Coleções Versátil

COLEÇÕES O CINEMA DE HITCHCOCK, KUROSAWA E OZU

O CINEMA DE HITCHCOCK

Caixa com 3 DVDs que reúne 6 clássicos do mestre do suspense. Todos os filmes em inéditas versões restauradas, além de quase duas horas de vídeos extras, incluindo documentários e um depoimento do diretor Guillermo Del Toro.

DISCO 1:

REBECCA, A MULHER INESQUECÍVEL (Rebecca, 1940, 131 min.)
Com Joan Fontaine, Laurence Olivier e George Sanders.

Jovem humilde se casa com um homem rico. Quando ela se muda para a mansão do novo marido, vive sob a sombra de sua ex-mulher, que todos amavam e morreu de forma trágica. Vencedor do Oscar de Melhor Filme e Fotografia.

O HOMEM QUE SABIA DEMAIS (The man who knew too much, 1934, 75 min.)
Com Peter Lorre, Leslie Banks e Edna Best.

Casal de ingleses tem sua filha sequestrada após um agente secreto lhes contar, instantes antes de morrer, sobre plano contra um importante governante estrangeiro. Hitchcock faria uma refilmagem em 1956, com James Stewart e Doris Day.

DISCO 2:

CORRESPONDENTE ESTRANGEIRO (Foreign correspondent, 1940, 121 min.)
Com Joel McCrea, Laraine Day e George Sanders.

No início da Segunda Guerra, John Jones é repórter de um jornal de Nova York. Um importante tratado está para ser assinado e ele recebe a missão de trazer as notícias sobre a guerra na Europa. Clássico de espionagem indicado a 6 Oscar.

OS 39 DEGRAUS (39 Steps, 1936, 86 min.)
Com Robert Donat, Madeleine Carroll e Lucie Manheim.

De férias em Londres, Richard conhece uma mulher misteriosa que lhe diz algo sobre um homem envolvimento em uma trama de espionagem. A moça morre e ele decide resolver o mistério. Um dos melhores trabalhos de Hitchcock em sua fase inglesa.

DISCO 3:

QUANDO FALA O CORAÇÃO (Spellbound, 1945, 118 min.)
Com Ingrid Bergman e Gregory Peck.

O renomado psiquiatra Edwardes começa a trabalhar como diretor de uma clínica para doentes mentais, onde se envolve com uma bela psiquiatra. Vencedor do Oscar de Melhor Trilha Sonora, o filme apresenta uma influente sequência de sonho com cenários criados por Salvador Dalí.

INTERLÚDIO (Notorious, 1946, 102 min.)
Com Gary Grant, Ingrid Bergman e Claude Rains.

Uma mulher é utilizada pelos Estados Unidos para espiar um grupo de nazistas na América do Sul. Durante sua missão, se envolve com um agente americano. Seleção Oficial do Festival de Cannes e indicado a 2 Oscar (Filme e Roteiro Original).

EXTRAS:
* Making of de “Rebecca” (28 min.)
* Making of de “Interlúdio” (28 min.)
* Depoimento de Guillmermo Del Toro sobre “O Homem que Sabia Demais” (18 min.)
* Hollywood e a Segunda Guerra (26 min.)
* Hitchcock e o Surrealismo (20 min.)
* Trailers (10 min.)

E VEJA TAMBÉM:
A Arte de Alfred Hitchcock (DVD Duplo)

O CINEMA DE KUROSAWA

Coleção com 3 DVDs trazendo 5 clássicos em inéditas versões restauradas do mestre Akira Kurosawa (1910-1998), o mais consagrado cineasta do Japão, além de um documentário inédito sobre sua obra.

DISCO 1:

VIVER (“Ikiru”, 1952, 143 min.)
Com Takashi Shimura, Nobuo Kaneko, Shinichi Himori.

Um burocrata idoso pensa apenas em ganhar dinheiro, mas tudo muda quando descobre que está com câncer. Premiado em Berlim, o filme é uma das obras definitivas de Kurosawa sobre a velhice.

UMA MENSAGEM DE KUROSAWA
(“Kurosawa Akira Kara no Messeji”, 2000, 82 min.)
Com Akira Kurosawa, Kazuo Kurosawa.

Por meio de várias entrevistas de arquivo realizadas ao longo da carreira de Kurosawa, temos um retrato fascinante sobre seu processo de criação, a relevância de sua obra no cinema japonês e seu incrível legado.

DISCO 2:

RALÉ (“Donzoko”, 1957, 125 min.)
Com Toshiro Mifune, Isuzu Yamada, Kyoko Kagawa.

Baseado na obra do russo Máximo Górki, o filme é uma tragicomédia sobre o cotidiano de hóspedes de numa miserável pensão. O DVD conta com comentários em áudio do renomado crítico Donald Richie.

JUVENTUDE SEM ARREPENDIMENTO (“Waga seishun ni kuinashi”, 1946, 108 min.)
Com Setsuko Hara, Susumu Fujita, Denjiro Okochi.

Jovem estudante tem sua vida transformada quando seu pai, um professor universitário, é encarcerado pelo exército em razão de seu passado de militância política. O encontro de Kurosawa com a luminosa Setsuko Hara, atriz de “Era uma Vez em Tóquio” (1953).

DISCO 3:

UM DOMINGO MARAVILHOSO (“Subarashiki Nichiyobi”, 1947, 108 min.)
Com Isao Numasaki, Chieko Nakahita, Atsuhi Watanabe.

Um dia na vida do casal Yuzo e Masako, que mesmo com pouco dinheiro tentam fazer de seu domingo juntos um dia inesquecível. Fascinante filme sobre a vida no Japão do pós-guerra.

ANATOMIA DO MEDO (“Ikimono no Kiroku”, 1955, 103 min.)
Com Toshiro Mifune, Takashi Shimura, Minoru Chiaki.

Convencido de que sua família, como todo o Japão, corre o risco de um holocausto nuclear, homem se esforça para convencê-los a fugir ao Brasil. Uma das grandes atuações da carreira de Toshiro Mifune.

EXTRAS:
* Comentário em áudio de “Ralé” (125 min.)
* Especiais (48 min.)
* Trailers (7 min.)

O CINEMA DE OZU – VOL. 1

O box reúne, em 3 DVDs, o melhor da obra daquele que é considerado “o mais japonês dos cineastas japoneses”. São 5 clássicos do mestre Yasujirô Ozu (1903–1963), incluindo “Era uma Vez em Tóquio” (1953) – considerado um dos maiores filmes de todos os tempos, agora em versão restaurada. Além do documentário “Conversando com Ozu” (40 minutos), no qual diretores como Wim Wenders e Aki Kaurismaki falam do legado do extraordinário cineasta do cotidiano.

“A obra que não transmite humanismo não tem valor. Trata-se do objetivo de toda arte…”
Yasujiro Ozu (1903-1963)

Ozu especializou-se em dramas familiares cujos personagens são confrontados por questões como a passagem do tempo, a solidão e o conflito de gerações, retratando as mudanças comportamentais no Japão.

DISCO 1:

ERA UMA VEZ EM TÓQUIO (Tokyo Monogatari, 1953)

Um casal de idosos viaja de Onomichi a Tóquio, para visitar os filhos casados, após uma ausência de 20 anos. Drama sublime que representa o ápice da estética de Ozu.

CONVERSANDO COM OZU (Talking with Ozu, 1993)

Um tributo ao mestre com depoimentos dos cineastas Wim Wenders, Aki Kaurismaki, Stanley Kwan, Claire Denis, Lindsay Anderson, Paul Schrader e Hou Hsiao-hsien.

DISCO 2:

TAMBÉM FOMOS FELIZES (Bakushu, 1951)

A família Mamiya procura um marido para a filha mais nova, que trabalha como secretária em Tóquio. No entanto, a moça não quer aceitar um casamento arranjado.

ERA UMA VEZ UM PAI (Chihi Ariki, 1942)

Professor viúvo matricula o filho em um colégio interno, partindo para ganhar a vida em Tóquio. O amor entre pai e filho precisará resistir a esta separação.

DISCO 3:

CREPÚSCULO EM TÓQUIO (Tokyo Boshoku, 1957)

No auge do inverno, Takako volta à casa do pai, fugindo do marido agressivo. Por sua vez, sua irmã Akiko vive uma gravidez indesejada e procura, em vão, pelo namorado.

FILHO ÚNICO (Hitori Musuko, 1936)

Uma mãe solteira sofre para conseguir criar e educar seu único filho. Com muito esforço, consegue que o rapaz vá estudar em Tóquio. Primeiro filme sonoro de Ozu.

EXTRAS:
* Documentário “Conversando com Ozu” (40 min.)
* Trailers de “Era uma vez em Tóquio” (04 min.) e “Também fomos felizes” (04 min.)

O CINEMA DE OZU – VOL.2

Digistack com 3 DVDs que reúne 6 clássicos, incluindo versões restauradas de “Pai e Filha” (1949) e “Ervas Flutuantes” (1959) – um dos filmes favoritos do renomado crítico norte-americano Roger Ebert.

DISCO 1:

PAI E FILHA (Banshun, 1949)

Noriko é uma jovem que cuida do pai, o viúvo Somiya, e não pensa em se casar. Porém, pressionada pela família, aceita conhecer um pretendente. Um dos melhores dramas de Ozu.

FLOR DO EQUINÓCIO (Higanbana, 1958)

O choque entre a tradição do casamento arranjado e o moderno relacionamento por amor, preferido pela nova geração, é o tema deste melodrama sobre duas famílias.

DISCO 2:

ERVAS FLUTUANTES (Ukigusa, 1959)

Uma companhia teatral chega a uma pequena cidade japonesa. O mestre Komajuro, fundador da companhia, esconde um segredo do passado que lhe causará transtornos.

FIM DE VERÃO (Kohayagama-ke no aki, 1961)

Os dramas dos membros da família Kohayagawa, proprietária de uma pequena fábrica de saquê, durante o difícil período do pós-guerra no Japão.

DISCO 3:

COMEÇO DE PRIMAVERA (Soshun, 1956)

O jovem assalariado Shojicomeça um romance com uma colega de trabalho, o que acaba provocando sua separação.

UMA GALINHA NO VENTO (Kaze no naka no mendori, 1948)

Passando por dificuldades e com o filho doente, Tokiko se prostitui por uma noite para poder pagar as despesas enquanto Shuichi, seu marido, luta no front.

NATAL CINÉFILO, COM A ARTE DE MESTRES DO CINEMA

CINCO COLEÇÕES IMPERDÍVEIS, TODAS COM 2 DISCOS E INÚMEROS EXTRAS, TRAZENDO CLÁSSICOS E CULTS – MUITOS DELES INÉDITOS EM DVD – EM VERSÕES RESTAURADAS.

A ARTE DE CLAUDE CHABROL

DVD duplo com 4 inéditos filmes em versões restauradas do grande diretor francês, um dos “jovens turcos” da Nouvelle Vague, além de dois raros curtas do cineasta nos extras.

A coleção traz um de seus filmes mais famosos e cultuados: “Ciúme, o Inferno do Amor Possessivo”, até então inédito em DVD.

DISCO 1:

A COR DA MENTIRA (Au Couer du Mensonge, 1998, 113 min.)
Com Sandrine Bonnaire, Jacques Gamblin, Antoine de Caunes.

Num vilarejo da Bretanha, uma menina de 10 anos é encontrada morta. René, seu professor de Artes, é apontado como principal suspeito, o que ameaça destruir sua vida e seu casamento.

CÍUME – O INFERNO DO AMOR POSSESSIVO (L’Enfer, 1994, 102 min.)
Com Emmanuelle Béart, François Cluzet, Nathalie Cardone.

O gerente de hotel Paul se casa com a linda Nelly. A vida do jovem casal parece um sonho até que ele passa a ser consumido por um ciúme doentio da esposa. Remake de “O Inferno” (1964), cult inacabado de Henri Georges-Clouzot, com François Cluzet (de “Intocáveis”) e a bela Emmanuelle Béart (“A Bela Intrigante”).

DISCO 2:

OPHÉLIA (Idem, 1963, 104 min.)
Com Alida Valli, Claude Cerval, André Jocelyn.

Jovem fica furioso quando sua mãe se casa com seu tio rico, após a morte de seu pai. Chabrol realiza uma brilhante releitura moderna de “Hamlet”, de William Shakespeare, nesse filme injustamente esquecido.

BETTY – UMA MULHER SEM PASSADO (Betty, 1992, 104 min.)
Com Marie Trintignant, Stéphane Audran, Jean-François Garreaud.

Certa noite, Betty, uma jovem alcóolica sem rumo na vida, conhece Laure, uma burguesa de Lyon. A nova amiga a leva para seu hotel, onde Betty contará sua triste história. Baseado emromance de Georges Simenon.

EXTRAS:
* Curtas “O Avarento” (1962, 19 min.) e “O Homem que Vendeu a Torre Eiffel” (1964, 22 min.)

A ARTE DE ALFRED HITCHCOCK

Com 2 discos, o box reúne 4 clássicos da fase inglesa do genial Alfred Hitchcock, em inéditas versões restauradas. E ainda quase uma hora de extras, incluindo um documentário sobre a carreira do cineasta em sua terra natal.

DISCO 1:

O MARIDO ERA O CULPADO (Sabotage, 1936, 76 min.)
Com Sylvia Sidney, Oskar Homolka e Desmond Tester.

Um agente infiltrado da Scotland Yard está atrás de um sabotador que faz parte de um complô para explodir uma bomba em Londres. Também conhecida como “Sabotagem”, esta é uma eletrizante adaptação de “O Agente Secreto”, romance de Joseph Conrad (“Coração das Trevas”).

JOVEM E INOCENTE (Young and Innocent, 1937, 83 min.)
Com Nova Pilbeam, Derrick De Marney e Percy Marmont.

Um homem é acusado de assassinato. Ele foge e recebe, por acaso, ajuda de uma moça. Ela se sente atraída por ele e dá continuidade à fuga, mesmo sem saber se ele é mesmo o culpado. Uma dos melhores trabalhos da fase inglesa do mestre do suspense.

DISCO 2:

O INQUILINO (The Lodger: A Story of the London Fog, 1927, 91 min.)
Com June, Ivor Novello, Marie Ault.

Baseado em livro homônimo inspirado no mais famoso assassino de todos os tempos – Jack, O Estripador –, o filme gira em torno de um serial killer de mulheres loiras. Primeiro suspense do mestre.

A ESTALAGEM MALDITA (Jamaica Inn, 1939, 108 min.)
Com Maureen O’Hara, Robert Newton e Charles Laughton.

Inglaterra, 1819. Na tempestuosa costa da Cornualha, uma jovem órfã se torna alvo de uma quadrilha de ladrões de navios. Primeira adaptação de Hitchcock para uma obra de Daphne du Maurier (“Rebecca”, “Os Pássaros”).

EXTRAS:
* Documentário sobre a fase inglesa de Hitchcock (24 min.)
* Especiais (32 min.)

E NÃO PERCA TAMBÉM:
O Cinema de Hitchcock

A ARTE DE FRANÇOIS TRUFFAUT

DVD duplo com três obras-primas em inéditas versões restauradas do crítico de cinema e diretor François Truffaut (1932-1984), um dos idealizadores da Nouvelle Vague, além de mais de duas horas de extras, incluindo documentários e depoimentos do cineasta francês.

Destaque para a nova versão restaurada de um dos maiores sucessos de Truffaut: “A Noite Americana”, vencedor do Oscar de melhor filme estrangeiro – e indicado ainda a melhor diretor, roteiro original e atriz coadjuvante (Valentina Cortese).

DISCO 1:

A NOITE AMERICANA (“La Nuit Américaine”, 1973, 115 min.)
Com Jacqueline Bisset, Jean-Pierre Léaud e Valentina Cortese.

Nesta apaixonante declaração de amor de Truffaut ao cinema, acompanhamos os conflitos e as paixões que ocorrem nos bastidores de uma filmagem, envolvendo os atores, os técnicos e o diretor. Com bela trilha sonora de Georges Delerue, essa produção aclamada vem acompanhada de uma hora e meia de extras – com entrevistas do elenco, Truffaut e sua equipe, análises e documentários.

DISCO 2:

DE REPENTE, NUM DOMINGO (“Vivement Dimanche!”, 1983, 111 min.)
Com Fanny Ardant e Jean-Louis Trintignant.

Julien Vercel, agente imobiliário, é acusado de matar o amante de sua mulher que, por sua vez, também foi assassinada. Como ele é obrigado a se esconder, sua secretária, Barbara, conduz a investigação. Último filme de Truffaut.

ATIREM NO PIANISTA (“Tirez sur le Pianiste”, 1960, 82 min.)
Com Charles Aznavour, Marie Dubois e Nicole Berger.

Após perder a esposa, o célebre pianista Edouard Saroyan abandona a carreira e passa a tocar com outro nome em um bar, onde acaba reencontrando um de seus irmãos, que está envolvido com a máfia.

EXTRAS:
* Uma conversa com Jacqueline Bisset (9 min.)
* “A Noite Americana”, uma apreciação (17 min.)
* Nathalie Baye (12 min.)
* Bernard Menez (4 min.)* Dani (04 min.)
* Yann Dedet (4 min.)
* Truffaut nos EUA (9 min.)
* Truffaut: um ponto de vista (06 min.)
* Entrevista de Pierre-William Glenn (18 min.)* Apresentação do filme (6 min.)
* “A Noite Americana” no Festival de Cannes (02 min.)
* Entrevista de Truffaut em 1973 (02 min.)
* Trailer de cinema (02 min.)* Apresentação de “De Repente, num Domingo” (5 min.)
* Trailer de “De Repente” (4 min.)* Depoimentos de François Truffaut sobre “Atirem” (22 min.)* Apresentação de “Atirem” (4 min.)
* Trailer de “Atirem” (2 min.) * Teste de cena de MarieDubois (3 min.)

A ARTE DE CARL T. DREYER

O DVD duplo reúne quatro obras-primas em inéditas versões restauradas e ainda quase uma hora de extras, incluindo documentário sobre o diretor dinamarquês.

DISCO 1:

A PALAVRA (Ordet, 1955, 126 min.)
Com Henrik Malberg, Emil Hass Christensen, Cay Kristiansen.

A rotina de uma família de fazendeiros é modificada quando um dos filhos, aparentemente enlouquecido, declara ser Jesus. Um dos maiores filmes de todos os tempos, vencedor do Leão de Ouro no Festival de Veneza.

O VAMPIRO (Vampyr, 1932, 73 min.)
Com Julian West, Maurice Schutz, Rena Mandel.

Um viajante obcecado pelo sobrenatural se hospeda numa pousada na qual encontra evidências da existência de vampiros. Incursão de Dreyer no cinema fantástico, com roteiro baseado em “Carmilla, a Vampira de Karnstein”, de Sheridan Le Fanu.

DISCO 2:

DIAS DE IRA (Vredens dag, 1943, 98 min.)
Com Thorkild Roose, Lisbeth Movin, Sigrid Neiiendam.

A jovem esposa de um pastor se apaixona pelo filho deste em meio à violenta caça às bruxas na Dinamarca do século XVII. Uma obra-prima sombria sobre religião e fanatismo dirigida magistralmente por Dreyer.

GERTRUD (Idem, 1964, 117 min.)
Com Nina Pens Rode, Bendt Rothe, Ebbe Rode, Baard Owe.

Entediada com a vida conjugal, uma aristocrata mantém relações com outros homens. Vencedor do Prêmio da Crítica Internacional no Festival de Veneza, este drama foi o derradeiro filme do grande mestre.

EXTRAS:
* Documentário sobre Dreyer (30 min.)
* Especial sobre “Dias de Ira” (20 min.)

A ARTE DE ANDREI TARKÓVSKI

Depois de resgatar a filmografia de John Cassavetes, Mario Bava e Robert Altman, chegou a vez da Versátil homenagear um dos maiores cineastas de todos os tempos.

O DVD duplo traz três obras-primas em inéditas versões restauradas do russo Andrei Tarkóvski (1932-1986), um dos maiores estetas da história do cinema, e um ótimo documentário sobre “Nostalgia”.

DISCO 1:

NOSTALGIA (“Nostalghia”, 1983)
Com Oleg Yankovskiy, Erland Josephson e Domiziana Giordano.

Poeta russo vai à Itália pesquisar sobre músico russo que se suicidou no exílio. Durante sua pesquisa, ele vive uma jornada espiritual. Melhor Direção, Prêmio da Crítica Internacional e do Júri Ecumênico no Festival de Cannes.

A INFÂNCIA DE IVAN (“Ivanovo detstvo”, 1962)
Com Nikolai Burlyaev, Valentin Zubkov e E. Zharikov.

Durante a Segunda Guerra, Ivan, um menino russo de 12 anos, trabalha como espião no front soviético, cruzando as linhas inimigas, para coletar informações dos nazistas. Vencedor do Leão de Ouro em Veneza, este foi o longa-metragem de estreia do diretor.

DISCO 2:

O ESPELHO (“Zerkalo”, 1975)
Com Margarita Terekhova, Oleg Yankóvski e Alla Demidova.

Cena de “O Espelho”, uma das obras-primas do diretor – e presença constante em listas de melhores filmes de todos os tempos. À beira da morte, um homem relembra passagens de sua vida: a infância, a experiência da guerra… Um dos trabalhos mais radicais e herméticos de Tarkóvski, “O Espelho” é um dos filmes definitivos sobre a memória.

TEMPO DE VIAGEM (“Tempo di Viaggio”, 1983)
Com Andrei Tarkóvski e Tonino Guerra.

Documentário sobre a procura de locações para “Nostalgia”. Recém-chegado à Itália, Tarkóvski trabalha, conversa com Tonino Guerra e fala de cinema e literatura. Inclui pequenos ensaios filmados pelo diretor.

EXTRAS:
* Análise de “A Infância de Ivan” (31 min.)
* Análise de “O Espelho” (11 min)

DUAS NOVAS COLEÇÕES DA VERSÁTIL COM CARDS: “FILME NOIR VOL.7” E “ZUMBIS NO CINEMA 2”

COM 3 DVDs, O BOX “FILME NOIR VOL. 7” REÚNE 6 CLÁSSICOS DO GÊNERO, INCLUINDO VERSÕES RESTAURADAS DE “ALMAS PERVERSAS”, DE FRITZ LANG, E “CINZAS QUE QUEIMAM”, DE NICHOLAS RAY. JÁ O DVD DUPLO “ZUMBIS NO CINEMA 2” TRAZ 4 TÍTULOS REALIZADOS ENTRE OS ANOS 1970 E 80, COMO OS CULTS “ENRAIVECIDA, NA FÚRIA DO SEXO” E “A VOLTA DOS MORTOS-VIVOS”.

filme-noir-7-3d

FILME NOIR – VOL. 7

No formato digistack, com três DVDs, a coleção resgata clássicos de Fritz Lang e Nicholas Ray, em versões restauradas, mais raridades como “A Taverna do Caminho”, de Jean Negulesco, e “A Noite de 23 de Maio”, de John Sturges (diretor do “Sete Homens e um Destino” original). Dos seis filmes, dois são estrelados pela atriz e cineasta Ida Lupino.

DISCO 1:

ALMAS PERVERSAS (Scarlet Street, 1945, 102 min.)
De Fritz Lang. Com Edward G. Robinson, Joan Bennett, Dan Duryea.

0001

A obsessão amorosa de um homem de meia-idade por uma prostituta o leva ao crime e à decadência moral. Inspirando-se no clássico francês “A Cadela” (1931), de Jean Renoir, Lang criou uma das obras capitais do filme noir.

CINZAS QUE QUEIMAM (On Dangerous Ground, 1951, 82 min.)
De Nicholas Ray. Com Ida Lupino, Robert Ryan, Ward Bond.

0002

Um detetive amargurado é enviado para investigar o assassinato de uma jovem fora da cidade. A irmã do assassino pede que este tenha uma segunda chance. Mais um filme noir fascinante do genial Nicholas Ray (“No Silêncio da Noite”).

DISCO 2:

TENSÃO (Tension, 1949, 92 min.)
De John Berry. Com Richard Basehart, Audrey Totter, Cyd Charisse.

0003

Após ser traído e abandonado pela esposa, pacato gerente de farmácia assume outra identidade e busca vingança. A diva Audrey Totter vive uma icônica femme fatale neste noir do mesmo diretor de “Por Amor Também se Mata” (1951).

A TAVERNA DO CAMINHO (Road House, 1948, 95 min.)
De Jean Negulesco. Com Ida Lupino, Richard Widmark, Cornel Wilde.

0004

O dono de uma casa de shows se apaixona por uma cantora, que se envolve com o gerente do local. É o início de um tenso triângulo amoroso. A lendária Ida Lupino (“Seu Último Refúgio”) canta e brilha nesse eletrizante filme noir.

DISCO 3:

JUSTIÇA INJUSTA (The Sound of Fury/Try and Get Me!, 1950, 92 min.)
De Cy Endfield. Com Frank Lovejoy, Kathleen Ryan, Richard Carlson.

0005

Um desempregado se envolve com um assassino e ambos realizam um trágico sequestro. Baseado no mesmo evento retratado em “Fúria”, de Fritz Lang, esse é um dos filmes mais chocantes do cinema norte-americano.

A NOITE DE 23 DE MAIO (Mystery Street, 1950, 93 min.)
De John Sturges. Com Ricardo Montalbán, Sally Forrest, Bruce Bennett.

0006

Quando o corpo de uma prostituta grávida é encontrado numa praia, um policial recebe a ajuda de um professor de Harvard para descobrir o assassino. Precursor de seriados como “CSI” no uso da Ciência Forense em trama policial.

EXTRAS:

* Especiais sobre os filmes (57 min.)
* Trailers (10 min.)

ATENÇÃO: Edição Limitada com seis cards encartados no digistack

ATENÇÃO: Edição Limitada com seis cards encartados no digistack

zumbis-no-cinema-2-3d

ZUMBIS NO CINEMA 2

DVD duplo reunindo quatro filmes realizados entre os anos 1970 e 80 – dois deles cults: “Enraivecida, na Fúria do Sexo” (1974), longa de David Cronenberg chamado de “terror venéreo”, com a ex-atriz pornô Marilyn Chamber, e “A Volta dos Mortos-Vivos”, dirigido por Dan O’Bannon (roteirista de “Alien, o Oitavo Passageiro”) – e uma homenagem ao cinema de George A. Romero, misturando cenas gore e humor negro.

DISCO 1:

A VOLTA DOS MORTOS-VIVOS (“The Return of the Living Dead”, 1985, 91 min.)
De Dan O’Bannon. Com Clu Gulager, James Karen e Don Calfa.

0007

Dois funcionários de um armazém liberam acidentalmente um gás mortal no ar, reanimando os mortos de um cemitério próximo. Um dos maiores clássicos do horror nos anos 1980 e uma divertida homenagem ao mestre Romero.

ENRAIVECIDA NA FÚRIA DO SEXO (“Rabid”, 1974, 91 min.)
De David Cronenberg. Com Marilyn Chambers, Frank Moore e Joe Silver.

0008

Mulher sofre grave acidente e, após uma cirurgia experimental, é possuída por uma sede de sangue insaciável, espalhando um vírus mortal. Filme de zumbi venéreo do mestre David Cronenberg com a estrela pornô Marilyn Chambers.

DISCO 2:

PAVOR NA CIDADE DOS ZUMBIS (“Paura nella città dei morti viventi”, 1981, 93 min.)
De Lucio Fulci. Com Christopher George, Catriona MacColl e Carlo De Mejo.

00010

Cidade de Dunwich. Uma força maligna é libertada após o suicídio de um padre, que se enforcou no cemitério da igreja. Primeiro filme da célebre Trilogia do Inferno do mestre absoluto do gore Lucio Fulci (“Terror nas Trevas”).

NOITES DE TERROR (“Le notti del terrore/Burial Ground”, 1981, 85 min.)
De Andrea Bianchi. Com Karin Well, Gianluigi Chirizzi e Simone Mattioli.

00011

Durante uma escavação, um professor acidentalmente desperta zumbis etruscos que, famintos por carne humana, atacam um grupo de jovens na vizinhança. Deliciosa pérola trash do ciclo zumbi spaghetti do cinema italiano de horror.

EXTRAS:

* Making of de “Pavor na Cidade dos Zumbis” (32 min.)
* Making of de “A Volta dos Mortos-Vivos” (21 min.)
* Os zumbis de “A Volta dos Mortos-Vivos” (14 min.)
* Entrevista de David Cronenberg (21 min.)
* Trailers (20 min.)

3

ATENÇÃO: Edição Limitada com quatro cards encartados no digistack

E, FÃS DE TERROR, NÃO PERCAM TAMBÉM:

HAMMER – A CASA DO TERROR
Com 4 discos, o box reúne a temporada completa, com 13 episódios.

10 TÍTULOS IMPERDÍVEIS PARA PAIS E FÃS DE CINEMA

SNIPER AMERICANO

02

Adaptado do livro “American Sniper: The Autobiography of the Most Lethal Sniper in U.S.Militar Story”, o filme – maior sucesso comercial da carreira de Clint Eastwood como diretor – dramatiza a trajetória de Chris Kyle (Bradley Cooper), um atirador de elite das forças especiais da Marinha americana. Durante uma década, ele teria (supostamente) eliminado em serviço mais de 150 homens. A trama alterna cenas de ação pontuais com a vida privada do protagonista. Vencedor do Oscar de melhor edição de som.

RELATOS SELVAGENS

03

Um dos maiores sucessos argentinos desde “O Segredo dos Seus Olhos”, o longa abriu a 38ª Mostra de Cinema de São Paulo, no ano passado, e concorreu ao Oscar 2015 de melhor filme estrangeiro. Escrita e dirigida por Damián Szifrón, um dos roteiristas da série de TV “Os Simuladores”, a comédia é narrada em episódios: seis histórias que têm em comum diferentes personagens – um deles interpretado por Ricardo Darín – fora de controle, compelidos a fazer justiça com as próprias mãos como forma de vingança.

CINEMA FAROESTE 

04

Depois de revisitar o melhor do cinema japonês e clássicos de terror, chegou a vez da Versátil resgatar a magia do western. No formato digistack com 3 DVDs, o box reúne 6 clássicos inéditos dirigidos por mestres do gênero, como John Ford, Anthony Mann e Raoul Walsh. Nos extras, depoimentos de Mann, Jacques Tourneur e Martin Scorsese.

DVD 1: “Audazes e Malditos” + “O Homem que Luta Só”

DVD 2: “Almas em Fúria” + “Comando Negro”

DVD 3: “Paixão Selvagem” + “Reinado do Terror”

CLÁSSICOS SCI-FI 

05

Uma incrível coleção com 3 discos reunindo 6 filmes, desta vez clássicos da ficção-científica dirigidos por nomes como John Carpenter, Mario Bava, Jack Arnold e Joseph Losey, incluindo inéditas versões restauradas de “Eles Vivem” e “O Planeta Proibido”, além de quase duas horas de extras.

DVD 1: “Eles Vivem” + “A Ameaça que Veio do Espaço”

DVD 2: “O Planeta Proibido” + “O Planeta dos Vampiros”

DVD 3: “Os Malditos” + “Fuga no Século 23”

À BEIRA DO ABISMO

01

DVD duplo apresentando um dos maiores filmes noir de todos os tempos, escrito por William Faulkner a partir do livro de Raymond Chandler. Dirigido pelo mestre Howard Hawks (“Rio Vermelho”), “À Beira do Abismo” conta com atuações antológicas de Humphrey Bogart e Lauren Bacall. Esta edição especial traz as duas versões dessa obra-prima: a original de 1946 e a versão do diretor de 1945, redescoberta há poucos anos. Nos extras, o remake “A Arte de Matar” (1978), com Robert Mitchum e James Stewart.

TERRA DE UM SONHO DISTANTE

0000

Indicado ao Oscar de melhor filme, direção, roteiro original e direção de arte, “America, America” (título original do longa) é a última obra-prima de Elia Kazan. No final do século XIX, um rapaz cresce num pequeno povoado na Turquia como membro da minoria grega. Quando a opressão por partes dos turcos aumenta, seu pai o envia para Constantinopla, mas o jovem sonha em ir para a América. Um dos melhores retratos da imigração já criados no cinema, inspirado na história do avô de Kazan.

TENTAÇÃO MORENA

06

Indicado ao Oscar de melhor roteiro original e canção (“Almost in your Arms”), este clássico de 1958 marcou época por juntar os astros Cary Grant e Sophia Loren. Na trama, Grant dá vida a Tom Winston, viúvo à procura de uma governanta para cuidar de seus três filhos. Surge então a bela italiana Cintia Zacardi, por quem ele, obviamente, se apaixona. Curiosamente, Grant viveu, fora da tela, uma ardente paixão por Sophia.

A FAMÍLIA 

07

Estrelado por Vittorio Gassman, Fanny Ardant, Stefania Sandrelli e Philippe Noiret, o longa acompanha eventos na vida de Carlo, um professor, desde seu batizado em 1906, até a festa de seus 80 anos. Durante sua trajetória ele presencia nascimentos e mortes, revoluções e guerras. Um dos trabalhos mais queridos de Ettore Scola, indicado ao Oscar de melhor filme estrangeiro em 1988.

SOB O DOMÍNIO DO MEDO 

08

Um dos filmes mais polêmicos da história do cinema, o clássico de Sam Peckinpah (diretor de “Os Implacáveis”) chocou o público com a sua explosão de violência e uma controversa cena de estupro protagonizada por Susan George. Indicado ao Oscar em 1972, sai em DVD numa versão restaurada com mais de 1 hora de extras, incluindo entrevistas com Susan e Dustin Hoffman, além de bastidores.

VÍCIO FRENÉTICO 

010

Cult-movie do polêmico cineasta Abel Ferrara (de “Maria” e o recente “Bem-Vindo a Nova-York”) com Harvey Keitel (“Cães de Aluguel”) premiado com o Independent Spirit Award. O ator se desnuda física e psicologicamente na pele de um tenente corrupto mergulhado no submundo das drogas e do jogo em Nova York. Versão restaurada com mais de meia hora de extras, incluindo making of da produção.

E VEJA TAMBÉM…

0

00

EM PRÉ-VENDA NA 2001, MAIS 2 COLEÇÕES IMPERDÍVEIS DA VERSÁTIL: “CINEMA FAROESTE” E “A ARTE DE MARIO BAVA”

FÃS DE TERROR OU WESTERN NÃO PODEM PERDER, EM MAIO, MAIS DUAS GRANDES COLEÇÕES DA VERSÁTIL: “CINEMA FAROESTE“, BOX COM 3 DVDs REUNINDO 6 CLÁSSICOS DO GÊNERO, E “A ARTE DE MARIO BAVA“, DVD DUPLO COM 4 LONGAS DO DIRETOR ITALIANO.

Cinema-Faroeste

CINEMA FAROESTE

Depois de revisitar o melhor do cinema japonês e clássicos de suspense/terror, chegou a vez da Versátil resgatar a magia do western. A distribuidora lança em 6/5 (previsão) “Cinema Faroeste”, box no formato digistack com 3 DVDs que reúne 6 clássicos inéditos dirigidos por mestres do gênero, como John Ford, Anthony Mann, Raoul Walsh e Budd Boetticher. Nos extras, depoimentos de Mann, Jacques Tourneur e Martin Scorsese.

ATENÇÃO: Edição Limitada com 6 cards reproduzindo pôsteres originais dos filmes.

DISCO 1:

AUDAZES E MALDITOS (“Sergeant Rutledge”, 1960)
De John Ford. Com Woody Strode, Jeffrey Hunter e Constance Towers.

Jeffrey Hunter em cena do western dirigido por John Ford

Jeffrey Hunter em cena do western dirigido por John Ford

Sargento negro da cavalaria americana é acusado do assassinato do comandante e de sua filha e tenta provar sua inocência.

O HOMEM QUE LUTA SÓ (“Ride Lonesome”, 1959)
De Budd Boetticher. Com Randolph Scott e Karen Steele.

Um caçador de recompensas captura um pistoleiro e ruma a Santa Cruz para entregá-lo às autoridades.

DISCO 2:

ALMAS EM FÚRIA (“The Furies”, 1950)
De Anthony Mann. Com Barbara Stanwyck, Wendell Corey e Walter Huston.

A impetuosa Vance Jefford entra em conflito com seu tirânico pai, um poderoso latifundiário. Faroeste freudiano do genial Anthony Mann.

COMANDO NEGRO (“Dark Command”, 1940)
De Raoul Walsh. Com John Wayne, Claire Trevor e Roy Rogers.

Em 1859, antes da Guerra Civil, um caubói disputa a vaga de delegado federal com um professor obcecado pelo poder.

DISCO 3:

PAIXÃO SELVAGEM (“Canyon Passage”, 1946)
De Jacques Tourneur. Com Dana Andrews e Susan Hayward.

O astro Dana Andrews em meio ao triângulo amoroso de "Paixão Selvagem"

O astro Dana Andrews em meio ao triângulo amoroso de “Paixão Selvagem”

Em 1850, o empresário Logan Stuart retorna para casa, e no caminho fica dividido entre o amor de duas mulheres. Um dos melhores trabalhos de Jacques Tourneur (“Fuga do Passado”).

REINADO DO TERROR (“Terror in a Texas Town”, 1958)
De Joseph H. Lewis. Com Sterling Hayden, Sebastian Cabot e Carol Kelly.

Um marinheiro sueco chega a uma pequena cidade do velho oeste, em busca de vingança pela morte do pai. Último filme do cultuado diretor de “Mortalmente Perigosa” (“Gun Crazy”).

A-Arte-de-Mario-Bava-3D

A ARTE DE MARIO BAVA

Além do volume 1 e 2 de “OBRAS-PRIMAS DO TERROR“, os fãs do cinema de horror poderão conhecer o trabalho de um dos maiores cineastas do gênero, Mario Bava. No formato digistack, o DVD duplo reúne quatro obras-primas em versões restauradas do visionário diretor italiano, além de quase duas horas de extras, incluindo um documentário com depoimentos de Tim Burton, Joe Dante e John Carpenter.

ATENÇÃO: Edição Limitada com 4 cards.

DISCO 1:

A MALDIÇÃO DO DEMÔNIO (“La Maschera del Demonio”, 1960)
Com Barbara Steele, John Richardson e Andrea Checchi.

Obra-prima do horror gótico em inédita versão restaurada, com áudio em italiano e comentários de Tim Lucas, o maior biógrafo de Bava, além de meia hora de extras.

O ALERTA VERMELHO DA LOUCURA (“Il Rosso Segno della Follia/Hatchet for the Honeymoon”, 1970)
Com Stephen Forsyth, Dagmar Lassander e Laura Betti.

5

Dono de uma loja de vestidos mata noivas para superar um trauma de infância. Criativa mistura de giallo e horror, com apuro visual impressionante.

DISCO 2:

A GAROTA QUE SABIA DEMAIS (“La Ragazza che Sapeva Troppo”, 1965)
Com Letícia Román, John Saxon e Valentina Cortese.

A jovem norte-americana Nora Davis viaja para passar férias em Roma, onde testemunha um assassinato. Primeiro giallo (suspense policial italiano), esta obra-prima de Bava é uma brilhante homenagem ao cinema de Hitchcock.

CÃES RAIVOSOS (“Cani Arrabbiati”, 1974)
Com Riccardo Cucciolla, Don Backy e Lea Lander.

Após um assalto violento, um grupo de criminosos tenta fugir de carro, com vários reféns. Com trama em tempo real, este tenso policial é uma verdadeira aula de direção e montagem de Bava.

EXTRAS: Documentário “Mario Bava – Maestro do Macabro” (60 min.), Comentário em áudio de Tim Lucas para “A Maldição do Demônio” (87 min.), Introdução de Alan Jones para “A Maldição do Demônio” (3 min.), Entrevista com a atriz Barbara Steele (9 min.), Cena excluída de “A Maldição do Demônio” (4 min.), Trailers de “A Maldição do Demônio” (11 min.), Spot de TV de “A Maldição” (1 min.), Especial sobre “A Garota que Sabia Demais” (21 min.), Trailer de “O Alerta Vermelho da Loucura” (3 min.)

OS PRIMÓRDIOS DO CINEMA E O MELHOR DA FICÇÃO-CIENTÍFICA ESTÃO NA 2001

"Os filmes darão aos olhos o que o fonógrafo deu aos ouvidos". - Thomas Edison

“Os filmes darão aos olhos o que o fonógrafo deu aos ouvidos”.
– Thomas Edison

TRÊS LANÇAMENTOS PARA VENDA NA 2001 RESGATAM OS PRIMÓRDIOS DO CINEMA E A MAGIA DA FICÇÃO-CIENTÍFICA: “EDISON – A INVENÇÃO DOS FILMES“, BOX COM 4 DVDs SOMANDO MAIS DE 12 HORAS DE DURAÇÃO; “CLÁSSICOS SCI-FI“, DVD TRIPLO REUNINDO SEIS CLÁSSICOS DO GÊNERO; E O VOLUME 1 DA 3ª TEMPORADA DE “VIAGEM AO FUNDO DO MAR”, A SÉRIE CLÁSSICA CRIADA POR IRVING ALLEN.

EDISON – A INVENÇÃO DOS FILMES (4 DVDs)

2Filmes comerciais foram inventados no Laboratório Edison entre 1888 e 1893. A habilidade de Edison e sua equipe de reorganizá-los para um único propósito foi uma grande conquista cultural. Dentro de um ano, Edison tinha lançado o seu modelo de negócios comercial de filmes e permaneceu no mercado até 1918.

Coleção monumental contendo 140 filmes de arquivo, de testes de câmera nunca lançados no século XIX até o último longa-metragem lançado pela Thomas A. Edison Studios em 1918 (“O Descrente”), além de quatro arquivos em PDF com a descrição completa de cada curta e dados de produção, o box “EDISON” é um estudo abrangente de uma das figuras mais influentes da história do cinema, acompanhado de documentos históricos e dezenas de entrevistas com especialistas na sétima arte.

EXTRAS: Duas horas de entrevistas com arquivistas e estudantes de cinema, discutindo filmes específicos, os estúdios Edison e os esforços para preservar o seu legado. Comentários de especialistas como Steven Higgins, curador do departamento de Cinema do Museu de Arte Moderna (MoMA) e Charles Musser, professor de Cinema e Estudos Americanos da Universidade de Yale.

Classicos Sci-Fi

CLÁSSICOS SCI-FI  (3 DVDs)

A distribuidora Versátil preparou mais um incrível box com 3 discos reunindo seis filmes, desta vez clássicos do ficção-científica dirigidos por nomes como John Carpenter, Mario Bava, Jack Arnold e Joseph Losey, incluindo inéditas versões restauradas de “Eles Vivem” e “O Planeta Proibido”, além de quase duas horas de extras.

ATENÇÃO: Edição Limitada com kit especial com seis mini-pôsteres encartados no digistack.

DISCO 1:

ELES VIVEM (“They Live”, 1988)
De John Carpenter. Com Roddy Piper, Keith David e Meg Foster.

Operário descobre um par de óculos que o permite ver que alienígenas dominaram a Terra. Com ácido comentário social, este cult de Carpenter é um dos filmes essenciais dos anos 1980.

A AMEAÇA QUE VEIO DO ESPAÇO (“It Came from Outer Space”, 1953)
De Jack Arnold. Com Richard Carlson e Barbara Rush.

Baseado em conto do genial Ray Bradbury (“Fahrenheit 451”).

DISCO 2:

O PLANETA PROIBIDO (“Forbidden Planet”, 1956)
De Fred M. Wilcox. Com Walter Pidgeon, Anne Francis e Leslie Nielsen.

Inspirado em “A Tempestade”, de William Shakespeare, o filme conta a história de uma expedição enviada para uma colônia de cientistas num planeta distante.

A brasileira Norma Bengell (1935-2013) em cena de "O Planeta dos Vampiros", um dos destaques da coleção

A brasileira Norma Bengell (1935-2013) em cena de “O Planeta dos Vampiros”, um dos destaques da coleção

O PLANETA DOS VAMPIROS (Terrore nello Spazio/Planet of the Vampires, 1965)
De Mario Bava. Com Barry Sullivan e Norma Bengell.

Criativa ficção do mestre Bava que influenciou “Alien – O Oitavo Passageiro”, de Ridley Scott.

DISCO 3:

OS MALDITOS (“These Are the Damned”, 1963)
De Joseph Losey. Com MacDonald Carey, Shirley Anne Field e Oliver Reed.

Produzido pela Hammer, o filme é uma fascinante parábola de Losey sobre a paranoia atômica.

FUGA NO SÉCULO 23 (“Logan’s Run”, 1976)
De Michael Anderson. Com Michael York, Richard Jordan e Farrah Fawcett.

Arte conceitual do filme "Fuga no Século 23"

Arte conceitual do filme “Fuga no Século 23”, vencedor de um Oscar especial pelos seus efeitos visuais em 1977

Superprodução dos anos 1970, este clássico apresenta uma das sociedades distópicas mais interessantes do cinema.

 

VIAGEM AO FUNDO DO MAR – 3ª TEMPORADA – VOL.1  (4 DVDs)

1

Como a missão permanente do SSRN Seaview continua, sua tripulação corajosamente defende o mundo contra os inimigos da humanidade, lutando contra forças estrangeiras sinistras, criaturas mortais do mar, cientistas enlouquecidos empenhados em dominar o mundo, e a ameaça iminente do juízo final nuclear.

Criada pelo produtor/escritor/diretor Irwin Allen, a série estava anos à frente de seu tempo, refletindo questões políticas e sociais importantes, e cativando o público com seu híbrido de espetáculo de ficção científica, suspense e espionagem.

Equipe 2001