cards

NOVOS TÍTULOS DE “OBRAS-PRIMAS DO CINEMA” EM PROMOÇÃO

UMA INCRÍVEL PROMOÇÃO COM CLÁSSICOS E CULTS DO SELO “OBRAS-PRIMAS DO CINEMA“.

NÃO PERCA A SELEÇÃO, QUE INCLUI VÁRIAS EDIÇÕES  COM CARDS E EXTRAS.

CONFIRA AQUI A LISTA COMPLETA!

E A SEGUIR, NOVOS TÍTULOS INCLUÍDOS NA PROMOÇÃO (POR TEMPO LIMITADO):

ESTOQUES LIMITADOS

A MULHER E O ATIRADOR DE FACAS

Também conhecida como “A Garota da Ponte“, esta produção francesa é um dos cults dos anos 1990. Dirigido por Patrice Leconte (“O Marido da Cabeleireira”), o filme é um delicioso romance em ritmo de fábula, em preto e branco. Desiludida no amor, a bela Adèle (Vanessa Paradis, de “Como Arrasar um Coração” – também em promoção na Black Friday 2001) decide se jogar de uma ponte sobre o Rio Sena, em Paris. Prestes a pular, ela é salva por um estranho, Gabor (Daniel Auteuil), um atirador de facas profissional – cronicamente depressivo. Indicado ao Globo de Ouro de melhor filme estrangeiro, o longa valeu a Daniel Auteuil o César de melhor ator em 2000.

O FIO DA NAVALHA (1984)

Segunda adaptação cinematográfica do romance homônimo escrito pelo britânico W. Somerset Maugham, filmado anteriormente por Edmund Goulding em 1946. Uma das histórias de busca espiritual mais famosas da literatura mundial, sobre a jornada de Larry Darrell (Bill Murray, no papel que foi de Tyrone Power), ex-combatente americano que começa a reavaliar sua vida após lutar na Primeira Guerra. Ele decide viajar para outro país e cultura, abandonando a noiva e a superficialidade de seus amigos de Chicago. Nos extras, entrevista com Murray.

PROFISSÃO, LADRÃO

Indicado à Palma de Ouro no Festival de Cannes, este policial neonoir foi aclamado pela crítica e pôs no mapa de Hollywood o nome de Michael Mann, que depois ganharia notoriedade como produtor executivo da série “Miami Vice” e, depois, diretor de longas indicados ao Oscar (“O Informante”, “Colateral”). Na trama, um ladrão (James Caan, o Sonny Corleone de “O Poderoso Chefão”) decide mudar de vida. Especialista em roubar joias, resolve participar de um último golpe , só que seus planos vão por água abaixo quando ele se vê envolvido numa rede de intrigas que põe em perigo sua vida. Nos extras, entrevistas com o diretor e James Caan.

MEU JANTAR COM ANDRÉ

Depois do escândalo de “Pretty Baby” (1978) e das indicações ao Oscar por “Atlantic City” (1980), Louis Malle (1932–1995) continuou trabalhando nos EUA, onde filmou esta produção independente escrita, em estilo teatral, por Wallace Shawn e Andre Gregory. No filme, o ator e dramaturgo Shawn encontra com Gregory, famoso diretor de teatro nova-iorquino, para jantar em um restaurante do Upper East Side. Os dois não viam-se há muito tempo e travam uma longa conversa em tom confessional sobre amor, filosofia, morte, superstições, teatro, entre outros temas. Nos extras, entrevistas e “My Dinner with Louis”, episódio do programa Arena BBC.

A LOUCURA ENTRE NÓS

Exibido em festivais no Brasil e no exterior, o documentário mergulha no delicado universo dos pacientes psiquiátricos. De 2011 a 2014, Fernanda Fontes Vareille, cineasta brasileira radicada na França, fez uma imersão no cotidiano de internos do Hospital Juliano Moreira, em Salvador. Para a realização deste trabalho, ela e sua equipe tiveram como ponto de partida a Criamundo, ONG de reinserção no mercado de trabalho de pacientes psiquiátricos, sediada no Hospital, e o livro homônimo do médico psiquiatra Marcelo Veras. Nos extras, entrevistas com a diretora e com o Dr. Marcelo Veras, mais o curta “Deixe-me Viver – 2009”, da mesma diretora.

SER OU NÃO SER

Dirigido por um mestre da farsa sofisticada, Ernst Lubitsch, este clássico da comédia americana foi lançado em março de 1942, logo após a morte da protagonista Carole Lombard em um acidente aéreo. O título é inspirado no famoso solilóquio de Shakespeare e é ambientado durante a Segunda Guerra Mundial, na Polônia ocupada pelos nazistas, quando um grupo de atores de teatro precisa evitar que um espião, que possui informação sobre a resistência polonesa, a entregue para os alemães. Nos extras, o curta inédito “Palácio Pinkus” (44 minutos), de Ernst Lubitsch, e documentário sobre a carreira do diretor (53 minutos).

ROSETTA

Nascidos em Liége (bélgica), os irmãos Jean-Pierre e Luc Dardenne (“A Garota Desconhecida“) ganharam sua primeira Palma de Ouro em Cannes por este drama social marcado pelo minimalismo narrativo sem concessões da dupla. A jovem Rosetta (Émilie Dequenne, melhor atriz em Cannes) vive num trailer com sua mãe alcóolatra e agressiva (Anne Yernaux) e sai diariamente à procura de trabalho, desesperada em sua guerra pessoal por uma oportunidade. Para Rosetta, vale qualquer coisa a fim de sair da pobreza. Nos extras,  entrevista especiais com os irmãos Dardenne e com os atores Emilie Dequenne e Olivier Gourmet.

PONETTE – À ESPERA DE UM ANJO

Escrito e dirigido pelo francês Jacques Doillon (do controverso “Raja”), este é um dos filmes mais sensíveis da década de 1990 por revelar, com extrema delicadeza, os reflexos da morte na vida de uma criança. É o caso de Ponette (a revelação Victoire Thivisol), uma menina de 4 anos confrontada com a perda da mãe, morta em um acidente de carro. Incapaz de entender a situação segundo os padrões do pensamento adulto, ela acredita que sua mãe irá voltar. Thivisol tinha apenas 5 anos de idade quando venceu a Copa Volpi de melhor atriz no Festival de Veneza por sua atuação, e o filme levou o prêmio da crítica na Mostra Internacional de Cinema de SP, em 1996.

CIDADÃO X

Premiado com o Emmy e o Globo de Ouro de melhor ator coadjuvante em minissérie ou telefime para Donald Sutherland, o filme é um tenso thriller de serial killer baseado no livro de Robert Cullen. A trama acompanha a jornada de horror de Andrei Romanovich Chikatilo — o “Monstro de Rostov” –, o primeiro assassino em série descoberto na ex-União Soviética. Entre 1978 e 1990, ele matou mais de 50 pessoas, a maioria crianças e jovens mulheres. Em seu encalço, o tenente Viktor Burakov (papel de Stephen Rea, de “Traídos pelo Desejo”) busca pistas e ainda precisa lidar com a burocracia russa. Nos extras, documentário sobre o serial Andrei Chikatilo (50 minutos).

UM SONHO SEM LIMITES

Esta comédia dramática dirigida por Gus Van Sant (“Drugstore Cowboy“, “Milk”) é baseada na história real de Suzanne Stone Maretto, autora do livro “To Die For”, que deu origem ao filme. Premiada com o Globo de Ouro de melhor atriz em comédia ou musical, Nicole Kidman interpreta Suzanne, uma mulher amoral e calculista que vive numa pequena cidade de New Hampshire com o sonho de trabalhar na estação de TV local. Desiludida com seu casamento com Larry (Matt Dillon), dono de uma pizzaria, ela se dedica em tempo integral à carreira e fará de tudo para se tornar uma personalidade importante. Nos extras, entrevista com Van Sant.

O SELVAGEM (1953)

Dirigido por Laslo Benedek e produzido por Stanley Kramer, o filme imortalizou Marlon Brando — e sua jaqueta de couro — no papel de Johnny Strabler, líder de uma gangue de motociclistas. A bordo de sua Triumph Thunderbird 6T de 1950, Johnny e seus colegas do Black Rebels Motorcycle Club invadem a pequena cidade de Wrightsville durante uma corrida de motocicletas. Depois de atrapalhar o evento, eles são expulsos pela polícia e partem para outra cidade, onde Johnny reencontra Chino (Lee Marvin), líder de uma gangue rival. Edição caprichada, com mais de 1 hora de extras: introdução de Karen Kramer, especial “Hollister, California: Bikers, Booze and The Big Picture”.

COLEÇÃO DOSE DUPLA – NORMA SHEARER

Dois clássicos inéditos de uma das grandes atrizes dos anos 1930 e 1940: A DIVORCIADA (1930), que lhe valeu o Oscar de melhor atriz, e UMA ALMA LIVRE (1931), com Lionel Barrymore premiado com o prêmio de melhor ator.  No filme que lhe valeu a estatueta dourada, Shearer vive uma mulher que decide “dar o troco” após a traição do marido, e termina envolvendo-se emocionalmente com o melhor amigo dele. Nos extras, dois curtas inéditos com Pete Smith: “ Wedding Bills” (9 minutos) e “How to Hold Your Husband – Back” (10 minutos).

“CLÁSSICOS SCI-FI – VOL. 4”, MAIS UMA BELA COLEÇÃO DA VERSÁTIL COM CARDS

FÃS DE FICÇÃO-CIENTÍFICA NÃO PODEM PERDER O BOX COM 6 FILMES INÉDITOS DO GÊNERO. E AGORA OS TRÊS VOLUMES ANTERIORES (ESTES, SEM CARDS) PODEM SER ADQUIRIDOS COM VALOR PROMOCIONAL.

CLÁSSICOS SCI-FI – VOL.4

Além dos clássicos obrigatórios do título, o box traz filmes menos conhecidos de dois grandes cineastas: “Estranhos Prazeres”, cult cyberpunk da premiada Kathyrn Bigelow (“A Hora Mais Escura”) estrelado por Ralph Fiennes, e “Geração Proteus”, mais um seminal trabalho de Donald Cammel (“Performance”), com a estrela Julie Christie (“Doutor Jivago”).

Edição Limitada com 6 cards.

DISCO 1:

ESTRANHOS PRAZERES (Strange Days, 1995, 145 min.)
De Kathryn Bigelow. Com Ralph Fiennes, Angela Bassett, Juliette Lewis.

Nos últimos dias do milênio, Lenny Nero, um ex-policial que vende CDs com lembranças e emoções, se envolve numa conspiração. Policial cyberpunk produzido por James Cameron (“Avatar”).

CALTIKI – O MONSTRO IMORTAL (Caltiki – il mostro immortale, 1959, 76 min.)
De Riccardo Freda, Mario Bava. Com John Merivale, Didi Sullivan, Gérard Herter.

Ao explorarem as ruínas de uma cidade maia, arqueólogos despertam uma deusa-monstro chamada Caltiki. Apesar de assinado por Riccardo Freda, o longa foi dirigido de fato pelo mestre Mario Bava.

DISCO 2:

GERAÇÃO PROTEUS (The Demon Seed, 1977, 95 min.)
De Donald Cammel. Com Julie Christie, Fritz Weaver, Gerrit Graham.

Um cientista cria Proteus, um supercomputador com inteligência artificial que se torna obcecado pelos seres humanos, em especial a esposa de seu criador. Mistura de horror e ficção-científica baseada em livro de Dean Koontz.

GUERRA ENTRE PLANETAS (This Island Earth, 1955, 86 min.)
De Joseph M. Newman. Com Jeff Morrow, Faith Domergue, Rex Reason.

Alienígenas de Metaluna vêm à Terra em busca de cientistas para ajudá-los numa guerra interplanetária. Supervisionada pelo mago Jack Arnold (“Tarântula”), essa space opera em Technicolor é um dos clássicos da sci-fi dos anos 1950.

DISCO 3:

O VALE PROIBIDO (The Valley of Gwangi, 1969, 95 min.)
De Jim O’Connolly. Com James Franciscus, Gila Golan, Richard Carlson.

Caubói encontram dinossauros num misterioso vale no México e decide levá-los para um circo. Divertida mistura de fantasia, aventura e ficção-científica com efeitos especiais incríveis do lendário Ray Harryhausen (“Fúria de Titãs”).

O EXTERMINADOR DO SÉCULO 23 (Trancers, 1985, 77 min.)
De Charles Band. Com Tim Thomerson, Helen Hunt, Michael Stefani.

Jack Deth, um policial do futuro, volta no tempo para a Los Angeles de 1985 para perseguir criminosos que transformam as pessoas numa espécie de zumbi. Inventivo filme B que se tornou um dos cults da ficção-científica dos anos 80.

EXTRAS: Especiais, depoimentos e trailers (63 min).

EDIÇÃO LIMITADA COM 6 CARDs:

COMPLETE SUA COLEÇÃO

(Em promoção por tempo limitado):

CLÁSSICOS SCI-FI – VOL.1

DISCO 1:
ELES VIVEM
A AMEAÇA QUE VEIO DO ESPAÇO

DISCO 2:
O PLANETA PROIBIDO
O PLANETA DOS VAMPRIOS

DISCO 3:
OS MALDITOS
FUGA NO SÉCULO 23

CLÁSSICOS SCI-FI – VOL.2

DISCO 1:
SCANNERS – SUA MENTE PODE DESTRUIR
O HOMEM DOS OLHOS DE RAIO-X

DISCO 2:
O MONSTRO DO ÁRTICO
MATADOURO 5

DISCO 3:
NO MUNDO DE 2020
ROBINSON CRUSOÉ EM MARTE

CLÁSSICOS SCI-FI – VOL.3

DISCO 1:
REPO MAN – A ONDA PUNK
COLOSSUS 1980

DISCO 2:
FASE IV: DESTRUIÇÃO
PÂNICO NO ANO ZERO

DISCO 3:
DAQUI A CEM ANOS
O EMISSÁRIO DE OUTRO MUNDO

NOVAS EDIÇÕES ESPECIAIS COM CARDS + EXTRAS, INCLUINDO “OS EMIGRANTES” E “DRUGSTORE COWBOY”

0000

ENTRE OS LANÇAMENTOS DO SELO OBRAS-PRIMAS, ESTÃO DOIS CLÁSSICOS DO CINEMA SUECO DIRIGIDOS POR JAN TROELL, DIFERENTES VERSÕES DE “O SÉTIMO CÉU” (1927 E 1937) E O CULT “DRUGSTORE COWBOY“, QUE REVELOU O TALENTO DE GUS VAN SANT.

op-181-o-setimo-ceu-edi

O SÉTIMO CÉU (1927 E 1937)

O DVD traz duas adaptações da peça homônima de Austin Strong. A primeira, lançada em 1927, foi um imenso sucesso comercial e faturou três estatuetas do Oscar: melhor diretor (Frank Borzage), atriz (Janet Gaynor) e roteiro adaptado, além de indicações a filme e direção de arte. Em 1937 veio uma nova versão do melodrama, com direção de Henry King (do igualmente romântico “Suplício de uma Saudade“), orçamento maior da Twentieth Century Fox, e a francesa Simone Simon e o astro James Stewart nos papéis centrais.

55

Na trama, um limpador de bueiros em Paris, que anseia por um aumento de status e uma bela esposa, salva a vida de uma jovem mulher. Os dois lentamente se apaixonam até que a guerra intervém na vida de ambos.

EXTRAS:
* Entrevista em áudio com o diretor Frank Borzage (27 minutos).

op-179-jan-troell-os-em

JAN TROELL – OS EMIGRANTES + O PREÇO DO TRIUNFO

DVD Duplo com dois dos maiores filmes suecos de todos os tempos: “Os Emigrantes” (1971) e sua continuação, “O Preço do Triunfo” (1972), ambos dirigidos e coescritos por Jan Troell.

Estrelados pelos bergmanianos Liv Ullmann e Max Von Sydow, os dois épicos retratam com emoção e lirismo a jornada de uma família de fazendeiros que deixa a Suécia com destino ao Novo Mundo, na metade do século 19. Considerado um dos sucessores de Bergman no cinema escandinavo, Troell assina a direção, a edição, o roteiro (ao lado de Bengt Forslund) e a fotografia dessa saga baseada na obra de Vilhelm Moberg.

130

DISCO 1:

OS EMIGRANTES

Kristina e Karl-Oskar vivem com a família numa pequena vila rural em Smalanda, na Suécia. Após uma tragédia, eles vendem tudo e decidem viajar com um grupo de agricultores para os EUA numa longa viagem a bordo de um navio, mesmo sabendo que alguns nunca chegarão ao Novo Mundo.

00100

Indicado ao Oscar de melhor filme estrangeiro em 1972, e à atriz (Liv Ullmann), filme, diretor e roteiro adaptado em 1973. Premiado com o Globo de Ouro de melhor filme estrangeiro e atriz em filme dramático.

DISCO 2:

O PREÇO DO TRIUNFO

Na América, os emigrantes suecos são recompensados por seu trabalho duro e agora têmuma vida melhor, embora ainda enfrentem dificuldades como a guerra e enfermidades.

22

Clássico vencedor do Globo de Ouro de melhor filme estrangeiro e indicado ao Oscar na mesma categoria.

EXTRAS:
* Entrevista com o diretor Jan Troell (35 min.)
* Entrevista com a atriz Liv Ullmann (24 min.)

op-178-drugstore-cowboy

DRUGSTORE COWBOY

Um marco do cinema independente americano, o filme chamou atenção para o talento de Gus Van Sant (“Gênio Indomável“), então em seu segundo longa como diretor. Escrito por ele e Daniel Yost, “Drugstore Cowboy” é baseado no romance autobiográfico de James Fogle, um ex-usuário e traficante de drogas. Ele cumpriu pena em um presídio de segurança máxima até 2001, mantendo o hábito de roubar farmácias até sua morte, em 2012.

33

Gus Van Sant dirige Matt Dillon

No filme, ambientado em Portland (Oregon, EUA) na década de 1970, Bobby Hughes (Matt Dillon) e sua companheira Diane (Kelly Lynch) juntam-se aos novatos no crime Rick e Nadine (James Le Gros e Heather Graham) para roubar farmácias em busca de drogas. Com um policial em seu encalço, o paranoico Bob ainda precisa lidar com superstições que o perseguem, como nunca deixar um chapéu em cima da cama.

Um dos cults do final dos anos 1980, premiado no Festival de Berlim e com o Independent Spirit Award de melhor ator (Dillon), ator coadjuvante (Max Perlich), roteiro e fotografia.

Em cena, William S. Burroughs e Matt Dillon

Em cena, William S. Burroughs e Dillon

Destaque para a participação especial do escritor beatnick William S.Burroughs (autor de “Almoço Nu”), no papel de um ex-padre viciado em heroína.

EXTRAS:
* Making of do filme (27 min)
* Spot de TV