edições especiais

EM EDIÇÕES ESPECIAIS, CLÁSSICOS DO HORROR E UM CULT ESCRITO POR QUENTIN TARANTINO

“SUSPIRIA”, A OBRA-PRIMA DE DARIO ARGENTO; “TOBE HOOPER”, COLEÇÃO COM 4 FILMES DO CINEASTA – INCLUINDO O SEMINAL “O MASSACRE DA SERRA ELÉTRICA”; E “AMOR À QUEIMA-ROUPA“, AVENTURA POLICIAL COM GRANDE ELENCO E DIREÇÃO DE TONY SCOTT (“FOME DE VIVER”).

SUSPIRIA – EDIÇÃO ESPECIAL

Considerado um dos melhores filmes de horror de todos os tempos, este cult de 1977 é um dos trabalhos visualmente mais elaborados do diretor italiano Dario Argento, que criou uma atmosfera aterrorizante e ao mesmo tempo onírica, com imagens de inspiração expressionista ao som da banda de rock progressivo Goblin (com quem já trabalhara em “Prelúdio para Matar“).

Em uma noite chuvosa, Suzan Banyon (Jessica Harper, de “O Fantasma do Paraíso”), uma jovem bailarina norte-americana, chega a uma prestigiada academia de dança na Europa. Comandada pela misteriosa Madame Blanc (Joan Bennett) e a Srta. Tanner (Alida Valli), a escola é palco de uma série de incidentes e crimes sem explicação, para horror de Suzan, que começa a investigar uma horripilante força sobrenatural no local.

Com sua explosão de cores e sons, “Suspiria” é um dos longas mais sensoriais do cinema de horror – e o mais perto que Argento já chegou da materialização de um pesadelo, com imagens extremamente estilizadas e as mortes brutais que se tornaram marca do diretor.

Curiosidade: O filme deu início à Trilogia das Três Marias, produzida e dirigida por Argento, completada por “A Mansão do Inferno” (1980) e “O Retorno da Maldição – A Mãe das Lágrimas” (2007).

DISCO 1: Filme * Sinopse * Trailer internacional * Trailer americano * TV spot * Radio spots * Galeria de fotos e pôsteres * Biografias de Dario Argento e Jessica Harper.

DISCO 2: Documentário “O Terror de Dario Argento” (57 minutos), com depoimentos de nomes como Alice Cooper, John Carpenter, George Romero e Tom Savini.

COLEÇÃO TOBE HOOPER

Com a morte de Tobe Hooper, o diretor de “O Massacre da Serra Elétrica”, em 26 de agosto último, aos 74 anos, o selo Obras-Primas resgata o desconcertanteclássico de 1974, sua continuação de 1986 e mais dois de seus trabalhos menos conhecidos. Todos em versões restauradas.

DISCO 1:

O MASSACRE DA SERRA ELÉTRICA (The Texas Chain Saw Massacre, 1974, 83 min.)
Com Marilyn Burns, Edwin Neal, Allen Danziger, William Vail, Gunnar Hansen.

Um grupo de cinco jovens faz uma visita à antiga casa, agora abandonada, onde Sally e Franklin viveram a infância, numa pequena cidade do interior do Texas. A bordo de uma van, eles percorrem uma estrada e acabam dando carona a um homem misterioso e perigoso. Os jovens são surpreendidos e atacados por uma família de canibais que inclui Leatherface (Gunnar Hansen), um gigante deficiente mental que usa uma máscara formada por pedaços de pele humana retirados de suas vítimas.

Livremente inspirado no famoso serial killer Ed Gein, o filme foi banido em vários países por sua extrema violência gráfica e se tornou uma das produções independentes mais rentáveis dos anos 1970 – e um dos precursores do cinema slasher.

O MASSACRE DA SERRA ELÉTRICA – PARTE 2 (The Texas Chain Saw Massacre 2, 1986, 101 min.)
Com Dennis Hopper, Caroline Williams, Jim Siedow, Bill Moseley, Bill Johnson.

Treze anos após os eventos do primeiro filme, um xerife aposentado continua tentando capturar Leatherface e sua família, enquanto protege uma radialista que ouviu assassinatos pelo telefone e passa a ser atacada.

DISCO 2:

EATEN ALIVE (Eaten Alive, 1976, 91 min.)
Com Neville Brand, Mel Ferrer, Carolyn Jones, Marilyn Burns, William Finley.

Dono de um velho hotel à beira do pântano, no leste do Texas rural, um psicopata caipira aprisiona e mata os poucos hóspedes que se arriscam a parar no local, alimentando seu enormecrocodilo de estimação com os restos mortais de suas vítimas.

INVASORES DE MARTE (Invaders from Mars, 1986, 101 min.)
Com Karen Black, Hunter Carson, Timothy Bottoms, Laraine Newman, James Karen.

Um garotinho testemunha o pouso de um OVNI no campo vizinho à sua residência. Seu pai vai verificar o ocorrido e só volta na manhã seguinte, apresentando comportamento diferente. Pouco a pouco, outros moradores da cidade caem na armadilha dos “invasores de Marte”, sendo controlados como zumbis através de um dispositivo implantado em seus pescoços.

DISCO 3:

Mais de 3 HORAS DE EXTRAS, contendo o documentário inédito de 60 minutos “O Massacre da Serra Elétrica – A Verdade Chocante”, erros de gravações, várias entrevistas com curiosidades sobre os filmes e muito mais!

AMOR À QUEIMA ROUPA

Dirigido por Tony Scott (“Fome de Viver“, “Top Gun – Ases Indomáveis”), o filme tem um dos primeiros roteiros escritos por Quentin Tarantino, com base em uma história de Roger Avary (“Pulp Fiction”).

Com muita violência e citações à cultura pop, a história de amor marginal do jovem Clarence Worley (Christian Slater) e da prostituta Alabama (Patrícia Arquette) passa por inúmeros percalços e a galeria de personagens típicos da escrita tarantinesca. Os dois decidem começar uma vida nova juntos, mas Clarence precisa enfrentar o cafetão Drexl (o eterno camaleão Gary Oldman), um traficante “barra-pesada” de quem roubam, por engano, uma mala com meio milhão de dólares em cocaína pura.

Em meio a um elenco de atores então em ascensão, Christopher Walken e Dennis Hopper brilham em um longo diálogo, como um mafioso siciliano e o pai do protagonista, respectivamente. E Brad Pitt, em início de carreira, vive um colega de quarto que passa o tempo todo fumando maconha em frenet à televisão.

Curiosidade: Tarantino vendeu o roteiro de “Amor à Queima-Roupa” por apenas 30 mil dólares, a fim de usar o valor na produção de “Cães de Aluguel”, seu filme de estreia como diretor.

EXTRAS:
* Cenas Deletadas (29 min).
* Final Alternativo (6 min).
* Comentário de Brad Pitt (6 min).
* Comentário de Dennis Hopper (11 min).
* Comentário de Val Kilmer (4 min).
* Depoimentos (5 min).

CULTS, SÉRIES E PRODUÇÕES INÉDITAS DE SCI-FI E TERROR NA 2001

COLEÇÃO CLIVE BARKER – O MESTRE DO HORROR EXPLÍCITO

Box com 4 discos + cards com 4 filmes escritos por Clive Barker – o criador e diretor do cult de terror “Hellraiser – Renascido do Inferno”. Nascido em Liverpool, Barker ganhou notoriedade como escritor de contos, peças teatrais e romances que mesclavam erotismo, fantasia e horror, até dirigir curtas e estrear na direção de longa-metragem com “Hellraiser” (1987), seguido por “Raça das Trevas” (1990) e “O Mestre das Ilusões” (1995) – os dois últimos incluídos na coleção, que também conta com “O Senhor das Trevas” (1986) – dirigido por George Pavlou – e “O Mistério de Candyman” (1992), de Bernard Rose.

DARK SIDE HORROR COLLECTION – VOLUME 5 (DVD Duplo)

Carroll Baker (indicada ao Oscar por “Boneca de Carne”) interpreta a personagem-título de BABA YAGA – A BRUXA MALDITA (1973), uma mulher misteriosa, sensual e sádica que provoca inúmeras mortes por meio de sua conexão com uma fotógrafa. E, escrito por Robert Thom (roteirista de “Os 5 de Chicago”), A BRUXA QUE VEIO DO MAR (1976) mergulha na descida ao inferno (e loucura) de uma mulher perturbada por um trauma de infância.

DARK SIDE HORROR COLLECTION – VOLUME 6 (DVD Duplo)

Mistura de horror e sci-fi produzida por Roger Corman, GALÁXIA DO TERROR (1981) conta com James Cameron (“Avatar”) na equipe de produção, em um de seus primeiros trabalhos no cinema, como diretor de segunda unidade. Já GALÁXIA PROIBIDA (1982), também produzido por Corman, é mais uma das inúmeras produções “B” inspiradas em “Alien, o Oitavo Passageiro”, com um monstro mutante que ameaça uma equipe no espaço.

MYSTERY MAGAZINE (DVD Duplo)

Fãs de Wes Craven (1939–2015), diretor de “A Hora do Pesadelo” e da franquia “Pânico”, não podem perder O MONSTRO DO PÂNTANO (1982), sua versão para o personagem dos quadrinhos da DC Comics. Outra criatura originária de HQ, O HOMEM-COISA (2005) foi criado por Steve Gerber para a Marvel e segue outro homem metamorfoseado, em uma versão mais slasher e trash sob a direção de Brett Leonard (“Assassino Virtual”).

A MALDIÇÃO DO BONECO ROBERT

Inédito nos cinemas brasileiros, o filme seria – segundo seus produtores -, supostamente baseado na “história real” que inspirou a criação do boneco Chucky da franquia de terror. Nesta produção B britânica, Robert é um assustador brinquedo que aterroriza os funcionários do Museu East Falls. Edição com luva + pôster colecionável.

A FESTA DO MONSTRO MALUCO

Clássico da animação, lançado originalmente em 1967, que serviu de inspiração para Tim Burton e seu “O Estranho Mundo de Jack” (1993). Na trama, o Barão Frankenstein decide se aposentar e convoca todos os monstros para uma convenção. Lançamento em DVD + Cd (no formato mini-LP) com a trilha sonora do filme

A QUINTA DIMENSÃO – A SÉRIE CLÁSSICA – VOL. 1

Exibida originalmente na rede ABC de 1963 a 1965, a série é semelhante a “Além da Imaginação”, mas com maior ênfase na ficção-científica, em detrimento do horror. Ela apresenta enredos independentes e sem personagens fixos, com atores como Martin Sheen, Leonard Nimoy, Martin Landau e William Shatner em início de carreira.

GALERIA DO TERROR – 1ª TEMPORADA

Um dos grandes nomes do gênero fantástico, o escritor Rod Serling (um dos roteiristas de “Além da Imaginação”) assina as histórias e serve de apresentador desta série dos anos 1960 que explora temas sombrios e mórbidos, a partir de quadros de um museu antigo. Box com os 17 primeiros episódios, incluindo o piloto original.

OS INVASORES – 1ª TEMPORADA COMPLETA

Série clássica de ficção científica criada por Larry Cohen (“Foi Deus Quem Mandou”, “A Coisa”) nos anos 1960, sobre David Vincent (Roy Thinnes), arquiteto que descobre uma conspiração alienígena para dominar nosso planeta. Nos extras, versão estendida do episódio piloto, entrevistas e introdução de Roy Thinnes antes de cada história.

FLASH GORDON (1980)

Fracasso na época de seu lançamento, o filme virou cult e foi até homenageado na comédia “Ted” (2012). Com figurinos de Danilo Donati (“Romeu e Julieta”) e marcante trilha com canções da banda Queen, o filme ainda conta com Max von Sydow, Ornella Muti e o ex-007 Timothy Dalton no elenco. DVD + CD (no formato mini LP) com a trilha sonora.

COCOON

Bem antes de conquistar o Oscar por “Uma Mente Brilhante” em 2002, Ron Howard dirigiu esta simpática comédia com toques de ficção-científica sobre um grupo de aposentados da Flórida que redescobre o prazer de viver. O filme levou o Oscar de melhor ator coadjuvante (para Don Ameche) e melhores efeitos visuais.

COLEÇÃO ABDUZIDOS

Box com 3 discos e cards colecionáveis de 3 filmes ligados tematicamente, mas independentes: INTRUDERS (1992), minissérie em 2 episódios premiada com o Emmy; FOGO NO CÉU (1993), longa sobre um homem abduzido que reaparece após cinco dias, e ESTRANHOS VISITANTES (1989), com Christopher Walken e Lindsay Crouse.

OS ÚLTIMOS DIAS DO PLANETA TERRA (DVD Duplo)

Um grupo de arqueólogos retorna de uma expedição espacial e seu comandante apresenta sinais de demência. Investigando, Lloyd Walker (Gil Bellows) descobre que uma colônia de alienígenas está se alimentando de seres humanos. Produção para TV com Daryl Hannah e Campbell Scott no elenco.

EM EDIÇÕES ESPECIAIS, O HUMOR DE JERRY LEWIS, BILL MURRAY FAZENDO DRAMA E UM CULT DE WONG KAR-WAI

NESTE MÊS, O SELO “OBRAS-PRIMAS” APRESENTA DUAS COMÉDIAS COM JERRY LEWIS E DEAN MARTIN, A REFILMAGEM DO CLÁSSICO “O FIO DA NAVALHA” DE 1946, E UM CULT DO ACLAMADO DIRETOR DE “AMOR À FLOR DA PELE”

SESSÃO ESPECIAL JERRY LEWIS & DEAN MARTIN

Eterno astro da Sessão da Tarde da Rede Globo, Jerry Lewis iniciou a parceria com o ator e cantor Dean Martin nos anos 1940, apresentando-se em casas de shows, na TV e no rádio. A estreia da dupla no cinema, em 1949, com “Amiga da Onça”, deu início a uma série de sucessos — sempre com Martin no papel de galã e Lewis no do amigo desastrado. Fizeram juntos 16 longas, dois deles reunidos agora neste lançamento do selo Obras-Primas.

DVD duplo com luva e a dublagem em português da TV.

DVD 1:

O MENINÃO (You’re Never Too Young, 1955, 102 min.)
Direção: Norman Taurog. Com Jerry Lewis, Dean Martin, Diana Lynn, Nina Foch, Raymond Burr.

Assistente de barbeiro, Wilbur (Lewis) é obrigado a se fingir de criança para escapar de um bandido que o persegue. Ele vai parar em uma escola só de moças, onde cai nas boas graças de uma professora. Roteiro do escritor Sidney Sheldon (“O Outro Lado da Meia-Noite”).

DVD 2:

OU VAI OU RACHA (Hollywood or Bust, 1956, 94 min.)
Direção: Frank Tashlin. Com Dean Martin, Jerry Lewis, Pat Crowley, Maxie Rosenbloom, Anita Ekberg.

Steve (Martin) passa a perna em Malcolm (Lewis), que sonha em ir a Hollywood para conhecer Anita Ekberg. Último trabalho da dupla, sob a direção de Frank Tashlin (“Bancando a Ama-Seca”, “Errado pra Cachorro”).

EXTRAS:
* Show de Stand-up com Jerry Lewis e Dean Martin

MAIS JERRY LEWIS NA 2001:
A Barbada do Biruta (1953)
Bancando a Ama-Seca (1958)
Errado pra Cachorro (1963)
Bagunceiro Arrumadinho (1964)
Uma Família Fuleira (1965)
De Caniço e Samburá (1969)

O FIO DA NAVALHA (1984)

Segunda adaptação cinematográfica do romance homônimo escrito pelo britânico W. Somerset Maugham, filmado anteriormente por Edmund Goulding em 1946.

Uma das histórias de busca espiritual mais famosas da literatura mundial, sobre a jornada de Larry Darrell (Bill Murray, no papel que foi de Tyrone Power), ex-combatente americano que começa a reavaliar sua vida após lutar na Primeira Guerra. Ele decide viajar para outro país e cultura, abandonando a noiva e a superficialidade de seus amigos em Chicago.

CURIOSIDADE: Em alta nos anos 1980 graças a sucessos como “Clube dos Pilantras” e “Recrutas da Pesada”, Murray fez um acordo com a Columbia Pictures na época. Ele estrelaria “Os Caça-Fantasmas” somente se o estúdio financiasse a refilmagem de “O Fio da Navalha” com ele como protagonista. Assim, esse foi o primeiro papel dramático de destaque do ator.

EXTRAS:
* Trecho de entrevista com Bill Murray
* Trailer Original

ANJOS CAÍDOS

Cult da década de 1990 dirigido por Wong Kar-Wai, considerado um dos grandes nomes do cinema contemporâneo. O diretor chinês é responsável por uma das obras-primas do século 21, “Amor à Flor da Pele” (2000).

Na trama de “Anjos Caídos“, um assassino de aluguel desiludido e cansado da vida parte para seu último trabalho, ao mesmo tempo em que se vê atraído por sua sócia de crimes. Tomado pela dúvida em se envolver ou não com a parceira, ele segue pela noite de Hong-Kong e cruza com Ho, um jovem mudo que invade lojas fingindo ser um vendedor.

Com elementos marcantes na filmografia de Kar-Wai – enquadramentos ousados, cores fortes, muitos filtros, luzes e texturas –, o longa é uma das inúmeras parcerias do cineasta com o aclamado diretor de fotografia Christopher Doyle (“Amor à Flor da Pele”, “2046”).

Como outros trabalhos de Kar-Wai, é um filme sobre relacionamentos e o fim do afeto nas cidades modernas.

EXTRAS:
* Only You – Por trás das cenas
* Entrevista com Christopher Doyle
* Trailer

CINEMA DE HORROR, ANOS 80, RARIDADES E SÉRIES DE TV, EM EDIÇÕES COM LUVA

CONTOS DA CRIPTA

Baseada nos clássicos quadrinhos de horror publicados na revista “Tales From The Crypt” pela EC Comics, o seriado apresenta diversas histórias que misturam elementos de horror com muito humor negro.

Cada episódio conta uma história fechada de terror/suspense, apresentada pelo Guardião da Cripta, que aparece no início e no final como uma espécie de alívio cômico, com diversas tiradas sarcásticas.

Ao longo de 6 temporadas somando 93 episódios, de 1989 a 1996, participaram astros do cinema como Arnold Schwarzenegger, Kirk Douglas, Whoopi Goldberg, Tom Hanks, Patricia Arquette, Brooke Shields, Mark Ruffalo, Daniel Craig, Demi Moore, Brad Pitt e até Roger Daltrey (cantor da banda The Who), entre outros.

Em alta graças ao sucesso do thriller “Fragmentado”, M. Night Shyamalan (“O Sexto Sentido”) está envolvido na produção da nova versão da antologia de terror, ainda sem previsão de estreia no canal TNT.

A 1ª TEMPORADA

DVD duplo com luva trazendo 6 episódios, mais os seguintes extras: Nova e assustadora abertura + documentário inédito + criação do projeto.

A 2ª TEMPORADA

Com 5 discos e luva, o box apresenta temporada mais extensa, com a participação de nomes como Arnold Schwarzenegger, Carol Kane, Demi Moore, Jeffrey Tambor e Teri Hatcher.

VOYAGERS – OS VIAJANTES DO TEMPO – A SÉRIE COMPLETA

Produzida pela NBC durante a década de 1980, e exibida no Brasil no SBT. a série acompanha as aventuras de Jeffrey Jones, um órfão de 12 anos, e Phineas Bogg, ex-pirata do século XVII recrutado por um grupo de viajantes do tempo. Os dois tentam arrumar “falhas temporais” ao mesmo tempo em que se envolvem com personalidades históricas. “Voyagers” durou apenas 1 temporada e foi cancelada devido a seu alto custo de produção.

ANOS INCRÍVEIS – 4ª TEMPORADA

Mais desventuras românticas, anseios e ritos de passagem do jovem Kevin Arnold, sempre acompanhado de seu melhor amigo Paul e, às vezes, de sua namorada Winnie. Confira nos extras o documentário “With a Little Help From My Friends: The Early Days of The Wonder Years”, com entrevistas dos criadores da série, Neal Marlens e Carol Black, e dos atores Fred Savage, Danica McKellar e Josh Saviano.

 

A MOSCA (1986)

Refilmagem do clássico “A Mosca da Cabeça Branca” de 1958, o filme é um dos maiores sucessos da carreira de David Cronenberg e levou o Oscar de melhor maquiagem. DVD duplo com inúmeros extras: comentários do diretor, documentários “Medo da Carne” – Larva/Pupa/Metamorfose (162 minutos) / O Museu Brundle de História Natural – Apresentado por Chris Walas (12 Minutos), cenas excluídas, cenas estendidas (18 Minutos) e muito mais.

A HORA DO ESPANTO II

Quase quatro anos depois da aventura anterior, Charley Brewster (William Ragsdale) faz terapia para deixar de acreditar em vampiros. Com sua nova namorada, ele reencontra o amigo Peter Vincent (Roddy McDowall) e juntos descobrem novos vampiros, liderados por Regine (Julie Carmen), irmã de Jerry (Chris Sarandon), morto no primeiro filme. Direção de Tommy Lee Wallace (“It – Uma Obra-Prima do Medo”).

O JUSTICEIRO

Primeira adaptação para o cinema do famoso e violento personagem das histórias em quadrinhos da Marvel Comics, com o sueco Dolph Lundgren (o vilão Drago de “Rocky IV”) no papel-título. Após a morte de sua esposa e filhos pela máfia, o policial Frank Castle desaparece e é dado como morto. Ele reaparece como “o Justiceiro”, um vingador que faz justiça com as próprias mãos, em busca do responsável pela chacina de sua família.

A TERRA QUE O TEMPO ESQUECEU

Durante a Segunda Guerra Mundial, um navio alemão afunda uma embarcação de suprimentos inglesa e traz os sobreviventes a bordo. Depois de uma curva errada, o submarino os leva à terra desconhecida de Caprona, onde encontram dinossauros e neandertais. Baseado no livro de Edgar Rice Burroughs, criador de Tarzan, este clássico de 1974 é um dos primeiros filmes de dinossauro do Cinema.

O CÃO DOS BASKERVILLES

Terceira adaptação cinematográfica do livro homônimo de Sir Arthur Conan Doyle – e a primeira filmada em cores – com Peter Cushing no papel de Sherlock Holmes. Na trama, o famoso detetive e seu fiel parceiro Watson investigam a morte do Sir Charles Baskerville, milionário inglês encontrado morto em um pântano. Holmes tenta desvendar o mistério que assombra as gerações dos Baskervilles.

EM EDIÇÕES ESPECIAIS, “COSMOS”, BRANDO E MASTROIANNI

CONFIRA NA 2001 TRÊS LANÇAMENTOS COM CARDS E EXTRAS: A ACLAMADA SÉRIE DE CARL SAGAN SOBRE A VASTIDÃO DO UNIVERSO, O CLÁSSICO DE 1953 QUE IMORTALIZOU MARLON BRANDO NO PAPEL DE LÍDER DE GANGUE, E UM ROMANCE À ITALIANA COM MARCELLO MASTROIANNI E NASTASSJA KINSKI.

COSMOS – A SÉRIE COMPLETA

Lançada em setembro de 1980, a minissérie marcou época ao apresentar a complexa estrutura do Universo em uma linguagem acessível ao grande público. Comandada pelo cientista e astrônomo Carl Sagan (1934-1996) — também autor de “Contato” (que virou filme com Jodie Foster) –, o seriado de 13 episódios expandiu um cenário antes limitado ao público acadêmico.

Abordando desde a origem da vida até o futuro da humanidade, “Cosmos” foi vista por cerca de 500 milhões de pessoas em 60 países, incluindo o Brasil, e agora sai em DVD completa, com 4 discos reunindo 13 episódios.

* A evolução da vida na Terra e que formas de vida podem existir em outros mundos
* Johannes Kepler, o primeiro astrônomo moderno
* A atmosfera infernal de Vênus e a ameaça do efeito estufa na Terra
* A procura da vida em Marte
* A exploração da Terra no século 17
* O programa Voyager para Júpiter e Saturno
* A possibilidade de viajar no tempo
* As teorias de Einstein
* O ciclo de vida das estrelas
* A determinação da origem do universo
* O cérebro e a evolução da inteligência
* Como nós poderíamos nos comunicar com civilizações alienígenas
* A contínua sobrevivência da raça humana contra a ameaça da destruição nuclear

CURIOSIDADE: Em 2014 a produção ganhou uma nova versão, “Cosmos: Uma Odisseia do Espaço-Tempo”, com treze novos episódios apresentados por Neil deGrasse Tyson.

EXTRAS:
* Atualizações científicas em episódios selecionados.

O SELVAGEM (1953)

Dirigido por Laslo Benedek e produzido por Stanley Kramer, o filme imortalizou Marlon Brando — e sua jaqueta de couro — no papel de Johnny Strabler, líder de uma gangue de motociclistas.

A bordo de sua Triumph Thunderbird 6T de 1950, Johnny e seus colegas do Black Rebels Motorcycle Club invadem a pequena cidade de Wrightsville durante uma corrida de motocicletas. Depois de atrapalhar o evento, eles são expulsos pela polícia e partem para outra cidade, onde Johnny reencontra Chino (Lee Marvin), líder de uma gangue rival.

CURIOSIDADE: Embora os motoqueiros da história não sejam tão violentos quanto os Hell’s Angels, “O Selvagem” foi proibido no Reino Unido durante quatorze anos. E, inspirado no personagem de Brando, Elvis Presley apresentou estilo semelhante no filme “Jailhouse Rock”.

EXTRAS:
* Introdução ao filme por Karen Kramer
* Especial “Hollister, California: Bikers, Booze and The Big Picture”
* Brando: Nasce um ícone
* Stanley Kramer – A busca do homem pela verdade

TENTAÇÃO PROIBIDA

Primeiro grande trabalho da bela Nastassja Kinski, um ano antes de atuar em “Tess – Uma Lição de Vida” (1979), o filme é uma coprodução entre Itália e Espanha dirigida por Alberto Lattuada (“Mafioso“) com bela trilha sonora de Ennio Morricone.

Marcello Mastroianni  dá vida ao papel de Roué Giulio Marengo neste romance intergeracional embalado pelo lirismo típico do cinema italiano dos anos 1970. Um arquiteto romano infeliz no casamento que conhece Francesca (Kinski), jovem florentina por quem fica atraído. Logo, ele descobre que a moça pode ser sua filha, mas não consegue se afastar dela.

EXTRAS:
* Trailers originais

E VEJA TAMBÉM:

A MONTANHA SAGRADA

Uma das personalidades mais singulares (e irreverentes) do cinema, o chileno Alejandro Jodorowsky nasceu em 1929 e continua na ativa, com seu trabalho mais recente – “Poesia Sem Fim” (2016) em cartaz nos cinemas.

De palhaço de circo e artista de marionetes, em Santiago, Jodorowsky passou a estudar mímica com Marcel Marceau em Paris, nos anos 1950. Integrado à vanguarda da “cidade luz”, conheceu Roland Topor e Fernando Arrabal, e juntos criaram o Moviment Panique em 1962.

Depois de dois curtas, “Jodô” (como era conhecido pelos amigos) estreava em 1968 seu primeiro longa-metragem como diretor, “Fando e Lis“, baseado em peça de Arrabal. Em 1971, lançou “El Topo“, faroeste surrealista que impressionou John Lennon, que, ao lado de George Harrison, ajudaram a financiar o próximo delírio visual do diretor, “A Montanha Sagrada“.

Exibido no Festival de Cannes, “A Montanha Sagrada” foi rodado na Cidade do México e segue a saga do Ladrão (Horacio Salinas), figura similar a Jesus que perambula por estranhos cenários repletos de símbolos religiosos e pagãos.

Um guia espiritual (Jodorowsky) o apresenta a sete pessoas, cada uma representante de um planeta do sistema solar. O grupo segue para a Montanha Sagrada, a fim de ocupar o lugar dos deuses imortais que lá vivem e dominam o mundo.

Baseado nas obras “A Subida do Monte Carmelo” (de São João da Cruz) e “O Monte Análogo” (de René Daumal), o filme é mais um exercício no misticismo surreal – repleto de imagens desconcertantes – do cineasta, sobre a busca de um homem por iluminação.

EXTRAS:
* Comentário em áudio especial por Alejandro Jodorowsky
* Cenas excluídas (5 minutos)
* O Tarô (7 min.)
* Processo de restauração (5 min.)
* Trailer Original (2 min.)

12 HOMENS E UMA SENTENÇA (1997)

Dirigida por William Friedkin (“Operação França”, “O Exorcista“), esta refilmagem do clássico homônimo de 1957 conta com grande elenco de veteranos (Jack Lemmon, George C. Scott, Hume Cronyn, Armin Mueller-Stahl) e roteiro do mesmo autor da versão original, Reginald Rose. Pelo papel de um dos jurados do título, Scott levou o Emmy e o Globo de Ouro de melhor ator coadjuvante em minissérie ou telefilme.

Doze homens são convocados para julgar um caso, a princípio simples: um rapaz é acusado de esfaquear o pai até a morte. Mas um dos jurados (interpretado por Lemmon) não acredita que o jovem seja culpado e pede uma reavaliação meticulosa do caso, causando a irritação de seus colegas.

Cineasta consagrado, Friedkin consegue escapar das armadilhas da estrutura teatral do filme, com movimentação de câmera que valoriza ainda mais as atuações do elenco e a tensão dos diálogos poderosos do texto de Rose.

EXTRAS:
* Especial William Friedkin (13 minutos)

COM CARDS E EXTRAS, CINCO NOVAS EDIÇÕES ESPECIAIS NA 2001

NOS ÚLTIMOS LANÇAMENTOS DO SELO OBRAS-PRIMAS, “NÓ NA GARGANTA“, CULT DE NEIL JORDAN (DIRETOR DE “TRAÍDOS PELO DESEJO”); “HAVAÍ“, CLÁSSICO INDICADO AO OSCAR COM JULIE ANDREWS, MAX VON SYDOW E RICHARD HARRIS; “PONETTE“, DRAMA FRANCÊS PREMIADO NO FESTIVAL DE VENEZA; “UM SONHO SEM LIMITES“, LONGA DE DE GUS VAN SANT COM NICOLE KIDMAN VENCEDORA DO GLOBO DE OURO; E “CIDADÃO X“, TELEFILME SOBRE SERIAL KILLER RUSSO.

NÓ NA GARGANTA

Vencedor do Urso de Prata de melhor diretor para Neil Jordan no Festival de Berlim, o filme é baseado no romance homônimo de Patrick McCabe (autor de “Café da Manhã em Plutão”).

“Nó na Garganta” transita entre o trágico e o humor negro violento para revelar o mundo interior de um agressivo menino de 12 anos, Francie (Eammon Owens, também premiado em Berlim), numa pequena comunidade rural irlandesa na década de 1960. Com seu pai constantemente bêbado e a mãe depressiva, o garoto vive isolado e encontra refúgio na sua imaginação, delirante e ao mesmo tempo violenta.

Inédita em DVD no Brasil, esta produção irlandesa de 1997 só havia saído em VHS no Brasil.

Com grandes atores como Stephen Rea (“Cidadão X“), Brendan Gleeson (“No Coração do Mar“) e Milo O’Shea no elenco, além da participação especial da cantora Sinéad O’Connor, o longa é um cruel conto sobre a perda da inocência e o poder – para o mal, da imaginação.

EXTRAS:
* Trailer original
* Cenas deletadas

HAVAÍ

Escrito pelo roteirista Dalton Trumbo (biografado no recente “Trumbo“) e por Daniel Taradash, a partir do romance de James A. Michener, o filme concorreu em sete categorias do Oscar em 1967: melhor atriz (Jocelyne LaGarde), fotografia, figurino, som, efeitos visuais, trilha sonora e canção.

Na trama, ambientada em 1820, Abner Hale (Max von Sydow, famoso por sua parceria com Ingmar Bergman) é um rígido missionário da Nova Inglaterra que, junto com a esposa Jerusha Bromley (Julia Andrews), tenta catequizar os nativos da exótica ilha do Havaí. Mas o choque entre as duas culturas é grande e o desentendimento entre os dois povos pode resultar em uma tragédia.

Curiosamente, ao tratar de religião e choque de culturas, este clássico de George Roy Hill, também diretor de “Golpe de Mestre“, tem vários pontos de contato com o último trabalho de Martin Scorsese, o épico “Silêncio” (já disponível em DVD na 2001).

EXTRAS:
* Trailer original
* Making of

PONETTE – À ESPERA DE UM ANJO

Escrito e dirigido pelo francês Jacques Doillon (do controverso “Raja”), este é um dos filmes mais sensíveis da década de 1990 por revelar, com extrema delicadeza, os reflexos da morte na vida de uma criança.

É o caso de Ponette (a revelação Victoire Thivisol), uma menina de 4 anos confrontada com a perda da mãe, morta em um acidente de carro. Incapaz de entender a situação segundo os padrões do pensamento adulto, a menina acredita que sua mãe irá voltar.

A menina tenta falar com ela, e essa espera é de uma determinação comovente. Ponette então questiona os adultos e outras crianças à sua volta, enquanto recebe conselhos sobre religião, filosofia e até como falar com Deus.

Victoire Thivisol tinha apenas 5 anos de idade quando venceu a Copa Volpi de melhor atriz no Festival de Veneza por sua atuação no papel-título. O filme conquistou mais três prêmios no festival e levou o prêmio da crítica na Mostra Internacional de Cinema de SP, em 1996.

Uma raridade do cinema francês que merece ser descoberta, em versão remasterizada com quase 1 hora de extras.

EXTRAS:
* Entrevista com Jacques Doillon
* 8 anos depois: Victoire Thivisol (Ponette)
* Entrevista com Caroline Eliacheff
* Entrevista com a diretora de fotografia Caroline Champetier
* Diálogos com Jean-Claude Laureux e Jean-Pierre Durett

UM SONHO SEM LIMITES

Esta comédia dramática dirigida por Gus Van Sant (“Drugstore Cowboy“, “Milk”) é baseada na história real de Suzanne Stone Maretto, autora do livro “To Die For”, que deu origem ao filme.

Premiada com o Globo de Ouro de melhor atriz em comédia ou musical, Nicole Kidman interpreta Suzanne, uma mulher amoral e calculista que vive numa pequena cidade de New Hampshire com o sonho de trabalhar na estação de TV local. Desiludida com seu casamento com Larry (Matt Dillon), dono de uma pizzaria, ela se dedica em tempo integral à carreira e fará de tudo para se tornar uma personalidade importante.

Com críticas ácidas ao culto às celebridades e à busca pela fama a qualquer custo, o filme consagrou Kidman — recentemente premiada no Festival de Cannes — no papel de femme fatale suburbana, e marca ainda a estreia de Casey Affleck (vencedor do Oscar deste ano por “Manchester à Beira Mar“) no cinema. Completam elenco, Joaquin Phoenix, Illeana Douglas, George Segal e Alison Folland.

EXTRAS:
* Entrevista com Gus Van Sant
* Spots de TV
* Trailer original

CIDADÃO X

Premiado com o Emmy e o Globo de Ouro de melhor ator coadjuvante em minissérie ou telefime para Donald Sutherland, “Cidadão X” é um tenso thriller de serial killer baseado no livro de Robert Cullen.

A trama acompanha a jornada de horror de Andrei Romanovich Chikatilo — o “Monstro de Rostov” –, o primeiro assassino em série descoberto na ex-União Soviética. Entre 1978 e 1990, ele matou mais de 50 pessoas, a maioria crianças e jovens mulheres. Em seu encalço, o tenente Viktor Burakov (papel de Stephen Rea, de “Traídos pelo Desejo”) busca pistas e ainda precisa lidar com a burocracia russa.

EXTRAS:
* Documentário especial sobre o serial Andrei Chikatilo (50 minutos).

EM DOIS LANÇAMENTOS, O CINEMA PERTURBADOR DE MICHAEL HANEKE

PELA PRIMEIRA VEZ NO BRASIL, A COLEÇÃO “A TRILOGIA DA TRISTEZA” REÚNE OS TRÊS PRIMEIROS LONGAS-METRAGENS DO ACLAMADO DIRETOR DE “A PROFESSORA DE PIANO” E “AMOR”. E ACABA DE SAIR, EM EDIÇÃO ESPECIAL, O DESCONCERTANTE “VIOLÊNCIA GRATUITA”.

Um dos cineastas mais importantes da Europa, Michael Haneke conquistou a Palma de Ouro duas vezes: por “A Fita Branca”, em 2009, e “Amor”, em 2012. Concorreu ainda ao Oscar de direção pelo segundo, considerado um dos melhores filmes dos anos 2000.

Haneke (ao lado de Isabelle Huppert) com a Palma de Ouro recebida por “A Fita Branca” em 2009

Nascido em Munique, mas naturalizado austríaco, Haneke nasceu em 23 de março de 1942, e cresceu no meio das artes por ser filho de um diretor e uma atriz. Estudou filosofia e psicologia em Viena, foi crítico de cinema e começou a carreira artística escrevendo roteiros para o teatro, migrando depois para a TV.

Sua estreia no cinema se deu com “O Sétimo Continente” (1989), retrato perturbador da alienação de uma família, que deu início à sua “Trilogia da Frieza“, lançada em DVD com 3 cards e 1 hora de extras. Nesses trabalhos, ele revela sua visão niilista de mundo, mostrando com concisão cirúrgica a falta de comunicação e a indiferença no cotidiano de nossa sociedade. Seus filmes provocam incômodo – basta lembrar de “Violência Gratuita” (1997) e “A Professora de Piano”(2001) –, com seus rompantes de violência inesperada e personagens que perderam o sentido da vida.

Segundo Haneke, “Falamos muito e não comunicamos nada”.

TRILOGIA DA FRIEZA

DISCO 1:

O SÉTIMO CONTINENTE (Der siebente Kontinent, 1989, 104 min.)
Com Birgit Doll, Dieter Berner, Leni Tanzer.

Baseado na história real de uma família alemã, o filme disseca a apatia e o isolamento de Georg e sua esposa Anna, além da filha Evi, que tem o costume de se fingir de cega. A família decide então alterar sua realidade e mudar para a Austrália.

DISCO 2:

O VÍDEO DE BENNY (Benny’s Video, 1992, 105 min.).
Com Arno Frisch, Angela Winkler, Ulrich Mühe.

Filho de pais ausentes, Benny é um adolescente de 14 anos obcecado em vídeos, que ele assiste o dia todo na TV e que também produz com sua câmera. Alienado do mundo exterior, ele não consegue mais distinguir o que é real ou representação, pois suas experiências são mediadas pela televisão e pelos vídeos.

DISCO 3:

71 FRAGMENTOS DE UMA CRONOLOGIA DO ACASO (71 Fragmente einer Chronologie des Zufalls, 1994, 95 min.)

Na véspera do Natal de 1993, um estudante de 19 anos matou três pessoas numa agencia bancária em Viena e depois se suicidou com um tiro na cabeça. A seguir, 71 cenas mostram situações aparentemente prosaicas do dia a dia de cidadãos austríacos antes do massacre. Pessoas comuns da multidão, como um imigrante que acabou de chegar ao país, um casal que adotou uma menina, um universitário ou um velho solitário, entre outros personagens.

EXTRAS:
* Entrevista com o diretor Michael Haneke sobre “O sétimo Continente” (16 min.)
* Entrevista com o diretor Michael Haneke sobre “O Vídeo de Benny” (20 min.)
* Entrevista com o diretor Michael Haneke sobre “71 Fragmentos de uma Cronologia do Acaso” (23 min.)

VIOLÊNCIA GRATUITA

Depois da impactante “Trilogia da Frieza”, Haneke voltou a chocar público e crítica com este desconcertante exercício narrativo, em 1997.

Indicado à Palma de Ouro no Festival de Cannes, o filme desafia os próprios limites do espectador em relação à violência que vê na tela; de certa forma, nos tornamos cúmplices do sadismo de dois jovens psicopatas que invadem a casa de uma família de classe média alta. Haneke testa o espectador desde o título, passando pela promessa dos dois algozes de que o casal e seu filho não chegarão com vida até o final da noite, submetidos a uma série de torturas físicas e psicológicas.

Uma das sacadas do diretor é não mostrar os crimes sendo cometidos, mas seus efeitos –
antes e depois de cada ação, provocando ainda mais incômodo. Além disso, a “quarta parede” é quebrada sucessivas vezes, com um dos psicopatas dirigindo-se diretamente para a câmera, como se conversasse com o público.

Como em “O Vídeo de Benny“, Haneke investiga como a violência transmitida na mídia pode influenciar negativamente a sociedade. Dez anos depois, ele dirigiria uma refilmagem americana da história quadro a quadro, mudando apenas o elenco, agora com Naomi Watts, Tim Roth e Michael Pitt.

EXTRAS:
* Entrevista com o diretor sobre “Violência Gratuita”
* Trailer original

“ROSETTA”, EXEMPLO DO HUMANISMO SOCIAL DOS IRMÃOS DARDENNE

CRONISTAS DA CLASSE TRABALHADORA EUROPEIA EM CRISE, OS CINEASTAS (E IRMÃOS) BELGAS GANHARAM SUA PRIMEIRA PALMA DE OURO NO FESTIVAL DE CANNES POR “ROSETTA“, DRAMA SOCIAL MARCADO PELO MINIMALISMO NARRATIVO SEM CONCESSÕES DA DUPLA.

Jean-Pierre e Luc Dardenne
DESPOJAMENTO EM BUSCA DA CONSCIÊNCIA

Jean-Pierre Dardenne nasceu em Liége (Bélgica), em 21/4/1951. Seu irmão, Luc Dardenne, em 10/3/1954, em Awirs (também na Bélgica). Os dois produzem, escrevem e dirigem seus filmes. Em 1978, realizaram o primeiro de seus documentários, “Le Chant du Rossignol’, até que em 1996 estrearam na direção de longa de ficção com “A Promessa”, filme que já abordava a situação de imigrantes na Bélgica. A consagração internacional veio três anos depois, com a Palma de Ouro em Cannes por “Rosetta“, premiação repetida com “A Criança” em 2005.

Afeitos a questões sociais e atentos à realidade europeia, os Dardenne criaram um estilo próprio, marcado pelo despojamento estético, filmagens em continuidade, uso de atores amadores no elenco, ausência de trilha sonora e câmera muito próxima dos atores. Como se ouvíssemos sua respiração, seus atores precisam comer, sentir frio, brigar, correr; enfim, viver todas as emoções de seus personagens.

Como a jovem Rosetta (Émilie Dequenne, melhor atriz em Cannes), que vive num trailer com sua mãe alcóolatra e agressiva (Anne Yernaux). Ela sai diariamente à procura de trabalho, desesperada em sua guerra pessoal por uma oportunidade. Para Rosetta, vale qualquer coisa a fim de sair da pobreza.

Em busca de um minimalismo narrativo sem concessões para o espectador, os irmãos Dardenne tornaram-se mestres do realismo social, sem cair no melodrama barato. “Rosetta” ilustra uma situação cada vez mais atual – especialmente em tempos de crise: a falta de oportunidades para os menos favorecidos, em meio a perda de humanidade na luta inglória pela sobrevivência.

EXTRAS:

* Entrevista especial com Jean-Pierre e Luc Dardenne (60 minutos)
* Entrevista com os atores Emilie Dequenne e Olivier Gourmet (18 min.)
* Trailer Original (1 min.)

E VEJA TAMBÉM, DOS MESMOS DIRETORES:

DOIS DIAS, UMA NOITE

Antes de disputarem a Palma de Ouro em 2016 com “A Garota Desconhecida”, Jean-Pierre e Luc Dardenne dirigiram este dilacerante relato da luta de uma operária (Marion Cottilard, do recente “Aliados“, em pré-venda na 2001) para reverter, em apenas um fim de semana, votação na qual seus colegas decidiram optar por um bônus salarial em troca de sua demissão. Por sua interpretação emocionante, Cotillard recebeu sua segunda indicação ao Oscar de melhor atriz – prêmio que levou em 2008 por “Piaf – Um Hino ao Amor“.

“ANOS INCRÍVEIS”, COLEÇÕES, EDIÇÕES ESPECIAIS COM CD, E MUITO MAIS NA 2001

INVASORES DO ESPAÇO

Eles Vieram do Espaço Exterior (1967)

Coleção com 20 (Vinte!) produções B e raridades do gênero ficção-científica em 10 DVDs, incluindo: “Batalha no Espaço Estelar”, “O Planeta Fantasma”, “O Planeta dos Desaparecidos”, “Destino-Espaço Sideral”, “Destruam Toda a Terra”, “A Batalha dos Monstros”, “Fantasma do Espaço”, “Mundos que se Chocam”, “O Fantástico Homem Transparente”, “Um Mundo Desconhecido”, “Gammera, o Monstro Invencível”, “O Alerta do Espaço”, “O Invasor Galáctico”, “Eles vieram do Espaço Exterior”, “Papai Noel Conquista os Marcianos”, “Os Adolescentes do Espaço”, “O Planeta Pré-Histórico”, “Viagem ao Planeta das Mulheres Selvagens”, “A Primeira Espaçonave em Vênus” e “O Monstro de Vênus”.

A BRUMA ASSASSINA (DVD + 2 CDs)

Depois do surpreendente sucesso de “Halloween” (1978), John Carpenter voltou a dirigir Jamie Lee Curtis neste terror que ainda conta com sua mãe, Janet Leigh (a célebre Marion Crane de “Psicose”. Na trama, os espíritos dos marinheiros mortos do navio pirata “Elizabeth Dane” retornam das profundezas do mar para se vingar dos habitantes de uma pequena vila. Edição especial com CD duplo da trilha sonora original estendida, assinada pelo diretor.

HOUSE: A CASA DO ESPANTO

Dirigido por Steve Miner (de “Sexta-Feira 13” partes 2 e 3),  o filme mistura terror e humor negro e traz William Katt (“Carrie, a Estranha”) no papel de Roger Cobb, um ex-combatente do Vietnam que se tornou escritor de histórias de horror. Após uma tragédia pessoal, ele decide escrever um novo livro, na casa que sua tia lhe deixou de herança. Lá, estranhos acontecimentos fazem com que Roger seja confrontado por fantasmas de seu passado.

KING KONG (DVD + 2 CDs)

Com a estreia nos cinemas de “Kong: A Ilha da Caveira”, vale a pena ver (ou rever) esta refilmagem do clássico de 1933. Produzido por Dino De Laurentiis, o filme marca a estreia de Jessica Lange no cinema e contou com efeitos especiais criados por Carlo Rambaldi (de “E.T.”) – premiado com um Oscar especial em 1977. A história é conhecida: um navio-petroleiro aporta numa ilha da Indonésia, onde a tripulação irá se deparar com uma tribo selvagem e o temido símio do título. Edição especial com CD duplo com a trilha sonora estendida.

FESTIVAL O GORDO E O MAGRO

Edição especial apresentando quatro longas-metragens da famosa dupla de comediantes Oliver Hardy (1892–1957) e Stan Laurel (1890–1965): “Era uma Vez Dois Valentes” (1934), “Os Tolos Voadores” (1939), “O Cão da Sorte” (1921) – com os dois juntos muito antes de formarem o Gordo e o Magro – e “Utopia” (1951, também chamado de “A Ilha da Bagunça”), seu último filme juntos, realizado com Hardy doente durante as filmagens.

OS TRÊS PATETAS – EDIÇÃO DE 75º ANIVERSÁRIO

Edição comemorativa com 4 discos, celebrando o trabalho do famoso trio de comediantes Moe Howard, Larry Fine e Curly Howard, incluindo entrevistas, imagens de bastidores, além de 4 longas-metragens, 12 curtas e 8 desenhos animados (de 1965). Entre os curtas, destaque para “Desordem na Corte” (1936), “Cante uma Canção de 6 Calças” (1947) e “Malícia no Palácio” (1949).

ANOS INCRÍVEIS – 3ª TEMPORADA

A temporada começa com a família Arnold mais Paul em férias de verão. A viagem não sai como o esperado, mas Kevin — longe de sua amada Winnie — logo conhece uma jovem mais experiente, Teri. Em outro episódio, ele e Paul decidem procurar novos amigos, e Wayne finalmente tira sua carteira de motorista. Com quatro discos, o box reúne todos os 23 episódios da temporada.

OS REIS DO MAMBO (DVD + CD)

Indicado ao Oscar de melhor canção (“Beautiful Maria of My Soul”) em 1993, o filme marca a estreia do astro Antonio Banderas em Hollywood, atuando em inglês. Ele e Armand Assante vivem dois irmãos cubanos, Nestor e Cesar Castillo, que chegam à América dispostos a fazer sucesso em Nova Iorque como músicos profissionais. O lançamento em DVD inclui CD com a trilha sonora do filme.

EM EDIÇÕES ESPECIAIS, O CULT “MONSTROS”, E “NELL”, COM JODIE FOSTER INDICADA AO OSCAR

DO MESMO DIRETOR DO CLÁSSICO “DRÁCULA” DE 1931, “MONSTROS” – OU “FREAKS”, NO ORIGINAL” – JÁ FOI PROIBIDO EM DIVERSOS PAÍSES. JÁ O DRAMA “NELL” TEM COMO PONTO ALTO A ATUAÇÃO EMOCIONANTE DE JODIE FOSTER. OS DOIS FILMES ESTÃO DISPONÍVEIS EM DVD NA 2001 COM EXTRAS MAIS CARDS.

MONSTROS – EDIÇÃO DEFINITIVA

Um ano após a realização de “Drácula“, Tod Browning chocou o público com este perturbador trabalho estrelado por personagens reais, vindos do circo de aberrações. O executivo Irving Thalberg, que apostou na produção, ordenou a redução da metragem após reações negativas do público.

Mesmo cortado, “Monstros” teve sua exibição proibida em alguns países e em várias cidades americanas. O filme circulou pelos Estados Unidos em apresentações fora do circuito comercial, sob o título de “Erros da Natureza” e “Amor Proibido”, após Dwai Esper adquirir os direitos da obra. Esse produto maldito da Metro, estúdio sinônimo de glamour e beleza, tem um pequeno trecho exibido em “Os Sonhadores”, de Bertolucci.

Na trama, ambientada em um circo de atrações bizarras, Cleópatra, uma bela trapezista, é amada pelo anão Hans. Ao saber da fortuna que Hans herdou, ela e o amante, Hércules, arquitetam um plano para se apossar da herança.

Versão definitiva, remasterizada e com mais de uma hora de extras, incluindo um inédito documentário sobre a criação do filme.

EXTRAS:
* Documentário Especial “Freaks: The Sideshow Cinema” (60 minutos)
* Especial com três finais alternativos (6 min.)

NELL

Dirigido por Michael Apted (“Nas Montanhas dos Gorilas”), o filme é um sensível estudo sobre um ser humano criado à margem da civilização – e as tentativas de socializá-lo.

Indicado ao Globo de Ouro de melhor filme (drama), atriz dramática (Jodie Foster) e trilha sonora (Mark Isham). Por sua incrível transformação física no papel-título, Foster recebeu ainda sua quarta nomeação ao Oscar.

É a comovente história de Nell Kellty, jovem encontrada em uma cabana afastada, numa floresta da Carolina do Norte. Ela nunca teve contato com o mundo exterior, viveu apenas ao lado da mãe eremita e desenvolveu um dialeto próprio. Descoberta pelas autoridades locais, Nell passa a ser estudada pelo Dr. Jerome Lovell (Liam Neeson) e pela psicóloga Paula Olsen (Natasha Richardson). Os dois tentam ajudá-la a se adaptar na sociedade.

No desenrolar do filme, evidencia-se uma forma de comunicação universal – a linguagem humana, que envolve não só as palavras, mas os sentimentos e seus sinais não-verbais.

EXTRAS:
* Por trás das cenas.