO 2 – O filme “O Pesado de 1920” e mais 7 curtas, realizados entre 1919 a 1920:
BACK STAGE (1919) + THE HAYSEED (1919) + THE GARAGE (1920) + UMA SEMANA (1920) + O PESADO (1920) + CONVICT 13 (1920) + O ESPANTALHO (1920) + VIZINHOS VIGILANTES (1920).

DISCO 3 – Curtas-metragens realizados entre 1921 a 1922:
A CASA MALUCA (1921) + MÁ SORTE (1921) + THE ‘HIGH SIGN’ (1921) + A CABRA (1921) + THE PLAY HOUSE (1921) + O BARCO (1921) + THE PALEFACE (1922) + O ENRASCADO (1922) + A PARENTELA DA ESPOSA (1922).

• DISCO 4 – O filme “A Antiga e a Moderna de 1923” e mais 6 curtas realizados entre 1922 a 1923:
FERRADURAS MODERNAS (1922) + NO PAÍS DOS GELADOS (1922) + A CASA ELÉTRICA (1922) + SONHO E REALIDADE (1922) + O AERONAUTA (1923) + THE LOVE NEST (1923) + A ANTIGA E A MODERNA (1923).

“Ferraduras Modernas” (1922)

DISCO 5 – Dois longas-metragens e uma média-metragem:
NOSSA HOSPITALIDADE (1923) + BANCANDO O ÁGUIA (1924) + MARINHEIRO POR DESCUIDO (1924).

DISCO 6 – Dois longas-metragens e um média-metragem:
SETE OPORTUNIDADES (1924) + VAQUEIRO AVACALHADO (1925) + BOXE POR AMOR (1926).

DISCO 7 – Dois longas-metragens:
A GENERAL (1926) + AMORES DE UM ESTUDANTE (1927).

DISCO 8 – Dois longas-metragens:
MARINHEIRO DE ENCOMENDA (1928) + O HOMEM DAS NOVIDADES (1928)