clássicos

CHARLES CHAPLIN E BUSTER KEATON, DOIS GÊNIOS DA COMÉDIA NA 2001

DUAS COLEÇÕES RESGATAM A FILMOGRAFIA DE DUAS LENDAS DO CINEMA: “CHAPLIN – A OBRA COMPLETA“, COM 20 DVDs MAIS ENCARTE ESPECIAL DE 16 PÁGINAS, E “BUSTER KEATON – ED. ESPECIAL“, COM 8 DISCOS REUNINDO 12 FILMES DO COMEDIANTE – ENTRE ELES, O FUNDAMENTAL “A GENERAL” (1926).

Nascido em East Lane Walworth, subúrbio de Londres, em 16 de abril de 1889, Charles Spencer Chaplin tinha o sangue artístico dos pais Charles e Hannah Chaplin, artistas de variedades. Aos cinco anos, já atuava no Music Hall, e em 1910 foi pela primeira vez aos EUA, com a companhia teatral de Fred Karno.

Trocou o teatro pelo cinema , trabalhando para a Keystone Company em Los Angeles. Com “Corrida de Automóveis para Meninos” (1914), iniciou a criação de seu gentil vagabundo, com seu traje característico, mas ainda sem a bengala – que usaria em “Dia Chuvoso”, no mesmo ano.

Nos próximos anos, consolidou sua reputação internacional ao refinar o personagem do vagabundo, adicionando drama e humor singelo às suas conhecidas habilidades acrobáticas. Depois de cofundar a United Artists em 1919, Chaplin começou a produção de seus melhores trabalhos: “O Garoto” (1921), “Casamento ou Luxo” (1923), “Em Busca do Ouro” (1925), “O Circo” (1928), “Luzes da Cidade” (1931), “Tempos Modernos” (1936) e “O Grande Ditador” (1940), seu primeiro longa-metragem falado, em que abandona Carlitos e cria uma inesquecível paródia de Adolf Hitler.

Lançado no calor da ascensão do nazismo na Europa, “O Grande Ditador” é uma das obras-primas de Chaplin

Seus últimos filmes, com exceção de “Luzes da Ribalta” (1952), não atingiram a mesma popularidade; o aparente cinismo de “Monsieur Verdoux” (1947) e “Um Rei em Nova York” (1957), e o romance maduro de “A Condessa de Hong Kong” (1967), com Marlon Brando e Sopphia Loren, fracassaram.

Amado e idolatrado no mundo inteiro, Chaplin teve uma vida pessoal atribulada: casou quatro vezes, sofreu um processo de paternidade em 1944 e foi acusado de atividades antiamericanas em 1952 durante a famosa “caça às bruxas” promovida pelo senador Joseph McCarthy a supostos comunistas em atividade em Hollywood. Por isso, exilou-se com a família na Suíça até sua morte, em 25 de dezembro de 1977, aos 86 anos. Quebrou a reclusão apenas em 1972, quando retornou aos EUA para receber o Oscar honorário pela carreira.

Lembrado em inúmeras livros e pela cinebiografia “Chaplin” (1992), com Robert Downey Jr. no papel principal, o legado de Charles Chaplin é inegável – assim como Carlitos, o palhaço mais famoso do cinema.

Box no formato digistack, com 20 DVDs – mais encarte especial de 16 páginas – reunindo  as versões restauradas de todos os filmes do maior gênio da comédia (13 longas-metragens e 65 curtas – quase 50 horas de conteúdo!), além de muitos extras especiais, como documentários em que Bertolucci, Chabrol e outros cineastas renomados falam de Chaplin.

Disco 1 – CORRIDAS DE AUTOMÓVEIS PARA MENINOS e outros 13 curtas
Produzidos pela Keystone, esses 14 anos curtas-metragens trazem as primeiras aparições do personagem Carlitos no cinema.

Disco 2 – NA FARRA e outros 12 curtas
13 pequenas comédias de 1914, quando Chaplin ainda era um jovem ator no estúdio Keystone.

Disco 3 – O CASAMENTO DE CARLITOS e outros 6 curtas
“O Casamento de Carlitos” (1914) foi o primeiro longa-metragem da Keystone. O longa, somado a outros 6 curtas encerram o ano de estreia de Chaplin em Hollywood.

“O Casamento de Carlitos” (1914)

Disco 4 – CAMPEÃO DE BOXE e outros 6 curtas
As primeiras produções dirigidas por Chaplin para os estúdios Essanay. Em um dos sete curtas deste disco, Carlitos decide tentar a sorte em uma luta de boxe.

Disco 5 – OS AMORES DE CARMEN e outros 6 curtas
“Os Amores de Carmen” é uma paródia da ópera “Carmen”, de Bizet. Além desta comédia, outros 6 curtas, todos produzidos pela Essanay.

Disco 6 – O VAGABUNDO e outros 6 curtas
Os últimos filmes para a Essanay e os primeiros de Chaplin para a Mutual, que incluem “O Vagabundo”, em que Carlitos vive um violinista que toca pelas ruas.

Disco 7 – O IMIGRANTE e outros 6 curtas
Sete curtas produzidos entre 1916 e 1917, completando a fase de Chaplin para a Mutual. Em “A Rua da Paz”, Carlitos aceita o cargo de policial para vigiar uma rua sem lei.

“O Imigrante” (1917)

Disco 8 – DIA DE PAGAMENTO e outros 4 curtas
Em 1917, Chaplin assinou contrato com a First National, para produzir filmes com total controle criativo. Entre esses títulos, estão os 5 curtas reunidos neste volume.

Disco 9 – O GAROTO
Primeiro longa-metragem de Chaplin. A história de um bebê abandonado pela mãe, mas criado pelo vagabundo Carlitos. Com o tempo, eles se tornam companheiros inseparáveis.

Disco 10 – CASAMENTO OU LUXO
Único filme que Charles Chaplin dirigiu, mas que não aparece. É também seu primeiro drama. Realizado em 1923, o filme fala sobre um homem que se apaixona por uma cortesã.

Disco 11 – EM BUSCA DO OURO
Carlitos decide tentar a sorte no Alasca, durante a época da “Febre do Ouro” e encarna um garimpeiro à procura das minas de ouro. Umas das obras-primas de Chaplin.

“Em Busca do Ouro” (1925)

Disco 12 – O CIRCO
O Vagabundo é confundido pela polícia com um ladrão de carteiras, em sua fuga, acaba parando num espetáculo de circo e fazendo muito sucesso.

Disco 13 – LUZES DA CIDADE
Produzido em 1931, o filme conta a história de uma florista cega que confunde Carlitos com um homem rico, e ele, tocado pelas dificuldades da garota, faz de tudo para ajudá-la .

Disco 14 – TEMPOS MODERNOS
O Vagabundo tenta sobreviver ao mundo moderno da Revolução Industrial, satirizando o capitalismo em cenas de muito humor.

“Tempos Modernos” (1936)

Disco 15 – O GRANDE DITADOR
Primeiro filme falado de Chaplin. A trama se passa em uma nação imaginária, dominada pelo ditador Hynkel, que é uma clara sátira a Adolf Hitler.

Disco 16 – MONSIEUR VERDOUX
Chaplin deixa de lado o personagem do vagabundo para viver um golpista e assassino de esposas, nessa comédia de humor negro que faz críticas ao capitalismo e militarismo.

Disco 17 – LUZES DA RIBALTA
A história de um comediante decadente, que já não faz o público rir. Um dos últimos filmes de Chaplin, com o qual ganhou um Oscar de melhor trilha sonora em 1973.

Luzes da Ribalta (1952)

Disco 18 – UM REI EM NOVA YORK
Filmado fora dos EUA, em 1957, o filme satiriza o modo de vida americano, através da saga do Rei Schadov, que escapa de uma revolução em seu país, indo parar em Nova York.

Disco 19 – FESTIVAL CARLITOS
Longa editado e narrado por Chaplin, que reúne “Vida de Cachorro”, filme em que Carlitos salva a vida de um cachorro, “Ombro, Armas!” e “Pastor de Almas”.

Disco 20 – A CONDESSA DE HONG KONG
Comédia produzida e dirigida por Chaplin e protagonizada por Sophia Loren e Marlon Brando. Uma prostituta, que vive em Hong Kong, deseja fugir com a ajuda de um empresário americano durante uma viagem de navio.

E VEJA TAMBÉM:
O Chaplin que Ninguém Viu (1983)

E, EM PRÉ-VENDA NA 2001:

BUSTER KEATON – EDIÇÃO ESPECIAL (8 DVDs)

Box no formato digipak – com 8 discos e 6 cards colecionáveis – trazendo versões remasterizadas dos melhores filmes do comediante, famoso por sua persona impassível, que lhe rendeu o apelido de “O homem que nunca ri”.

Edição especial com 12 filmes (incluindo longas e médias-metragens), 32 curtas-metragens e mais de 3 horas de extras, com depoimentos de Orson Welles, Gloria Swanson, pequenos documentários e muito mais!

DISCO 1 – Os primeiros trabalhos de Buster Keaton realizados entre 1917 e 1918:
O MENINO AÇOUGUEIRO (1917) + THE ROUGH HOUSE (1917) + HIS WEDDING NIGHT (1917) + OH DOCTOR! (1917) + CONEY ISLAND (1917) + OUT WEST (1918) + THE BELL BOY (1918) + MOONSHINE (1918) + GOOD NIGHT, NURSE! (1918) + THE COOK (1918).

DISCO 2 – O filme “O Pesado de 1920” e mais 7 curtas, realizados entre 1919 a 1920:
BACK STAGE (1919) + THE HAYSEED (1919) + THE GARAGE (1920) + UMA SEMANA (1920) + O PESADO (1920) + CONVICT 13 (1920) + O ESPANTALHO (1920) + VIZINHOS VIGILANTES (1920).

DISCO 3 – Curtas-metragens realizados entre 1921 a 1922:
A CASA MALUCA (1921) + MÁ SORTE (1921) + THE ‘HIGH SIGN’ (1921) + A CABRA (1921) + THE PLAY HOUSE (1921) + O BARCO (1921) + THE PALEFACE (1922) + O ENRASCADO (1922) + A PARENTELA DA ESPOSA (1922).

• DISCO 4 – O filme “A Antiga e a Moderna de 1923” e mais 6 curtas realizados entre 1922 a 1923:
FERRADURAS MODERNAS (1922) + NO PAÍS DOS GELADOS (1922) + A CASA ELÉTRICA (1922) + SONHO E REALIDADE (1922) + O AERONAUTA (1923) + THE LOVE NEST (1923) + A ANTIGA E A MODERNA (1923).

“Ferraduras Modernas” (1922)

DISCO 5 – Dois longas-metragens e uma média-metragem:
NOSSA HOSPITALIDADE (1923) + BANCANDO O ÁGUIA (1924) + MARINHEIRO POR DESCUIDO (1924).

DISCO 6 – Dois longas-metragens e um média-metragem:
SETE OPORTUNIDADES (1924) + VAQUEIRO AVACALHADO (1925) + BOXE POR AMOR (1926).

DISCO 7 – Dois longas-metragens:
A GENERAL (1926) + AMORES DE UM ESTUDANTE (1927).

DISCO 8 – Dois longas-metragens:
MARINHEIRO DE ENCOMENDA (1928) + O HOMEM DAS NOVIDADES (1928)

 

 

 

 

 

NOVOS TÍTULOS DE “OBRAS-PRIMAS DO CINEMA” EM PROMOÇÃO

UMA INCRÍVEL PROMOÇÃO COM CLÁSSICOS E CULTS DO SELO “OBRAS-PRIMAS DO CINEMA“.

NÃO PERCA A SELEÇÃO, QUE INCLUI VÁRIAS EDIÇÕES  COM CARDS E EXTRAS.

CONFIRA AQUI A LISTA COMPLETA!

E A SEGUIR, NOVOS TÍTULOS INCLUÍDOS NA PROMOÇÃO (POR TEMPO LIMITADO):

ESTOQUES LIMITADOS

A MULHER E O ATIRADOR DE FACAS

Também conhecida como “A Garota da Ponte“, esta produção francesa é um dos cults dos anos 1990. Dirigido por Patrice Leconte (“O Marido da Cabeleireira”), o filme é um delicioso romance em ritmo de fábula, em preto e branco. Desiludida no amor, a bela Adèle (Vanessa Paradis, de “Como Arrasar um Coração” – também em promoção na Black Friday 2001) decide se jogar de uma ponte sobre o Rio Sena, em Paris. Prestes a pular, ela é salva por um estranho, Gabor (Daniel Auteuil), um atirador de facas profissional – cronicamente depressivo. Indicado ao Globo de Ouro de melhor filme estrangeiro, o longa valeu a Daniel Auteuil o César de melhor ator em 2000.

O FIO DA NAVALHA (1984)

Segunda adaptação cinematográfica do romance homônimo escrito pelo britânico W. Somerset Maugham, filmado anteriormente por Edmund Goulding em 1946. Uma das histórias de busca espiritual mais famosas da literatura mundial, sobre a jornada de Larry Darrell (Bill Murray, no papel que foi de Tyrone Power), ex-combatente americano que começa a reavaliar sua vida após lutar na Primeira Guerra. Ele decide viajar para outro país e cultura, abandonando a noiva e a superficialidade de seus amigos de Chicago. Nos extras, entrevista com Murray.

PROFISSÃO, LADRÃO

Indicado à Palma de Ouro no Festival de Cannes, este policial neonoir foi aclamado pela crítica e pôs no mapa de Hollywood o nome de Michael Mann, que depois ganharia notoriedade como produtor executivo da série “Miami Vice” e, depois, diretor de longas indicados ao Oscar (“O Informante”, “Colateral”). Na trama, um ladrão (James Caan, o Sonny Corleone de “O Poderoso Chefão”) decide mudar de vida. Especialista em roubar joias, resolve participar de um último golpe , só que seus planos vão por água abaixo quando ele se vê envolvido numa rede de intrigas que põe em perigo sua vida. Nos extras, entrevistas com o diretor e James Caan.

MEU JANTAR COM ANDRÉ

Depois do escândalo de “Pretty Baby” (1978) e das indicações ao Oscar por “Atlantic City” (1980), Louis Malle (1932–1995) continuou trabalhando nos EUA, onde filmou esta produção independente escrita, em estilo teatral, por Wallace Shawn e Andre Gregory. No filme, o ator e dramaturgo Shawn encontra com Gregory, famoso diretor de teatro nova-iorquino, para jantar em um restaurante do Upper East Side. Os dois não viam-se há muito tempo e travam uma longa conversa em tom confessional sobre amor, filosofia, morte, superstições, teatro, entre outros temas. Nos extras, entrevistas e “My Dinner with Louis”, episódio do programa Arena BBC.

A LOUCURA ENTRE NÓS

Exibido em festivais no Brasil e no exterior, o documentário mergulha no delicado universo dos pacientes psiquiátricos. De 2011 a 2014, Fernanda Fontes Vareille, cineasta brasileira radicada na França, fez uma imersão no cotidiano de internos do Hospital Juliano Moreira, em Salvador. Para a realização deste trabalho, ela e sua equipe tiveram como ponto de partida a Criamundo, ONG de reinserção no mercado de trabalho de pacientes psiquiátricos, sediada no Hospital, e o livro homônimo do médico psiquiatra Marcelo Veras. Nos extras, entrevistas com a diretora e com o Dr. Marcelo Veras, mais o curta “Deixe-me Viver – 2009”, da mesma diretora.

SER OU NÃO SER

Dirigido por um mestre da farsa sofisticada, Ernst Lubitsch, este clássico da comédia americana foi lançado em março de 1942, logo após a morte da protagonista Carole Lombard em um acidente aéreo. O título é inspirado no famoso solilóquio de Shakespeare e é ambientado durante a Segunda Guerra Mundial, na Polônia ocupada pelos nazistas, quando um grupo de atores de teatro precisa evitar que um espião, que possui informação sobre a resistência polonesa, a entregue para os alemães. Nos extras, o curta inédito “Palácio Pinkus” (44 minutos), de Ernst Lubitsch, e documentário sobre a carreira do diretor (53 minutos).

ROSETTA

Nascidos em Liége (bélgica), os irmãos Jean-Pierre e Luc Dardenne (“A Garota Desconhecida“) ganharam sua primeira Palma de Ouro em Cannes por este drama social marcado pelo minimalismo narrativo sem concessões da dupla. A jovem Rosetta (Émilie Dequenne, melhor atriz em Cannes) vive num trailer com sua mãe alcóolatra e agressiva (Anne Yernaux) e sai diariamente à procura de trabalho, desesperada em sua guerra pessoal por uma oportunidade. Para Rosetta, vale qualquer coisa a fim de sair da pobreza. Nos extras,  entrevista especiais com os irmãos Dardenne e com os atores Emilie Dequenne e Olivier Gourmet.

PONETTE – À ESPERA DE UM ANJO

Escrito e dirigido pelo francês Jacques Doillon (do controverso “Raja”), este é um dos filmes mais sensíveis da década de 1990 por revelar, com extrema delicadeza, os reflexos da morte na vida de uma criança. É o caso de Ponette (a revelação Victoire Thivisol), uma menina de 4 anos confrontada com a perda da mãe, morta em um acidente de carro. Incapaz de entender a situação segundo os padrões do pensamento adulto, ela acredita que sua mãe irá voltar. Thivisol tinha apenas 5 anos de idade quando venceu a Copa Volpi de melhor atriz no Festival de Veneza por sua atuação, e o filme levou o prêmio da crítica na Mostra Internacional de Cinema de SP, em 1996.

CIDADÃO X

Premiado com o Emmy e o Globo de Ouro de melhor ator coadjuvante em minissérie ou telefime para Donald Sutherland, o filme é um tenso thriller de serial killer baseado no livro de Robert Cullen. A trama acompanha a jornada de horror de Andrei Romanovich Chikatilo — o “Monstro de Rostov” –, o primeiro assassino em série descoberto na ex-União Soviética. Entre 1978 e 1990, ele matou mais de 50 pessoas, a maioria crianças e jovens mulheres. Em seu encalço, o tenente Viktor Burakov (papel de Stephen Rea, de “Traídos pelo Desejo”) busca pistas e ainda precisa lidar com a burocracia russa. Nos extras, documentário sobre o serial Andrei Chikatilo (50 minutos).

UM SONHO SEM LIMITES

Esta comédia dramática dirigida por Gus Van Sant (“Drugstore Cowboy“, “Milk”) é baseada na história real de Suzanne Stone Maretto, autora do livro “To Die For”, que deu origem ao filme. Premiada com o Globo de Ouro de melhor atriz em comédia ou musical, Nicole Kidman interpreta Suzanne, uma mulher amoral e calculista que vive numa pequena cidade de New Hampshire com o sonho de trabalhar na estação de TV local. Desiludida com seu casamento com Larry (Matt Dillon), dono de uma pizzaria, ela se dedica em tempo integral à carreira e fará de tudo para se tornar uma personalidade importante. Nos extras, entrevista com Van Sant.

O SELVAGEM (1953)

Dirigido por Laslo Benedek e produzido por Stanley Kramer, o filme imortalizou Marlon Brando — e sua jaqueta de couro — no papel de Johnny Strabler, líder de uma gangue de motociclistas. A bordo de sua Triumph Thunderbird 6T de 1950, Johnny e seus colegas do Black Rebels Motorcycle Club invadem a pequena cidade de Wrightsville durante uma corrida de motocicletas. Depois de atrapalhar o evento, eles são expulsos pela polícia e partem para outra cidade, onde Johnny reencontra Chino (Lee Marvin), líder de uma gangue rival. Edição caprichada, com mais de 1 hora de extras: introdução de Karen Kramer, especial “Hollister, California: Bikers, Booze and The Big Picture”.

COLEÇÃO DOSE DUPLA – NORMA SHEARER

Dois clássicos inéditos de uma das grandes atrizes dos anos 1930 e 1940: A DIVORCIADA (1930), que lhe valeu o Oscar de melhor atriz, e UMA ALMA LIVRE (1931), com Lionel Barrymore premiado com o prêmio de melhor ator.  No filme que lhe valeu a estatueta dourada, Shearer vive uma mulher que decide “dar o troco” após a traição do marido, e termina envolvendo-se emocionalmente com o melhor amigo dele. Nos extras, dois curtas inéditos com Pete Smith: “ Wedding Bills” (9 minutos) e “How to Hold Your Husband – Back” (10 minutos).

NOS LANÇAMENTOS DE NOVEMBRO, FILME NOIR E MAIS CLÁSSICOS DO CINEMA

FILME NOIR VOL. 9 – ED. LIMITADA COM 6 CARDS

No formato digistack, o box com 3 DVDs reúne 7 clássicos inéditos do gênero dirigidos por mestres como Joseph L. Mankiewicz e Michael Curtiz estrelados por astros como James Cagney e Edward G. Robinson. Inclui “Rincão de Tormentas”, que é o primeiro noir britânico lançado na série colecionável da Versátil, e mais um sétimo filme nos extras: “Trágico Álibi” (My Name is Julia Ross, 1945), do genial Joseph H. Lewis (“Gun Crazy”).

DISCO 1:

RINCÃO DE TORMENTAS (Brighton Rock, 1947, 93 min.)
De John Boulting. Com Richard Attenborough, Hermione Baddeley, William Hartnell.

Baseada em um romance do escritor Graham Greene (“Fim de Caso”), essa obra-prima do filme noir britânico mostra a trajetória de Pinkie Brown, o psicótico líder de uma gangue que atua na cidade litorânea de Brighton. Também conhecido como “O Pior dos Pecados”, ganhou uma refilmagem em 2010 com Sam Riley e Helen Mirren.

O AMANHÃ QUE NÃO VIRÁ (Kiss Tomorrow Goodbye, 1950, 103 min.)
De Gordon Douglas. Com James Cagney, Barbara Payton, Helena Carter.

Logo após o fabuloso “Fúria Sanguinária”, James Cagney voltou a viver um gângster violento nesse ótimo filme noir em que o cruel Ralph Cotter foge da prisão e corrompe todos em seu caminho.

DISCO 2:

SANGUE DO MEU SANGUE (House of Strangers, 1949, 101 min.)
De Joseph L. Mankiewicz. Com Edward G. Robinson, Susan Hayward, Richard Conte.

Após sair da prisão, homem deseja se vingar dos irmãos por terem traído seu pai. Melodrama noir que antecipa “O Poderoso Chefão”. Por sua interpretação, Edward G. Robinson ganhou o Prêmio de melhor ator no Festival de Cannes.

SEM SOMBRA DE SUSPEITA (The Unsuspected, 1947, 103 min.)
De Michael Curtiz. Com Claude Rains, Joan Caulfield, Audrey Totter.

Secretária é encontrada morta na casa do patrão, um radialista famoso por ler histórias de mistério e assassinato em seu programa. O que parece ser um suicídio se complica com a chegada de um homem misterioso.

DISCO 3:

CILADA MORTÍFERA (Murder by Contract, 1958, 81 min.)
De Irving Lerner. Com Vince Edwards, Philip Pine, Herschel Bernardi.

Admirado por Martin Scorsese, que fala do filme nos extras, essa pérola noir conta a história do implacável matador de aluguel Claude, cuja eficiência é abalada quando descobre que sua próxima vítima é uma mulher.

A MULHER DILLINGER (Decoy, 1946, 76 min.)
De Jack Bernhard. Com Jean Gillie, Edward Norris, Robert Armstrong.

Uma criminosa reconta como ela e sua quadrilha reviveram um bandido executado na câmara de gás para descobrir onde este enterrou o dinheiro de um assalto. A britânica Jean Gillie vive uma das femmes fatales mais cruéis do filme noir.

EXTRAS:
* “Trágico Álibi” (My Name is Julia Ross, 1945), de Joseph H. Lewis (64 min.)
* Especiais e trailers (35 min.)

EDIÇÃO LIMITADA COM 6 CARDs:

MAIS CLÁSSICOS NA 2001:

DENTRO DA NOITE

Astros da Warner nos anos 1940, George Raft e Humphrey Bogart interpretam irmãos que lutam para sobreviver neste policial noir dirigido por Raoul Walsh (“Fúria Sanguinária”). Explorados pelo patrão, os dois trabalham como motoristas de caminhão e acabam demitidos, o que leva Joe (Raft) a se envolver numa trama de crime com a mal-intencionada Lana Carlsen (Ida Lupino), justamente a mulher de seu ex-patrão.

UM ANJO CAIU DO CÉU

Indicado a 5 Oscar em 1947, incluindo melhor filme e direção (Henry Koster), o clássico apresenta Cary Grant no papel de Dudley, um anjo enviado à Terra para ajudar o bispo Henry Brougham (David Niven) a construir uma nova catedral. Só que as mulheres mais importantes da vida de Henry ficam encantadas com o recém-chegado, causando muitas confusões e ciúmes. Loretta Young, Elsa Lanchester e Karolyn Grimes completam o elenco.

ARTISTAS E MODELOS

Com grande elenco – Dean Martin, Shirley MacLaine, Dorothy Malone e Anita Ekberg -, esta comédia de 1955 marca a primeira parceria entre Jerry Lewis e Frank Tashlin, diretor de inúmeros sucessos do astro. Martin vive escritor de quadrinhos que divide o apartamento com um pintor de paredes interpretado por Lewis. O pintor fala sozinho durante o sono e suas histórias servirão de inspiração para o amigo.

ERA UMA VEZ EM HOLLYWOOD

Fãs de musicais não podem perder este documentário de 1974, que traça um panorama do gênero no cinema desde a década de 1920 até os anos 1950, por meio de cenas e entrevistas com algumas das maiores estrelas da MGM. Nomes como Fred Astaire, Gene Kelly, Bing Crosby e Cyd Charisse apresentam seus momentos musicais favoritos em mais de 50 anos da história de Hollywood. Edição especial com 3 discos.

SUA ÚLTIMA FAÇANHA

Em grande atuação, Kirk Douglas (indicado ao Bafta), encarna Jack Burns, um caubói solitário que tenta ajudar seu amigo Paul Bondi, preso por transportar imigrantes ilegais. Burns deliberadamente deixa-se prender para estar mais próximo de Bondi e depois escapa da prisão, tornando-se um fugitivo. Com roteiro assinado por Dalton Trumbo (“Spartacus”), este western ainda conta com Gena Rowlands e Walter Matthau no elenco.

A MOÇA COM A VALISE

Terceiro longa-metragem de um dos grandes diretores do cinema italiano do pós-guerra, Valerio Zurlini. Indicado à Palma de Ouro no Festival de Cannes em 1961, o filme segue o rito de passagem do adolescente Lorenzo (Jacques Perrin, intérpret do “Totó” adulto em “Cinema Paradiso”), que fará de tudo para conquistar uma bela cantora de cabaré Aida (Claudia Cardinale), que foi enganada por seu irmão, o playboy Marcello.

EM EDIÇÕES ESPECIAIS, EXPRESSIONISMO ALEMÃO, ALAIN DELON E UM CULT DO CINEMA INDIE

COM 3 DISCOS + CARDS, A COLEÇÃO “EXPRESSIONISMO ALEMÃO – VOL.2” REÚNE 5 CLÁSSICOS – INCLUINDO AS DUAS PARTES DE “OS NIBELUNGOS” DIRIGIDAS POR FRITZ LANG. JÁ “OS AVENTUREIROS” É UMA AVENTURA FRANCESA DOS ANOS 1960 COM ALAIN DELON E LINO VENTURA, E “UMA NOITE SOBRE A TERRA” É UM DOS CULTS DA CARREIRA DE JIM JARMUSCH, COM NOMES COMO WINONA RYDER, GENA ROWLANDS E ROBERTO BENIGNI NO ELENCO.

EXPRESSIONISMO ALEMÃO – VOL. 2

No formato digistak com 3 DVDs, o box resgata cinco clássicos do influente movimento cinematográfico alemão. Confira as novas versões restauradas de trabalhos de Fritz Lang, F.W. Murnau, G. W. Pabst, Paul Wegener e Carl Boese.

Edição especial com mais de 90 minutos de extras e 5 cards de brinde.

DISCO 1:

A ÚLTIMA GARGALHADA (Der letzte Mann, The Last Laugh, 1924, 90 min.)
Direção: Friedrich Wilhelm Murnau. Com Emil Jannings, Maly Delschaft, Max Hiller.

Um velho porteiro de hotel acaba substituído por um empregado mais jovem, e posto para trabalhar como ajudante de lavatório. Ridicularizado por seus vizinhos e amigos, ele volta ao hotel à noite em busca de seu antigo uniforme, símbolo de sua glória passada.

OS NIBELUNGOS – A MORTE DE SIEGFRIED (Die Nibelungen: Siegfried, The Nibelungs Part I: Siegfried, 1924, 150 min.)
Direção: Fritz Lang. Com Paul Richter, Margarete Schön, Theodor Loos.

Após roubar o tesouro dos Nibelungos – anões que vivem debaixo da terra -, Siegfried corteja a bela Kriemhild, irmã de Gunther, rei dos Burgúndios. O rei pede que Siegfried o ajude a seduzir a rainha virgem Brunhild que, ao desvendar a trama, pede a cabeça do herói. Primeira parte da adaptação de uma velha lenda escandinava pelo mestre alemão.

DISCO 2:

OS NIBELUNGOS – A VINGANÇA DE KRIEMHILD (Die Nibelungen: Kriemhilds Rache, The Nibelungs Part II: Kriemhild’s Revenge, 1924, 131 min.)
Direção: Fritz Lang. Com Margarete Schön, Gertrud Arnold, Theodor Loos.

Kriemhild torna-se a mulher do Rei dos Hunos, Etzel, e dá à luz um filho. Em sua sede para vingar Siegfried, ela convida seus irmãos para celebrar o nascimento da criança e ao mesmo tempo arma uma cilada. No castelo, enquanto se iniciam as festividades, os hunos atacam os nibelungos e uma batalha se desenrola a fim de matar Hagen.

O GOLEM, COMO VEIO AO MUNDO (Der Golem, wie er in die Welt kam, The Golem, 1920, 85 min.)
Direção: Paul Wegener, Carl Boese. Com Paul Wegener, Albert Steinrück, Ernst Deutsch.

Em Praga, no século XVI, uma pequena vila de judeus é posta em cheque pelo kaiser. Para defender a cidade, o velho cientista Rabbi Lowe se volta aos antigos recursos alquimistas para criar o Golem, um ser de cera de enorme força. À medida que o tempo passa, a criatura passa a ter consciência da própria existência e decidir os rumos de suas ações.

DISCO 3:

DIÁRIO DE UMA GAROTA PERDIDA (Tagebuch einer Verlorenen, Diary of a Lost Girl, 1929, 113 min.)
Direção: Georg Wilhelm Pabst. Com Louise Brooks, Josef Rovenský, Fritz Rasp.

A jovem Thymian é separada de seu filho, fruto de uma gravidez indesejada, e é enviada para um reformatório. A partir desses fatos, sua vida se transforma num pesadelo sem fim, com muitas reviravoltas, tornando-se desde uma garota de bordel até uma respeitada condessa.

EXTRAS: Mais de 90 minutos, incluindo 2 inéditos documentários que falam sobre os processos de restauração, técnicas de produção, visão de bastidores e influências na cultura dos filmes “Os Nibelungos” e “A Última Gargalhada”.

OS AVENTUREIROS

Dirigido por Robert Enrico (“O Velho Fuzil”), o filme é um dos maiores sucessos de Alain Delon nos anos 1960 e foi baseado em romance do escritor e cineasta francês José Giovanni (“Dois Homens Contra uma Cidade”).

Aventura típica do cinema europeu dos anos 1960, “Os Aventureiros” apresenta o humor leve, a explosão de cores e o senso de liberdade de outras produções do período (“Modesty Blaise“, “O Homem do Rio”), e traz Delon no papel de Manu, um piloto de corridas, e Lino Ventura como Roland, um mecânico. Amigos inseparáveis e fãs de esportes radicais, eles veem seus negócios sempre fracassarem.

Após Manu perder sua licença de piloto, a dupla resolve partir e, ao lado de Laetitia (Joanna Shimkus) – uma jovem artista em crise -, busca um tesouro afundado ao largo da costa do Congo.

EXTRAS: Making of do filme, entrevista com Joanna Shimkus.

UMA NOITE SOBRE A TERRA

Um dos principais expoentes do cinema independente norte-americano na década de 80, Jim Jarmusch exerceu várias funções atrás da câmera, incluindo assistência de produção em “Um Filme para Nick” (1980), de Wim Wenders, documentário sobre os últimos dias de Nicholas Ray.

Dirigiu seu longa de estreia, “Permanent Vacation” (1980), quando ainda era aluno de cinema na New York University, onde teve o privilégio de estudar com Ray (antes, ele já havia se formado em letras pela Columbia University). Assim como seu ídolo, Jarmusch demonstraria em sua carreira especial apreço por personagens marginais, mostrando o lado B dos Estados Unidos.

Na comédia dramática “Uma Noite Sobre a Terra” (1991), Jarmusch reuniu um elenco internacional – com nomes como Gena Rowlands, Winona Ryder, Armin Mueller-Stahl, Beatrice Dalle e Roberto Benigni – para um filme em segmentos de deslocamento urbano e angústia existencial em diferentes localizações.

São cinco histórias, cinco cidades, cinco táxis, cinco taxistas e várias viagens diferentes. Los Angeles, Helsinque, Nova Iorque, Paris e Roma servem de palco para segmentos distintos que formam um verdadeiro mosaico de histórias e situações inesperadas, divertidas, inusitadas e emocionantes.

EXTRAS: Jim Jarmusch responde perguntas de fãs, entrevista com o diretor.

NO DIA DOS PAIS, DÊ WESTERN DE PRESENTE

UM DOS GÊNEROS MAIS QUERIDOS DO PÚBLICO NA 2001 MARCA PRESENÇA COM O LANÇAMENTO DE “CINEMA FAROESTE – VOL. 5“, COLEÇÃO COM TRÊS DISCOS REUNINDO CLÁSSICOS COMO “A QUADRILHA MALDITA” E “UM PECADO EM CADA ALMA”. E CONFIRA AINDA – COM VALOR PROMOCIONAL – OS QUATRO VOLUMES ANTERIORES, UMA ÓTIMA OPÇÃO DE PRESENTE.

Ambientado entre meados do século XIX e início do XX, o western, faroeste ou “bangue-bangue” é considerado um gênero americano por excelência, graças a nomes como John Ford, Howard Hwaks, John Wayne e Clint Eastwood, que ajudaram a eternizar inúmeras jornadas do herói em regiões sem lei. As coleções da Versátil a seguir resgatam alguns dos melhores títulos do cânone do gênero, assim como cults e raridades que merecem ser descobertas.

CINEMA FAROESTE – VOL. 5

No formato digistack, com 3 DVDs, o box reúne 6 clássicos, incluindo uma inédita versão restaurada de “A Quadrilha Maldita”, cult admirado por Quentin Tarantino e Martin Scorsese. Na coleção, brilham estrelas como John Wayne, Glenn Ford, Robert Ryan e Barbara Stanwyck.

ATENÇÃO: Edição Limitada com 6 cards reproduzindo pôsteres originais dos filmes.

DISCO 1:

CHISUM – UMA LENDA AMERICANA (Chisum, 1970, 111 min.)
De Andrew V. McLaglen. Com John Wayne, Forrest Tucker, Christopher George.

Para defender suas propriedades, o criador de gado John Chisum se junta a Billy the Kid e Pat Garrett para lutar na lendária Guerra de Lincoln County. Superprodução com um dos últimos papéis do The Duke no cinema.

A QUADRILHA MALDITA (Day of the Outlaw, 1959, 92 min.)
De André De Toth. Com Robert Ryan, Burl Ives, Tina Louise.

O terrível Jack Bruhn e sua quadrilha dominam um vilarejo ilhado pela neve, mas os caubóis e rancheiros da região decidem enfrentá-los. Cultuado faroeste de De Toth (“Cidade Tenebrosa”) que inspirou “Os Oito Odiados”, de Tarantino.

DISCO 2:

UM PECADO EM CADA ALMA (The Violent Men, 1955, 96 min.)
De Rudolph Maté. Com Glenn Ford, Barbara Stanwyck, Edward G. Robinson.

Um ex-militar confederado pretende vender sua fazenda para o rancho vizinho e se mudar com a noiva, mas muda de ideia quando um de seus ajudantes é morto. Com espetacular elenco, esse faroeste subestimado é uma das pérolas do gênero nos anos 1950.

À BORDA DA MORTE (The Proud Ones, 1956, 94 min.)
De Robert D. Webb. Com Robert Ryan, Jeffrey Hunter, Virginia Mayo.

O xerife Cass Silver precisa enfrentar o corrupto dono do saloon e seus pistoleiros, além de crises recorrentes de cegueira. Com linda fotografia de Lucien Ballard (“Meu Ódio Será Sua Herança”), este é um faroeste urbano de rara força.

DISCO 3:

HOMENS INDOMÁVEIS (Silver Lode, 1954, 77 min.)
De Allan Dwan. Com John Payne, Lizabeth Scott, Dan Duryea.

Um respeitado morador de uma cidadezinha é preso durante seu casamento sob a acusação de ter matado seu irmão e roubado uma grande soma de dinheiro. O filme é uma alegoria do Macarthismo.

A RENEGADA (Woman They Almost Lynched, 1953,91 min.)
De Allan Dwan. Com John Lund, Brian Donlevy, Audrey Totter.

A história de Kate Quantrill, a destemida mulher do lendário fora da lei Charles Quantrill. Subversivo faroeste feminista em que as mulheres assumem o primeiro plano, antecipando o revolucionário “Johnny Guitar” (1954).

EXTRAS:
* Depoimento sobre “A Quadrilha Maldita” (27 min.)
* Especiais (20 min.)
* Trailers (7 min.)

EDIÇÃO LIMITADA COM 6 CARDs:

COMPLETE SUA COLEÇÃO

(Em promoção por tempo limitado):

CINEMA FAROESTE – VOL.1

DISCO 1:
AUDAZES E MALDITOS
COMANDO NEGRO

DISCO 2:
ALMAS EM FÚRIA
COMANDO NEGRO

DISCO 3:
PAIXÃO SELVAGEM
REINADO DO TERROR

CINEMA FAROESTE – VOL.2

DISCO 1:
CARAVANA DE BRAVOS
O RESGATE DO BANDOLEIRO

DISCO 2:
GOLPE DE MISERICÓRDIA
RENEGANDO O MEU SANGUE

DISCO 3:
CHOQUE DE ÓDIOS
O TESTAMENTO DE DEUS

CINEMA FAROESTE – VOL.3

DISCO 1:
NAS GARRAS DA AMBIÇÃO
ENTRE DOIS JURAMENTOS

DISCO 2:
QUEM FOI JESSE JAMES
FIBRA DE HERÓI

DISCO 3:
UM HOMEM DIFÍCIL DE MATAR
FÚRIA ABRASADORA

CINEMA FAROESTE – VOL. 4

DISCO 1:
O HOMEM DO OESTE
NAS MARGENS DO RIO GRANDE

DISCO 2:
FÚRIA SELVAGEM
BARQUERO

DISCO 3:
PAIXÃO DE BRAVO
FORA DAS GRADES

CINEMA DE HORROR, ANOS 80, RARIDADES E SÉRIES DE TV, EM EDIÇÕES COM LUVA

CONTOS DA CRIPTA

Baseada nos clássicos quadrinhos de horror publicados na revista “Tales From The Crypt” pela EC Comics, o seriado apresenta diversas histórias que misturam elementos de horror com muito humor negro.

Cada episódio conta uma história fechada de terror/suspense, apresentada pelo Guardião da Cripta, que aparece no início e no final como uma espécie de alívio cômico, com diversas tiradas sarcásticas.

Ao longo de 6 temporadas somando 93 episódios, de 1989 a 1996, participaram astros do cinema como Arnold Schwarzenegger, Kirk Douglas, Whoopi Goldberg, Tom Hanks, Patricia Arquette, Brooke Shields, Mark Ruffalo, Daniel Craig, Demi Moore, Brad Pitt e até Roger Daltrey (cantor da banda The Who), entre outros.

Em alta graças ao sucesso do thriller “Fragmentado”, M. Night Shyamalan (“O Sexto Sentido”) está envolvido na produção da nova versão da antologia de terror, ainda sem previsão de estreia no canal TNT.

A 1ª TEMPORADA

DVD duplo com luva trazendo 6 episódios, mais os seguintes extras: Nova e assustadora abertura + documentário inédito + criação do projeto.

A 2ª TEMPORADA

Com 5 discos e luva, o box apresenta temporada mais extensa, com a participação de nomes como Arnold Schwarzenegger, Carol Kane, Demi Moore, Jeffrey Tambor e Teri Hatcher.

VOYAGERS – OS VIAJANTES DO TEMPO – A SÉRIE COMPLETA

Produzida pela NBC durante a década de 1980, e exibida no Brasil no SBT. a série acompanha as aventuras de Jeffrey Jones, um órfão de 12 anos, e Phineas Bogg, ex-pirata do século XVII recrutado por um grupo de viajantes do tempo. Os dois tentam arrumar “falhas temporais” ao mesmo tempo em que se envolvem com personalidades históricas. “Voyagers” durou apenas 1 temporada e foi cancelada devido a seu alto custo de produção.

ANOS INCRÍVEIS – 4ª TEMPORADA

Mais desventuras românticas, anseios e ritos de passagem do jovem Kevin Arnold, sempre acompanhado de seu melhor amigo Paul e, às vezes, de sua namorada Winnie. Confira nos extras o documentário “With a Little Help From My Friends: The Early Days of The Wonder Years”, com entrevistas dos criadores da série, Neal Marlens e Carol Black, e dos atores Fred Savage, Danica McKellar e Josh Saviano.

 

A MOSCA (1986)

Refilmagem do clássico “A Mosca da Cabeça Branca” de 1958, o filme é um dos maiores sucessos da carreira de David Cronenberg e levou o Oscar de melhor maquiagem. DVD duplo com inúmeros extras: comentários do diretor, documentários “Medo da Carne” – Larva/Pupa/Metamorfose (162 minutos) / O Museu Brundle de História Natural – Apresentado por Chris Walas (12 Minutos), cenas excluídas, cenas estendidas (18 Minutos) e muito mais.

A HORA DO ESPANTO II

Quase quatro anos depois da aventura anterior, Charley Brewster (William Ragsdale) faz terapia para deixar de acreditar em vampiros. Com sua nova namorada, ele reencontra o amigo Peter Vincent (Roddy McDowall) e juntos descobrem novos vampiros, liderados por Regine (Julie Carmen), irmã de Jerry (Chris Sarandon), morto no primeiro filme. Direção de Tommy Lee Wallace (“It – Uma Obra-Prima do Medo”).

O JUSTICEIRO

Primeira adaptação para o cinema do famoso e violento personagem das histórias em quadrinhos da Marvel Comics, com o sueco Dolph Lundgren (o vilão Drago de “Rocky IV”) no papel-título. Após a morte de sua esposa e filhos pela máfia, o policial Frank Castle desaparece e é dado como morto. Ele reaparece como “o Justiceiro”, um vingador que faz justiça com as próprias mãos, em busca do responsável pela chacina de sua família.

A TERRA QUE O TEMPO ESQUECEU

Durante a Segunda Guerra Mundial, um navio alemão afunda uma embarcação de suprimentos inglesa e traz os sobreviventes a bordo. Depois de uma curva errada, o submarino os leva à terra desconhecida de Caprona, onde encontram dinossauros e neandertais. Baseado no livro de Edgar Rice Burroughs, criador de Tarzan, este clássico de 1974 é um dos primeiros filmes de dinossauro do Cinema.

O CÃO DOS BASKERVILLES

Terceira adaptação cinematográfica do livro homônimo de Sir Arthur Conan Doyle – e a primeira filmada em cores – com Peter Cushing no papel de Sherlock Holmes. Na trama, o famoso detetive e seu fiel parceiro Watson investigam a morte do Sir Charles Baskerville, milionário inglês encontrado morto em um pântano. Holmes tenta desvendar o mistério que assombra as gerações dos Baskervilles.

EM EDIÇÕES ESPECIAIS, “ALICE”, “A GUERRA DO FOGO” E “FERVURA MÁXIMA”

TRÊS CULTS DO CINEMA AGORA EM DVD: UMA ANIMAÇÃO DO TCHECO JAN SVANKMAJER, UM FILME DE REFERÊNCIA PREMIADO COM O OSCAR, E O ÚLTIMO LONGA DE AÇÃO DO DIRETOR JOHN WOO REALIZADO EM HONG KONG ANTES DE SUA PARTIDA PARA HOLLYWOOD. EDIÇÕES COM EXTRAS + 1 CARD EM CADA UMA.

ALICE

Oportunidade de conhecer o trabalho do animador tcheco Jan Svankmajer, cuja obra marcadamente surrealista influenciou cineastas como Tim Burton.

O clássico de Lewis Carroll ganha uma interpretação singular neste filme lúdico, com poucos diálogos e ênfase na concepção visual, que mistura técnicas de animação stop-motion com elementos live action.

Vencedor do prémio de melhor filme no Festival de Cinema de Animação de Annecy, “Alice” é uma transposiçãolivre (e surreal) da obra de Carroll, a partir do momento em que a personagem-título (vivida pela atriz-mirim Kristýna Kohoutová) segue um misterioso coelho branco.

Edição caprichada com extras preciosos mais 1 card com imagem da produção.

EXTRAS:
* A primeira adaptação cinematográfica de “Alice no País das Maravilhas” (1903, 9 minutos)
* Curta-metragem “Alice in Label Land” (1974, 12 minutos)
* Dois inéditos curtas musicais dos irmãos Quay: “Stille Nacht II: Are We Still Married?” (1992, 3 minutos) e “Stille Nacht IV: Cant Go Wrong Without You” (1993, 3 minutos)
* Curta “Elsie and the Brown Bunny” (1921, 8 minutos)

A GUERRA DO FOGO

Vencedor do Oscar de melhor maquiagem e do César de melhor filme e direção, este longa-metragem de 1981 se tornou referência para estudantes, professores e interessados no período pré-histórico.

Ao mostrar a jornada de homens primitivos em busca de fogo em outras tribos, “A Guerra do Fogo” apresenta uma recriação do passado através da imaginação. A linguagem primitiva, por exemplo, foi desenvolvida por Anthony Burgess (autor do livro “Laranja Mecânica“), que criou neologismos especialmente para o roteiro.

Filmado em locações no Quênia, Escócia e Canadá, confirma a predileção do cineasta Jean-Jacques Annaud pelo passado e paisagens inóspitas. Em filmes como “O Urso” e “Sete Anos no Tibet”, Annaud retratou o embate de forças entre o homem e seu meio, visitante e habitante local.

Os personagens de “A Guerra do Fogo” procuram novas tribos, algumas mais avançadas, para roubar-lhes o fogo – que ainda não aprenderam a criar. Na luta pela sobrevivência, a apropriação (seja de algo ou do “outro”) é mais fácil do que a criação.

EXTRAS:
* Making of
* Entrevista com Jean-Jacques Annaud
* Galeria de vídeos com comentários do diretor
* Áudio comentários de Annaud

FERVURA MÁXIMA

Estrelado por Chow Yun-Fat (de “O Tigre e o Dragão”) e Tony Leung (“Amor à Flor da Pele”), o filme é o último trabalho de John Woo realizado em Hong Kong antes de sua mudança para Hollywood. Nos EUA, ele se tornaria um dos maiores nomes do cinema de ação, dirigindo filmes como “O Alvo” (1993) “A Outra Face” (1997) e “Missão: Impossível 2″ (2000). Woo voltaria à dirigir na China somente em 2007, com as duas partes do épico “A Batalha dos Três Reinos”.

Ao centro, John Woo no set do filme

Em “Fervura Máxima“, Yuen (Yun-Fat) – também conhecido como “Tequila”, é um inspetor de polícia de Hong Kong. Transtornado com a morte de seu parceiro em um tiroteio, ele se une a Alan (Leung), um assassino profissional, a fim de vingar o amigo e impedir que uma quadrilha mate gente inocente.

Depois de “O Matador” (1989) e “Bala na Cabeça” (1990), Woo aperfeiçoa aqui sua marca registrada, “importada” por Hollywood: cenas de ação de tirar o folego, encenadas em câmera lenta e coreografadas como um balé da violência.

EXTRAS:
* Entrevista com o diretor John Woo (38 minutos)
* Entrevista com Villain K. Choi (24 min.)
* Arte Imita Vida: Entrevista com Philip Chan (15 min.)
* Fervura Máxima: Guia de localização (8 min.)

O WESTERN EM ALTA NA 2001, COM A COLEÇÃO “CINEMA FAROESTE – VOL. 4” E “O PORTAL DO PARAÍSO”

11

UM DOS GÊNEROS MAIS QUERIDOS PELO PÚBLICO DA 2001, O WESTERN MARCA PRESENÇA NA COLEÇÃO “CINEMA FAROESTE – VOL. 4“, COM SEIS TÍTULOS — INCLUINDO DOIS CLÁSSICOS DIRIGIDOS POR NICHOLAS RAY –, E O SEMINAL “O PORTAL DO PARAÍSO“, ÉPICO DE MICHAEL CIMINO QUE MARCOU O FIM DA NOVA HOLLYWOOD. 

Já disponível

Já disponível

CINEMA FAROESTE – VOL. 4

Com seis filmes reunidos em três DVDs, a coleção traz dois trabalhos de Nicholas Ray nos anos 1950 (“Paixão de Bravo” e “Fora das Grades”) e o cult “Fúria Selvagem”, carro-chefe do box. Lançado em 1971, o western de Richard C. Sarafian (diretor de “Corrida Contra o Destino“) é estrelado por Richard Harris (“Um Homem Chamado Cavalo“) e foi inspirado pela mesma história do caçador atacado por um urso do livro “O Regresso” (de Michael Punke), depois adaptado para o cinema com Leonardo DiCaprio.

Edição limitada com seis cards mais extras sobre “O Homem do Oeste”, com 26 minutos.

DISCO 1:

O HOMEM DO OESTE (“Man of the West”, 1958, 100 min.)
De Anthony Mann. Com Gary Cooper, Julie London, Lee J. Cobb.

2

Quando é expulso erroneamente de um trem, o bandido reformado Link Jones é obrigado a juntar-se ao seu antigo bando. Direção de um especialista do gênero, Anthony Mann (“Um Certo Capitão Lockhart”).

NAS MARGENS DO RIO GRANDE (“The Wonderful Country”, 1959, 98 min.)
De Robert Parrish. Com Robert Mitchum, Julie London, Gary Merrill.

3

Após vingar a morte do pai, Martin refugia-se no México. Anos depois, ele tem de voltar aos EUA para comprar armas no Texas. Faroeste contemplativo com bela trilha de Alex North (“Spartacus”) e ótima atuação de Robert Mitchum.

DISCO 2:

FÚRIA SELVAGEM (“Man in the Wilderness”, 1971, 104 min.)
De Richard C. Sarafian. Com Richard Harris, John Huston, Henry Wilcoxon.

0

Baseado na história real que deu origem ao aclamado “O Regresso”, vencedor de 3 Oscars neste ano, esse cultuado faroeste mostra a luta pela sobrevivência (e por vingança) de um guia abandonado à beira da morte por um grupo de caçadores.

BARQUERO (Idem, 1971, 110 min.)
De Gordon Douglas. Com Lee Van Cleef, Warren Oates, Forrest Tucker.

5

Barqueiro é feito prisioneiro por bando que acabou de assaltar uma cidade, mas usa sua inteligência para virar o jogo para cima dos bandidos. Com muita ação, o filme homenageia o faroeste spaghetti italiano.

DISCO 3:

PAIXÃO DE BRAVO (“The Lusty Men”, 1952, 113 min.)
De Nicholas Ray. Com Susan Hayward, Robert Mitchum, Arthur Kennedy.

7

Campeão de rodeio aposentado decide treinar jovem vaqueiro que o acolhe, contrariando a esposa deste, que teme os riscos da profissão. Faroeste moderno do mestre Nicholas Ray (“Johnny Guitar”) sobre a figura do desajustado.

FORA DAS GRADES (“Run for Cover”, 1955, 93 min.)
De Nicholas Ray. Com James Cagney, Viveca Lindfors, John Derek.

8

Confundidos com assaltantes de trem, Matt Dow e um rapaz são baleados pelo xerife, mas depois são inocentados. Matt torna-se xerife, enquanto o rapaz guarda segredos. Raro faroeste de Ray com grande atuação do astro James Cagney.

15

Já disponível

O PORTAL DO PARAÍSO

Finalmente saiu em DVD um dos filmes mais discutidos da história do cinema. Escrito e dirigido por Michael Cimino (vencedor do Oscar por “O Franco Atirador”) – falecido em 2 de julho deste ano -,”O Portal do Paraíso” fracassou na em seu lançamento, levando quase à falência – e depois à posterior venda para a MGM – o estúdio United Artists.

Indicado ao Oscar de melhor direção de arte, foi uma das produções mais caras de sua época e concorreu à Palma de Ouro do Festival de Cannes em 1981. Décadas depois, o filme passou a ser reavaliado e hoje é considerado um dos épicos históricos mais ambiciosos já produzidos. Reapresentado, com sua versão integral restaurada, no Festival de Veneza de 2012, foi saudado como obra-prima e uma das grandes injustiças da história do cinema.

14

Em cena, Isabelle Huppert e Kris Kristofferson

A trama acontece durante a Guerra do Condado Johnson, quando ricos barões do gado – apoiados pelo governo norte-americano – contratam mercenários para exterminar um grupo de imigrantes europeus no Wyoming, na década de 1890. James Averill (Kris Kristofferson) e Nathan D. Champion (Christopher Walken) questionam seu papel no conflito, ao mesmo tempo em que tentam construir uma nova vida na fronteira americana, até que uma brutal batalha campal expõe a triste realidade da busca pelo “sonho americano”.

DVD duplo com a versão integral, com quase 4 horas de duração, mais cerca de 60 minutos de extras.

12

EXTRAS:

* Entrevista com o diretor e o produtor
* Entrevista com Kris Kristofferson * Entrevista com David Mansfield
* Entrevista com Michael Stevenson * Demonstração de Restauração
* Teaser e Spot de TV

DIA DOS PAIS = CLÁSSICOS EM DVD NA 2001

PARA O PRÓXIMO DIA DOS PAIS, NÃO FALTAM OPÇÕES DE CLÁSSICOS EM DVD COM GRANDES ATORES DA VELHA GUARDA.

A DUPLA ALBERTO SORDI E VITTORIO GASSMAN, TERENCE STAMP, MARCELLO MASTROIANNIGEORGE BURNS PREMIADO COM O OSCAR, WALTER MATTHAU, ROCK HUDSON, TYRONE POWER, JAMES CAGNEY (INESQUECÍVEL EM “FÚRIA SANGUINÁRIA”), HENRY FONDA, ERROL FLYNN, LEE REMICK, VINCENT PRICE E ATÉ CLINT EASTWOOD EM COMEÇO DE  CARREIRA ESTÃO ENTRE AS NOVIDADES DE AGOSTO NA 2001.

TÍTULOS A PARTIR DE R$ 19,90.

A GRANDE GUERRA

1

Comédia antimilitarista dirigida pelo grande Mario Monicelli, que conquistou o Leão de Ouro no Festival de Veneza. Na Itália em 1916, Oreste (Alberto Sordi) e Giovanni (Vittorio Gassman) são chamados para se alistar no exército, para lutar na Primeira Guerra Mundial. Os dois fazem de tudo para escapar dessa obrigação, mas acabam no front de guerra – e encarregados de uma missão decisiva. Indicado ao Oscar de melhor filme estrangeiro em 1960.

DIVINA CRIATURA

2

Uma raridade dos anos 1970 com ótimo elenco europeu, figurinos assinados por Gabriella Pescucci (“Casanova e a Revolução“) e direção de fotografia de Giuseppe Rotunno (“Amarcord“). Na alta sociedade romana dos anos 20, uma mulher sedutora (Laura Antonelli, “O Inocente“) e comprometida é disputada por dois homens, o Duque Daniele di Bagnasco (Terence Stamp, de “Teorema“) e seu primo, Michele Barra (Marcello Mastroianni).

UMA DUPLA DESAJUSTADA

00000000

Antes do sucesso de “A Garota do Adeus” (1977), o diretor Herbert Ross e o dramaturgo e roteirista Neil Simon uniram forças nesta comédia que disputou inúmeros prêmios em 1976. George Burns levou o Oscar de melhor ator coadjuvante e o Globo de Ouro de ator em comédia/musical, e o filme concorreu ainda ao Oscar de ator (Walter Matthau, também indicado ao Bafta), roteiro adaptado e direção de arte.

NUNCA DEIXEI DE TE AMAR

1111

Baseado em peça de Luigi Pirandello, o filme é um melodrama de 1956 com o astro Rock Hudson no papel principal. Ele interpreta o Dr. Michael Parker, um bem sucedido cirurgião que reencontra a esposa que acreditava estar morta, o que o faz relembrar como se conheceram, na Áustria, durante a Segunda Guerra Mundial. Atenção para uma pequena participação de Clint Eastwood no elenco, ainda em início de carreira.

TESTEMUNHA DE ACUSAÇÃO

2222

Dirigido e coescrito pelo mestre Billy Wilder, o filme é um dos grandes dramas de tribunal da história do cinema. Baseado em peça teatral de Agatha Christie, concorreu ao Oscar nas categorias de melhor filme, diretor, ator coadjuvante (Charles Laughton), atriz coadjuvante (Elsa Lanchester, premiada com o Globo de Ouro), montagem e som. Tyrone Power vive Leonard Vole, o amante casado de uma viúva rica que é encontrada morta.

FÚRIA SANGUINÁRIA

3333

James Cagney ficou imortalizado na pele de Cody Jarrett, um dos maiores vilões do cinema. Sociopata com fixação na própria mãe, ele é um homem de temperamento impulsivo cuja vida é marcada pela violência, dentro e fora da cadeia. Chefão de uma gangue de criminosos, ele resolve se entregar, a fim de evitar a câmara de gás. O final bombástico marcou época e influenciou diversas produções. Direção de Raoul Walsh (“O Ídolo do Público“).

DEIXAI-NOS VIVER

4444

Considerado um precursor do cinema “noir”, o filme estabeleceu um modelo de trama com corrida contra o tempo, a partir do momento em que dois inocentes, Brick e Joe (Henry Fonda e Alan Baxter), são injustamente condenados por assassinato e sentenciados à morte. A noiva de Brick consegue convencer um detetive da polícia sobre a inocência de seu amado e os dois tentam encontrar o verdadeiro assassino antes da execução.

PERSEGUIDOS

Northern-Pursuit-images-18818529-bd0f-4c23-80ad-0e0fcb113c6

Mais um filme de Raoul Walsh (“Fúria Sanguinária“), desta vez com Errol Flynn, com quem trabalhara no sucesso “O Intrépido General Custer”. Em “Perseguidos”, o astro interpreta o cabo Steve Wagner, veterano da Polícia Montada Canadense que captura o Cel. alemão Hugo von Keller numa missão de espionagem, após sobreviver a uma avalanche. Trilha sonora de Adolph Deutsch (“Relíquia Macabra”, “Se Meu Apartamento falasse”).

ESCRAVAS DO MEDO

5555

Logo depois do sucesso de “Bonequinha de Luxo” em 1961, Blake Edwards dirigiu este sufocante thriller que influenciou dezenas de filmes nos anos seguintes. A personagem de Lee Remick é abordada em sua garagem por um bandido de voz asmática (Ross Martin, indicado ao Globo de Ouro de coadjuvante), que passa a ameaçá-la. Ele pretende roubar uma grande quantia do banco onde ela trabalha. No elenco, Glenn Ford e Stefanie Powers.

DUELO NA CIDADE FANTASMA

6666

Jack Wade (Robert Taylor), xerife da cidade, ajuda seu antigo parceiro de crimes Clint Hollister (Richard Widmarck) a escapar da forca. Apesar deste ato, sua ex-quadrilha, liderada por Clint, não o perdoa por ter fugido com o produto do último assalto e quer enfrentá-lo a fim de recuperar o prejuízo. Direção de um especialista do gênero, John Sturges (“Sete Homens e um Destino”).

O HOMEM COM A MORTE NOS OLHOS

777

Baseado em romance de E.L.Doctorow, este western dirigido por Burt Kennedy (“Gigantes Em Luta“) traz Henry Fonda no papel de Will Blue, o tranquilo prefeito do vilarejo de Hard Times. Aos 50 anos, tudo o que ele quer é fugir de confusão, mas a tranquilidade do lugar é abalada com a chegada de um misterioso pistoleiro (Aldo Ray). O elenco conta com Warren Oates (“Corrida Sem Fim”) e Lon Chaney Jr. (“O Lobisomem”) em pequenos papéis.

A PONTE DE REMAGEM

8888

Diretor de “Inferno na Torre”, John Guillermin conduz atores como George Segal, Ben Gazzara, Robert Vaughn e Bradford Dillman nesta aventura ambientada no final da II Guerra Mundial. Os Aliados fazem seu avanço final em território alemão e uma única ponte estratégica sobre o Rio Reno permanece nas mãos dos nazistas: a Ponte de Remagen. E os alemães não se importarão em sacrificar 50 mil de seus próprios soldados.

CAPITÃO NEMO E A CIDADE FLUTUANTE

99

Em 1860, um navio naufraga em meio a uma tempestade e um grupo de sobreviventes é resgatado pelo submarino Nautilus, sob o comando do Capitão Nemo (Robert Ryan). Além da nau submarina, Nemo construiu uma auto-suficiente cidade submersa onde todos vivem em harmonia. Contudo, os recém-chegados logo são informados que jamais terão permissão de retornar ao mundo exterior, tendo de viver na cidade submersa pelo resto de seus dias.

O SOLAR MALDITO

Vincent Price in House of Usher, 1960.

Também conhecido como “A Queda da Casa de Usher”, é o primeiro filme do lendário ciclo de adaptações da obra de Edgar Allan Poe realizado por Roger Corman, o mestre do filme B. Na trama, Philip (Mark Damon) chega à mansão Usher com o intuito de levar sua amada, Madeline (Myrna Fahey), para sua cidade. Chegando lá, ele conhece o irmão dela, Roderick (Vincent Price), que vai revelando, um a um, os aterrorizantes segredos de sua família.

NOVOS TÍTULOS DA COLEÇÃO OBRAS-PRIMAS EM PROMOÇÃO NA 2001

BR_E_vale

MAIS UMA INCRÍVEL PROMOÇÃO DA 2001, COM TÍTULOS NOVOS – ENTRE CLÁSSICOS E CULTS – DO SELO OBRAS-PRIMAS PELA PRIMEIRA VEZ A R$ 18,90!

Não perca tempo, pois os estoques são limitados…

O VALE DAS BONECAS

00

Adaptação do best-seller homônimo de Jacqueline Susann sobre a saga de ascensão e queda de três mulheres que sonham em entrar para o mundo do espetáculo. A direção é de Mark Robson (de “A Caldeira do Diabo”) e a trilha sonora de John Williams concorreu ao Oscar em 1967. Bela edição em DVD com extras que incluem os testes de câmera de Sharon Tate e Barbara Perkins, além de um ótimo documentário.

O PERIGOSO ADEUS

00001

Adaptado do romance “Hard Boiled”, do genial Raymond Chandler (de “À Beira do Abismo”), o filme é uma reinterpretação de Robert Altman do cinema noir e serviu de referência para o cineasta Paul Thomas Anderson em seu recente “Vício Inerente”. Na intrincada trama, o detetive particular Philip Marlowe (Elliott Gould) tenta ajudar um amigo acusado de matar a esposa.

FASTER, PUSSYCAT! KILL! KILL! – EDIÇÃO DE ANIVERSÁRIO DE 50 ANOS

0002

A partir do cinema sexploitation, esta produção kitsch define o cult contemporâneo, e recentemente foi homenageada por Quentin Tarantino em “À Prova de Morte”. Um dos maiores sucessos da carreira do diretor Russ Mayer, que no título quis misturar carros velozes, mulheres bonitas e violência, como um golpe de marketing para atrair a atenção masculina.

O RATO QUE RUGE

333

Baseado no livro homônimo de 1955 do escritor irlandês Leonard Wibberley, parte de uma série literária de sátira à política internacional, sobre um país fictício da Europa, fronteiriço com a França e a Suíça, chamado de “Grão-Ducado de Fenwick”. Em um dos seus primeiros sucessos no cinema, Peter Sellers interpreta três papéis, incluindo a rainha desse pequeno país.

ODEIO-TE MEU AMOR

1111111

Escrito e dirigido por Preston Sturges, e estrelado por Rex Harrison e Linda Darnell, o filme é uma comédia de humor negro sobre as tentativas delirantes de um maestro para assassinar sua esposa, que ele acredita ser infiel. Membro do Monty Python, Terry Jones comenta nos extras do DVD que este clássico de 1948 é “… uma sátira sobre a forma como os homens pensam sobre si mesmos”.

A SEDUTORA MADAME BOVARY

004

Suntuosa versão de Vincente Minnelli para o clássico de Gustave Flaubert, romance que provocou escândalo no seu lançamento, em 1857. Com Jennifer Jones no papel-título, James Mason como Flaubert, Van Heflin e o galã Louis Jourdan, o filme acompanha as ilusões românticas da esposa adúltera de um médico provinciano. Indicao ao Oscar de melhor direção de arte.

O ÍDOLO CAÍDO

005

Baseado no conto “The Basement Room”, de Graham Greene, o longa trata de um tema caro ao escritor: a descoberta infantil da moralidade e do mundo adulto. O diretor Carol Reed usou ângulos de câmera distorcidos e composições incomuns na época para sugerir a desordem mental do garoto protagonista. Indicado ao Oscar de melhor direção e roteiro, o filme mostra a inocência de uma criança sendo corrompida por um adulto.

CASA, COMIDA E CARINHO

1

Sucesso em seu lançamento, o musical de Charles Walters marcou o reencontro de Gene Kelly e Judy Garland – esta em seu último trabalho para a MGM. Na trama, uma família simples do interior aceita que uma companhia da Broadway monte um novo espetáculo em sua fazenda, transformando a proprietária Jane (Garland) em estrela do show.

HOUDINI, O HOMEM MIRACULOSO

3

Primeira parceria nas telas entre Tony Curtis e Janet Leigh, então casados na época. O astro de “Quanto Mais Quente Melhor” dá vida ao talentoso mágico Harry Houdini (1874–1926), ainda em busca do sucesso, em uma saga pela Europa a fim de adquirir conhecimento, em contato com outros mestres do ilusionismo.

MEU PECADO FOI NASCER

4

Dirigido por Raoul Walsh (de “Fúria Sanguinária”), este clássico melodrama é baseado em obra de Robert Penn Warren e conta com os lendários Clark Gable e Sidney Poitier. Na trama, Amantha (Yvonne de Carlo) é uma aristocrata que perde sua posição social quando descobrem que ela tem ancestrais negros. À venda como escrava, ela é comprada por Hamish Bond (Clark Gable), e o início da Guerra Civil mudará o destino de todos.

O BARCO DAS ILUSÕES (1951)

6

A filha de um capitão de barco se apaixona por um jogador encantador, mas seu romance de conto de fadas é ameaçado quando sua sorte no jogo é abalada. Depois das versões de 1929 e 1936, esta terceira adaptação do musical clássico de Jerome Kern foi realizada em technicolor no estilo exuberante da MGM. Indicado a dois prêmios Oscar em 1952.

O JARDIM ENCANTADO (1949)

10

A tempestuosa Mary Lennox (Margaret O’Brien), filha de uma família rica na Índia, fica órfã após uma epidemia de cólera. Ela é enviada para viver com o recluso e amargurado tio Archibald Craven (Herbert Marshall) e seu primo Colin (Dean Stockwell) numa propriedade desolada e decadente, até que o irmão de uma das empregadas da casa revela a existência de um jardim misterioso por trás de uma porta.Refilmado em 1993.

O SOLAR DE DRAGONWYCK

15

Adaptado do romance “Dragonwyck” de Anya Seton, este melodrama gótico de 1946 marca a estreia do grande Joseph L. Mankiewicz (1909–1993) na direção. Na trama, Nicholas Van Ryn (Vincent Price) vive numa enorme propriedade em Hudson Valley (Nova York). Infeliz no casamento com uma mulher incapaz de dar-lhe um filho, ele se apaixona por Miranda (Gene Tierney), uma parente distante.

UMA VIDA POR UM FIO

16

Clássico filme noir de 1948 dirigido por Anatole Litvak (“A Noite dos Generais”) e baseado em radionovela de sucesso escrita por Lucille Fletcher. Barbara Stanwyck concorreu ao Oscar de melhor atriz pelo papel de Leona Stevenson, uma rica herdeira que, ao tentar fazer uma chamada telefônica, entra em uma linha cruzada e passa a ouvir dois homens tramando um assassinato.

TERRA DE PAIXÕES

17

Em uma plantação de borracha na Indochina francesa, o proprietário Dennis Carson (Clark Gable), uma prostituta chamada Vantine (Jean Harlow) e Barbara Willis (Mary Astor), esposa de um engenheiro, são envolvidos em um triângulo amoroso. Carson abandona uma relação informal com Vantine para perseguir Barbara que é casada com seu funcionário. Dirigido por Victor Fleming (de “E o Vento Levou…”) e baseado em peça teatral.

O VALENTE TREME-TREME

18

Um dos maiores sucessos da carreira do comediante Bob Hope, que interpreta Peter Potter, um dentista comum e medroso tentando a sorte no Velho Oeste. Enquanto isso, a pistoleira Calamity Jane (Jane Russell) deixa a prisão com a promessa de ter o restante da pena perdoada caso descubra quem anda vendendo armas aos índios. Indicado ao Oscar de melhor canção.

 

ESTOQUES LIMITADOS