Hammer

NOVAS COLEÇÕES DO SELO OBRAS-PRIMAS DO CINEMA: D.W. GRIFFITH E ESTÚDIO HAMMER

COM 2 DISCOS, “D.W.GRIFFITH” REVISITA OS PRIMÓRDIOS DO CINEMA, COM “O NASCIMENTO DE UMA NAÇÃO” E “INTOLERÂNCIA”, E A “COLEÇÃO ESTÚDIO HAMMER“, COM 3 DVDs, REÚNE 6 CLÁSSICOS DE TERROR BRITÂNICO DOS ANOS 50 E 60.

Edições limitadas com cards e inúmeros extras com bastidores de produção.

D.W. GRIFFITH

UM PIONEIRO DO CINEMA

David Llewelyn Wark Griffith nasceu em região rural do estado de Kentucky (EUA), em 22 de janeiro de 1875. Filho de um herói da guerra civil americana que influenciou o filho com suas histórias, começou a carreira artística como ator amador e ingressou no cinema quando aceitou trabalhar para um filme da Companhia Edison, realizado por Edwin S. Porter.

A partir de 1908, Griffith dirigiu centenas de curtas para a Biograph, que lhe permitiram testar novas técnicas, até realizar O “Nascimento de uma Nação” (1915). O sucesso desse épico pioneiro, realizado em 12 rolos, deu novo rumo ao cinema. Griffith, ao lado do fotógrafo G.W. Bitzer, revolucionou a linguagem cinematográfica, criando procedimentos técnicos como o close, o travelling e o flashback.

Retirou-se de cena no início dos anos 1930, após sucessivos fracassos. Griffith morreu solitário num hotel de Los Angeles (Califórnia), em 1948. Apesar de ter reconhecida sua importância para o desenvolvimento da linguagem do cinema, com o tempo o diretor passou a ser criticado por idealizar membros da Ku Klux Klan como heróis em “O Nascimento de uma Nação”.

DISCO 1:

O NASCIMENTO DE UMA NAÇÃO (The Birth of a Nation, 1915, 193 min.)
Com Lillian Gish, Mae Marsh, Henry B. Walthall.

Dois irmãos da família Stoneman visitam os Cameron em Piedmont, Carolina do Sul. Esta amizade é afetada com a Guerra Civil, pois os Cameron se alistam no exército Confederado enquanto os Stoneman unem-se às forças da União.

São retratadas as consequências da guerra na vida destas duas famílias e as conexões com os principiais acontecimentos históricos, como o crescimento da Guerra da Secessão, o assassinato de Lincoln e o nascimento da Ku Klux Klan.

DISCO 2:

INTOLERÂNCIA (Intolerance: Love’s Struggle Throughout the Ages, 1916, 167 min.)
Com Lillian Gish, Robert Harron, Mae Marsh.

A intolerância vista e analisada em quatro diferentes estágios da História: Na Babilônia, uma garota convive com a rivalidade religiosa que leva uma cidade às ruínas. Na Judeia, os hipócritas condenam Jesus Cristo. Na Paris do século XVI, sem saber saber do Massacre da Noite de São Bartolomeu, dois huguenotes se preparam para um casamento. E na América moderna reformistas sociais destroem a vida de um jovem casal.

EXTRAS:

* Making of de “O Nascimento de uma Nação”: Com duração de 24 minutos, contém informações sobre a produção e inclui raros testes de figurinos e mais bastidores.
* “Three Hours That Shook the World”: Com duração de 19 minutos, esta entrevista com Kevin Brownlow traz histórias fascinantes sobre o filme “Intolerância”.

COLEÇÃO ESTÚDIO HAMMER

Fundada em 1934, com nome homenageando a região de seu fundador, William Hinds (comediante de Hammersmith), a Hammer começou suas atividades com a produção de comédias e aventuras de baixo orçamento.

Em 1955, o sucesso de “Terror que Mata” (The Quatermass Xperiment) impulsionou a Hammer a produzir mais filmes de sci-fi e terror, revitalizando nas telas monstros clássicos da Universal, em títulos como “A Maldição de Frankenstein” (The Curse of Frankenstein, 1957) e “O Vampiro da Noite” (Dracula, 1958).

Com mais de cem longas realizados até a década de 1970, a Hammer se tornou referência mundial em terror, adicionando erotismo e violência gráfica às suas produções fincadas na literatura gótica. Atores recorrentes nos maiores sucessos da Hammer, Peter Cushing e Christopher Lee viraram astros universais do cinema de horror.

DISCO 1:

A MÚMIA (The Mummy, 1959, 1.66:1, 88 min.)
Direção: Terence Fisher. Com Peter Cushing, Christopher Lee, Yvonne Furneaux.

No ano de 1895, a tumba da princesa egípcia Ananka é encontrada por um grupo de arqueólogos. Contudo, o sumo-sacerdote Kharis (Christopher Lee), que amava a princesa, volta à vida, espalhando terror entre os escavadores.

MALDIÇÃO DE LOBISOMEM (The Curse of the Werewolf, 1961, 2.0:1, 92 min.)
Direção: Terence Fisher. Com Clifford Evans, Oliver Reed, Yvonne Romain.

Na Espanha, Leon nasceu no dia de Natal, fruto de um estupro. Quando jovem, ele trabalha em uma adega e se apaixona pela filha do proprietário, Cristina. Só que, em uma noite de lua cheia, ele se transforma, assustando toda a cidade.

DISCO 2:

O BEIJO DO VAMPIRO (The Kiss of the Vampire, 1963, 1.85:1, 88 min.)
Direção: Don Sharp. Com Clifford Evans, Edward de Souza, Noel Willman.

Gerald e Marianne Harcourt viajam de carro quando seu veículo quebra e eles são obrigados a passar alguns dias numa pequena e remota comunidade. Logo, são convidados a visitar o castelo do Dr. Ravna, o líder de um culto vampírico.

MANIAC (Maniac, 1961, 2.35:1, 86 min.)
Direção: Michael Carreras. Com Kerwin Mathews, Nadia Gray, Donald Houston.

Um artista plástico norte-americano desembarca em uma ilha francesa e se envolve em um triangulo amoroso. Convencido por sua amante a ajudar o ex-marido a escapar de um hospital psiquiátrico, ele acaba libertando um homem altamente perigoso.

DISCO 3:

A GÓRGONA (The Gorgon, 1964, 1.66:1, 83 min.)
Direção: Terence Fisher. Com Christopher Lee, Peter Cushing, Richard Pasco.

Em 1910, na pequena cidade alemã de Vandorf, uma série de assassinatos foram cometidos nos últimos cinco anos, com todas as vítimas transformadas em pedra. As autoridades locais temem que uma antiga lenda tenha se tornado realidade.

FANATISMO MACABRO (Die! Die! My Darling!, 1965, 1.85:1, 94 min.)
Direção: Silvio Narizzano. Com Tallulah Bankhead, Stefanie Powers, Peter Vaughan.

A Sra. Trefoile é uma demente religiosa que ficou obcecada pelo espírito do filho que faleceu há vários anos em um acidente. Ela prende sua ex-nora no sótão como refém para “limpar” sua alma para que ela possa se reunir com seu filho no céu.

EXTRAS:

* Especial sobre “A Múmia”
* Membros da equipe original relembram suas experiências em “Maniac”
* Por dentro de “A Górgona” e “Fanatismo Macabro”

MAIS HAMMER FILMES NA 2001:
Drácula – The Ultimate Hammer Collection – 5 discos
Hammer – A Casa do Terror

FESTIVAL DE CLÁSSICOS E CULTS NA 2001 – PARTE 1

MODESTY BLAISE

Um dos maiores exemplos da pop art no cinema, o filme – uma adaptação dos cultuados quadrinhos de Peter O’Donnell – reúne Monica Vitti, Terence Stamp e Dirk Bogarde em plena Swinging London na satírica trama de espionagem dirigida por Joseph Losey (de “O Criado”). Este clássico sessentista concorreu à Palma de Ouro em Cannes.

KES

Clássico do cinema inglês que tornou conhecido Ken Loach, diretor do aclamado “Eu, Daniel Blake“, “Kes” é mais um exemplo de suas preocupações sociais, mostrando a dura rotina do jovem Billy, morador de um bairro pobre na Inglaterra. Ridicularizado na escola, ele consegue escapar da falta de humanidade à sua volta treinando um falcão.

VALERIE E A SEMANA DAS MARAVILHAS

Raridade do cinema tcheco repleta de imagens surrealistas e simbolismos para representar o despertar sexual de Valerie, uma adolescente de 14 anos que experimenta sua primeira menstruação, novos amores e até o vampirismo. Dirigido e escrito por Jaromil Jires (1935-2001), a partir do romance de Vítezslav Nezval.

O CASTELO DE VIDRO (1950)

Adaptação do romance de Vicky Baum dirigida por René Clément (“O Sol por Testemunha“). Michèle Morgan interpreta Evelyne, mulher casada que se apaixona por Rémy (Jean Marais), um libertino parisiense de caráter mundano. Também conhecido como “Rendezvous em Paris”, o filme é uma obra pouco conhecida do grande cineasta francês.

PACTO SINISTRO

Escrito por Raymond Chandler, este clássico de Alfred Hitchcock é baseado no romance de Patricia Highsmith, autora de “O Talentoso Ripley”. Indicado ao Oscar de melhor fotografia (em p&b), o filme marcou época com a famosa “troca de favores” (leia-se assassinatos) proposta pelo psicótico Bruno a um tenista famoso.

O CÃO DOS BASKERVILLES

Produção da inglesa Hammer Films dirigida por Terence Fisher (“Drácula – O Príncipe das Trevas“), um de seus melhores diretores, e estrelada por Peter Cushing (no papel de Sherlock Holmes) e Christopher Lee (como Sir Henry Baskerville). Adaptado da obra de Sir Arthur Conan Doyle.

ARABESQUE

Diretor do clássico “Cantando na Chuva” (1952), Stanley Donen retorna ao thriller de espionagem, depois do sucesso de “Charada” (1963). Em “Arabesque“, Gregory Peck vive um professor americano infiltrado numa intrincada trama internacional entre Inglaterra e Oriente Médio. Sophia Loren e Alan Badel completam o elenco.

RAPSÓDIA

A bela Louise Durant (Elizabeth Taylor) entrega-se de corpo e alma ao violinista Paul Bronte (Vittorio Gassman). O casal muda-se para Zurique, onde ele passa a dedicar-se mais à música do que a ela. Sentindo-se ignorada, Louise conhece James Guest (John Ericson). Clássico romântico do mesmo diretor de “Gilda” (1946), Charles Vidor.

CREPÚSCULO DE UMA RAÇA

Um dos trabalhos mais subestimados de John Ford, o western conta com grande elenco: Richard Widmark, Carroll Baker, Karl Malden, Arthur Kennedy e James Stewart. Indicado ao Oscar de melhor fotografia (em cores), o longa acompanha a jornada de um grupo de índios Cheyenne de volta ao seu assentamento de origem, no Wyoming.

WEST SIDE WESTERN COLLECTION – VOL.3

Em ADIOS GRINGO (1965), Giuliano Gemma é um fazendeiro que é enganado por um amigo mau caráter que lhe vendeu gado roubado. E, escrito por Dario Argento e Tonino Cervi, MATO HOJE MORRO AMANHÃ (1968) traz Bud Spencer como um dos homens contratados para vingar a esposa assassinada do protagonista, Bill. DVD com dois Spaghetti Western.

SEXTA-FEIRA 13 COM TERROR E SUSPENSE NA 2001

PENNY DREADFUL – 2ª TEMPORADA

Em 2016, Eva Green (“O Lar das Crianças Peculiares“) recebeu uma merecida indicação ao Globo de Ouro de melhor atriz (drama) por sua atuação na segunda temporada da série criada por John Logan. Mais do passado de sua personagem, Vanessa Ives, vem à tona em incríveis flashbacks, enquanto seus amigos – o explorador africano Sir Malcolm Murray (Timothy Dalton), o americano Ethan Chandler (Josh Hartnett) e o Dr. Victor Frankenstein (Harry Treadaway) – enfrentam novos perigos.

O HOMEM NAS TREVAS

Reverenciado pelo fãs de terror graças à refilmagem de “A Morte do Demônio“, o uruguaio Fede Alvarez assina a direção desta violenta produção de baixo orçamento que se tornou um dos sucessos-surpresa de 2016. Na trama, um trio de jovens contraventores encontra a oportunidade perfeita de fazer um assalto. Após descobrirem que uma mansão é habitada por um senhor cego (Stephen Lang, de “Avatar”), eles elaboram um plano para tentar invadir o local, mas o jogo muda. Encarcerados no local, eles precisam lutar por suas vidas contra um oponente inesperado.

EXTRAS: Comentários em áudio * Não tem como escapar * O Homem nas Trevas * Conheça o elenco * Criando a casa assustadora * Os sons do horror * Cenas excluídas * Trailers

QUANDO AS LUZES SE APAGAM

Inspirado em curta-metragem homônimo do diretor sueco David F. Sandberg, o filme parte da seguinte premissa: uma entidade maligna que surge em qualquer lugar que não tenha luz. É o que descobrem dois irmãos que lidam com uma criatura ligada ao passado de sua mãe. Agora, a vida de toda sua família e amigos corre perigo todas as vezes que as luzes se apagam… Nos extras do DVD, cenas deletadas.

INVOCAÇÃO DO MAL 2

7

Um dos maiores nomes do cinema de horror (“Jogos Mortais”, “Sobrenatural”) na atualidade, James Wan dirige e produz esta continuação do terror de 2013. Com 3,6 milhões de espectadores nos cinemas brasileiros, o filme traz de volta o carismático casal de investigadores paranormais em um novo caso, conhecido como o “Amityville britânico”, em 1977. A dupla desembarca em Enfield, na Inglaterra, chamada pela igreja para investigar incidentes paranormais supostamente ocorridos na residência de Peggy Hodgson (Frances O’Connor), que cria sozinha seus quatros filhos.

A MALDIÇÃO DA FLORESTA

Em uma remota floresta na Irlanda, Adam Hitchens tenta recomeçar a vida ao lado da esposa e do filho recém-nascido. No entanto, ao chegarem na casa nova, são alertados por um morador local para tomar cuidado com as terras sagradas. Premiado em festivais de cinema fantástico (Fangoria, Screamfest etc), o filme marca a estreia do videoartista Colin Hardy na direção de longa e mistura elementos de terror e suspense com folclore irlandês.

A COLINA ESCARLATE

7

Aclamado por “O Labirinto do Fauno”, o diretor e produtor Guillermo del Toro cria mais uma vez um universo exuberante, nesta produção gótica estrelada por Tom Hiddleston, Jessica Chastain e Mia Wasikowska. Na trama, uma escritora, apaixonada pelo misterioso Sir Thomas Sharpe, muda-se para a sombria mansão dele no alto de uma colina. A propriedade tem uma história macabra e a forte presença de seres de outro mundo.

DARK COLLECTION – VOL.1

Dois cults de horror britânicos: “A Casa que Pingava Sangue” (1971), antologia com quatro episódios escritos por Robert Bloch (autor de “Psicose”), e “A Casa da Noite Eterna” (1973), influente “filme de casa assombrada” escrito por Richard Matheson (“Além da Imaginação”) e estrelado por Roddy McDowall e Pamela Franklin. No elenco do primeiro, destaque para a presença de dois ícones do gênero: Christopher Lee e Peter Cushing. Edição especial com dois discos e cards.

DARK COLLECTION – VOL.2

Duas bizarras interpretações de clássicos de horror por Paul Morrissey, ex-pupilo de Andy Warhol na célebre Factory. Em “Carne para Frankenstein” (1973), o Barão Frankenstein (Udo Kier) vive uma relação incestuosa com a própria irmã e inicia um experimento a partir de restos mortais. Já em “Sangue para Drácula” (1974), o conde precisa descobrir uma jovem virgem para beber de seu sangue. Ator-fetiche de Warhol, Joe Dallesandro estrela ambos os filmes. Edição especial com dois discos e cards.

HAMMER – A CASA DO TERROR

untitled-1

Com 4 discos, o box reúne a temporada completa, com 13 episódios, da série produzida pela Hammer em 1980. A tradicional produtora inglesa de filmes de horror empregou sua experiência no gênero em histórias macabras (e repletas de humor negro) com atores do porte de Peter Cushing, Denholm Eliot, Brian Cox, Pierce Brosnan e Jon Finch.

OS VAMPIROS DE SALEM – O RETORNO

6

A fim de sossego, um antropólogo leva o filho adolescente para sua cidade natal, Jerusalem’s Lot. Lá, descobre que a cidade está infestada de vampiros e tenta acabar com a ameaça, antes que eles se tornem os residentes definitivos de Salem. Dirigido pelo especialista em produções “B” Larry Cohen (“Nasce um Monstro“, “A Coisa”), o filme é uma continuação da minissérie “A Mansão Marsten” (1979), baseada em obra de Stephen King.

SERIAL KILLERS

0000000000

Coleção com 3 DVDs + 5 Cards e quase 3 horas de extras. São cinco filmes inéditos, a maioria cults e produções B para os fãs de terror e suspenses, todos sobre assassinos seriais. Quatro deles baseados em eventos verídicos. Há títulos perturbadores como “Confissões de um Necrófilo”, o aclamado “Henry – Retrato de um Assassino”, indicado ao Independent Spirit Awards, e o cult “Lua de Mel de Assassinos”, proibido em vários países. Nos extras, destaque para o inédito documentário “O Serial Killer – Henry Lee Lucas”.

BOA NOITE, MAMÃE

1111111111

Dirigido por Severin Fiala e Veronika Franz, o aclamado suspense austríaco estabelece desde o início a grande dúvida dos protagonistas. Numa propriedade isolada, os gêmeos Lukas e Elias (Lukas e Elias Schwartz) estranham a aparência da mãe (Susanne Wuest), que surge irreconhecível com o rosto coberto de ataduras, após uma cirurgia plástica. Repleta de elipses, a trama mantém o mistério em torno do que ocorreu com a mulher com o rosto coberto, paralelamente em que desenvolve um sádico jogo de poder entre ela e as crianças.

GAROTA SOMBRIA CAMINHA PELA MORTE

14

Um filme de vampiros diferente: uma coprodução entre EUA e Irã, com fotografia em preto e branco e diálogos em persa. Em Bad City, uma cidade iraniana abandonada, vivem diversos traficantes e prostitutas. Um reduto de depravação e falta de esperança, onde uma vampira mata seres solitários a fim de saciar sua sede de sangue. Indicado ao Independent Spirit Awards de melhor filme de estreia, fotografia e ao “Someone to Watch Award”.

RUA CLOVERFIELD, 10

00000

Dirigido pelo estreante Dan Trachtenberg, o filme é uma espécie de sequência temática de “Cloverfield – O Monstro”, também produzido por J.J. Abrams, diretor de “Star Wars – O Despertar da Força“. Os quatro primeiros minutos da trama estabelecem o clima intrigante que ronda Michelle (Mary Elizabeth Winstead), que sofre um terrível acidente de carro. Ao acordar, começa o pesadelo, com ela acorrentada sobre a cama em um abrigo subterrâneo.

AMERICAN HORROR STORY – HOTEL

001

A série criada por Ryan Murphy e Brad Falchuk continua, com mais uma história diferente e Lady Gaga como “A Condessa”, papel que lhe rendeu um Globo de Ouro no início deste ano. As pistas de uma série de assassinatos levam até à sensual personagem da cantora, uma vil moradora do Hotel Cortez na região central de Los Angeles. Kathy Bates, Angela Bassett, Matt Bomer, Denis O’Hare e Sarah Paulson completam o elenco.

HALLOWEEN NA 2001 COM “INVOCAÇÃO DO MAL 2” E MAIS TERROR EM DVD

4

JÁ DISPONÍVEL NA 2001, A CONTINUAÇÃO DO SUCESSO DE 2013 TRAZ DE VOLTA A DUPLA LORRAINE E ED WARREN ÀS VOLTAS COM MAIS UM CASO INSPIRADO EM FATOS REAIS. E CONFIRA TAMBÉM A SÉRIE DE TV “HAMMER – A CASA DO TERROR” E O INÉDITO “OS VAMPIROS DE SALEM – O RETORNO“, BASEADO NOS PERSONAGENS DE STEPHEN KING .

6

INVOCAÇÃO DO MAL 2

Um dos maiores nomes do cinema de horror (“Jogos Mortais”, “Sobrenatural”) na atualidade, James Wan dirige e produz esta continuação do terror de 2013.

Com 3,6 milhões de espectadores nos cinemas brasileiros, o filme traz de volta o carismático casal de investigadores paranormais  (Patrick Wilson, “Watchmen“) em um novo caso, conhecido como o “Amityville britânico”, em 1977.

7

Sete anos depois da trama de “Invocação do Mal”, a dupla desembarca – ao som de London Calling (do The Clash) – em Enfield, na Inglaterra, chamada pela igreja para investigar incidentes paranormais supostamente ocorridos na residência de Peggy Hodgson (Frances O’Connor), que cria sozinha seus quatros filhos. O caso tornou-se o mais documentado na história da paranormalidade.

Com boa reconstituição de época,”Invocação do Mal 2” capricha no desenho de som e nos sustos, apresentando uma nova entidade, que deixa sua marca na franquia assim como a boneca Annabelle no primeiro filme.

EXTRAS DO DVD: Cenas deletadas

7

CURIOSIDADE: O verdadeiro Ed Warren morreu em 2006, aos 79 anos, mas Lorraine Warren continua viva, aos 89 anos.

HAMMER – A CASA DO TERROR

untitled-1

Com 4 discos, o box reúne a temporada completa, com 13 episódios, da série produzida pela Hammer em 1980. A tradicional produtora inglesa de filmes de horror empregou sua experiência no gênero em histórias macabras (e repletas de humor negro) com atores do porte de Peter Cushing, Denholm Eliot, Brian Cox, Pierce Brosnan e Jon Finch.

OS VAMPIROS DE SALEM – O RETORNO

6

A fim de sossego, um antropólogo leva o filho adolescente para sua cidade natal, Jerusalem’s Lot. Lá, descobre que a cidade está infestada de vampiros e tenta acabar com a ameaça, antes que eles se tornem os residentes definitivos de Salem.

Dirigido pelo especialista em produções “B” Larry Cohen (“Nasce um Monstro“, “A Coisa”), o filme é uma continuação da minissérie “A Mansão Marsten” (1979), baseada em obra de Stephen King.