Manchester à Beira-Mar

OSCAR 2017: MAIS FILMES INDICADOS

CONFIRA NA 2001 UM DRAMA ARRASADOR, VENCEDOR DO OSCAR DE MELHOR ATOR (CASEY AFFLECK) E ROTEIRO ORIGINAL, O NOVO ÉPICO DE MARTIN SCORSESE, SOBRE FÉ E SACRIFÍCIO, E O PREMIADO SEGUNDO LONGA DE TOM FORD NA DIREÇÃO.

MANCHESTER À BEIRA MAR

Vencedor do Oscar e do Bafta de melhor ator (para Casey Affleck, também vencedor do Globo de Ouro) e roteiro original, concorreu ainda a filme, direção (Kenneth Lonergan), ator coadjuvante (Lucas Hedges) e atriz coadjuvante (Michelle Williams).

Terceiro longa dirigido pelo dramaturgo Kenneth Lonergan (“Conte Comigo”, “Margaret”), “Manchester à Beira Mar” evita cair no melodrama ou nas emoções fáceis, ao acompanhar a jornada de Lee Chandler (Casey Affleck, irmão de Ben), um homem antissocial e resignado com a vida, devastado por uma tragédia do passado. A morte de seu irmão mais velho o faz retornar a sua cidade natal. Contra sua vontade, ele se vê obrigado a cuidar de seu rebelde sobrinho adolescente, filho do falecido.

SILÊNCIO

Indicado ao Oscar de melhor fotografia, foi eleito melhor filme do ano pelo AFI – American Film Institute. Um sonho antigo de Martin Scorsese, que levou mais de 30 anos para conseguir realizar o projeto, uma adaptação do livro homônimo de Shûsaku Endô (já publicado no Brasil).

Temas como fé e sacrifício, recorrentes na filmografia do cineasta (“Kundun”, “Vivendo no Limite”), movem a jornada épica (e espiritual) de dois padres jesuítas, Sebastião Rodrigues (Andrew Garfield, “Até o Último Homem”) e Francisco Garupe (Adam Driver, “Paterson”), que deixam Portugal rumo ao Japão, no século XVII. Nesse Oriente hostil, com os seguidores da fé cristã sendo severamente punidos, a dupla de missionários busca o paradeiro de seu mentor, o padre Cristóvão Ferreira (interpretado por Liam Neeson).

O título se refere ao silêncio de Deus perante a agonia dos que creem nele.

ANIMAIS NOTURNOS

Vencedor do Grande Prêmio do Júri no Festival de Veneza, o filme é inspirado no romance “Tony e Susan”, de Austin Wright e concorreu ao Oscar de melhor ator coadjuvante (Michael Shannon).

Depois de “Direito de Amar”, sua elogiada estreia na direção em 2009, o designer de moda Tom Ford volta atrás das câmeras com um drama metalinguístico repleto de camadas e sobreposições, em três instâncias narrativas. Na primeira, uma rica dona de galeria, Susan (Amy Adams), recebe de seu ex-marido, Edward (Jake Gyllenhaal), o manuscrito do romance que ele escreveu. Perturbadora e violenta, a obra desperta em Susan lembranças do passado, trazidas à tona em uma série de flashbacks.

Ao ler a história, Susan processa fatos e personagens ficcionais que ecoam (ou espelham) a sua própria trajetória ao lado de Edward. Enquanto isso, a ficção toma forma na tela com a entrada de um psicopata (Aaron Taylor-Johnson, premiado com o Globo de Ouro de coadjuvante) que ameaça Tony (o mesmo Gyllenhaal) e sua família durante uma viagem no interior dos EUA.

Animais Noturnos” é diferente de tudo o que você já viu, com imagens fortes desde a cena de abertura, e conta com grandes atuações de Adams, Gyllenhaal, Johnson e Shannon (no papel de um xerife). Além da bela fotografia de Seamus McGarvey, a trilha sonora de Abel Korzeniowski (“Direito de Amar”, “Penny Dreadful“) mantém o elegante clima de mistério.

“LA LA LAND” E “MOONLIGHT” SÃO OS GRANDES VENCEDORES DO OSCAR 2017

O CALENDÁRIO DE PREMIAÇÕES DE HOLLYWOOD TERMINOU ONTEM, COM A CERIMÔNIA DA ACADEMIA DE ARTES E CIÊNCIAS CINEMATOGRÁFICAS. FAVORITO, COM 14 INDICAÇÕES, “LA LA LAND – CANTANDO ESTAÇÕES” LEVOU O MAIOR NÚMERO DE ESTATUETAS, 6 – INCLUINDO MELHOR DIRETOR E ATRIZ -, MAS PERDEU O PRÊMIO PRINCIPAL, O OSCAR DE MELHOR FILME, PARA O DRAMA INDEPENDENTE “MOONLIGHT – SOB A LUZ DO LUAR”.

Apresentada por Jimmy Kimmel, a cerimônia de premiação ficou marcada por uma gafe histórica. Para celebrar os 50 anos de “Bonnie e Clyde – Uma Rajada de Balas” (1967), clássico que marcou o início da Nova Hollywood, Warren Beatty e Faye Dunaway foram chamados ao palco para apresentar o último prêmio da noite: o Oscar de melhor filme. Com o envelope errado (o de melhor atriz, para Emma Stone), os dois anunciaram que o vencedor era “La La Land – Cantando Estações”, mas o premiado, na verdade, era “Moonlight – Sob a Luz do Luar”. Os produtores do musical faziam seus discursos de agradecimento quando o erro foi descoberto e o verdadeiro envelope com o ganhador revelado, para espanto (e êxtase) da plateia presente no auditório do Dolby Theatre, em Los Angeles.

O veterano Warren Beatty, 79, ao lado do apresentador Jimmy Kimmel, no centro da confusão envolvendo o anúncio do Oscar de melhor filme

Produção de baixo orçamento, “Moonlight” já havia recebido, um dia antes, seis prêmios do Independent Spirit Awards (espécie de “Oscar indie”): melhor filme, diretor para Barry Jenkins, roteiro, fotografia, montagem e o especial Robert Altman. Narrado em três atos, com momentos distintos de um jovem afro-americano que cresce num bairro pobre de Miami, o longa venceu ainda o Oscar de melhor ator coadjuvante (Mahershala Ali) e roteiro adaptado.

Recordista de indicações ao Oscar (ao lado de “A Malvada” e “Titanic“), “La La Land” levou o maior número de estatuetas da noite – seis de 14 categorias a que concorria – e confirmou seu favoritismo nas categorias de melhor direção (Damián Chazelle, mais jovem cineasta a vencer o prêmio), atriz, fotografia, design de produção, canção (“City of Stars”) e trilha sonora.

“Até o Último Homem” (2 Oscars), “La La Land” (6), “Moonlight” (3), “Lion – Uma Jornada para Casa” (0), “A Chegada” (1) e “Manchester à Beira Mar” (2)

Dirigido e escrito por Kenneth Lonergan, o devastador “Manchester à Beira Mar” ficou com os prêmios de melhor ator (Casey Affleck) e roteiro original, e o longa de guerra “Até o Último Homem”, dirigido por Mel Gibson, levou duas categorias técnicas.

E, ao contrário dos últimos dois anos, marcados pela polêmica em torno da ausência de atores negros nas quatro categorias de atuação, o Oscar deste ano celebrou a diversidade, tanto nos temas das produções quanto entre os artistas indicados. Seis atores negros disputaram o prêmio, e dois deles ganharam: Viola Davis, eleita melhor atriz coadjuvante por “Um Limite Entre Nós”, adaptação da peça teatral “Fences”, e o já citado Ali, de “Moonlight” .

Com alfinetadas ao governo do presidente Donald Trump, homenagens  a vencedores do passado, e a confusão final para anunciar o prêmio principal, a cerimônia do Oscar 2017 não deixa de ser um retrato dos tempos difíceis em que vivemos, com seus dramas sociais, desafios e dilemas da contemporaneidade.

MELHOR FILME
“Moonlight – Sob a Luz do Luar”

MELHOR DIREÇÃO
Damián Chazelle -“La La Land – Cantando Estações”

MELHOR ATOR
Casey Affleck – “Manchester à Beira-Mar” (em pré-venda na 2001 em DVD e Blu-ray)

Indicado ao Oscar pela primeira vez por “O Assassinato de Jesse James pelo Covarde Robert Ford” , como coadjuvante em 2008, Casey Affleck levou a estatueta de melhor ator por “Manchester à Beira Mar“. O filme tem previsão de lançamento em DVD para 26/4 na 2001

MELHOR ATRIZ
Emma Stone – “La La Land – Cantando Estações”

MELHOR ATOR COADJUVANTE
Mahershala Ali – “Moonlight – Sob a Luz do Luar”

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE
Viola Davis – “Um Limite Entre Nós”

Viola Davis já ganhou um Tony, o Oscar do teatro, pelo mesmo papel em 2010, quando estava em cartaz em Nova York.

MELHOR ROTEIRO ADAPTADO
Barry Jenkins e Tarell Alvin McCraney – “Moonlight – Sob a Luz do Luar”

MELHOR ROTEIRO ORIGINAL
Kenneth Lonergan – “Manchester à Beira-Mar” (em pré-venda na 2001 em DVD e Blu-ray)

MELHOR FILME ESTRANGEIRO
“O Apartamento”

“O Apartamento”, novo filme do diretor-roteirista iraniano Asghar Farhadi – premiado na mesma categoria em 2012 por “A Separação”. Em protesto às leis anti-imigração de Donald Trump, ele se recusou a viajar aos EUA e mandou uma representante, que leu sua declaração contra a política do atual presidente norte-americano.

MELHOR MONTAGEM
“Até o Último Homem”

MELHOR FOTOGRAFIA
“La La Land – Cantando Estações”

MELHORES EFEITOS VISUAIS
Mogli – O Menino Lobo” (disponível em DVD e Blu-ray na 2001)

A superprodução da Disney bateu fortes concorrentes, como “Doutor Estranho” e “Rogue One: Uma História Star Wars”

MELHOR LONGA DE ANIMAÇÃO
Zootopia” (disponível em DVD e Blu-ray na 2001)

MELHOR TRILHA SONORA ORIGINAL
“La La Land – Cantando Estações”

MELHOR CANÇÃO ORIGINAL
“City of Stars” (“La La Land – Cantando Estações”)

MELHOR DESIGN DE PRODUÇÃO
“La La Land – Cantando Estações”

MELHOR FIGURINO
“Animais Fantásticos e Onde Habitam”

MELHOR MAQUIAGEM E CABELO
Esquadrão Suicida” (disponível em DVD e Blu-ray na 2001)

Não dá pra negar o elaborado trabalho de maquiagem do filme, um incrível sucesso no Brasil com quase 8 milhões de espectadores no ano passado

MELHOR DOCUMENTÁRIO DE LONGA-METRAGEM
“O.J.: Made in America”

MELHOR DOCUMENTÁRIO DE CURTA-METRAGEM
“The White Helmets”

MELHOR EDIÇÃO DE SOM
A Chegada” (em pré-venda na 2001 em DVD e Blu-ray)

Um dos sucessos-surpresa de 2016, a ficção-científica dirigida pelo canadense Denis Villeneuve (de “Incêndios”) recebeu apenas uma estatueta: edição de som. O filme tem previsão de “chegada” em DVD e Blu-ray na 2001 a partir de 8/3.

MELHOR MIXAGEM DE SOM
“Até o Último Homem”

MELHOR CURTA-METRAGEM
“Sing (Mindenki)”

MELHOR CURTA DE ANIMAÇÃO
“Piper”

SAIU A LISTA DOS INDICADOS AO OSCAR 2017!

A ESPERA ACABOU. A ACADEMIA DE ARTES E CIÊNCIAS CINEMATOGRÁFICAS DE HOLLYWOOD ANUNCIOU NESTA TERÇA OS CONCORRENTES AO MAIOR PRÊMIO DA INDÚSTRIA DO CINEMA. COM 14 INDICAÇÕES, “LA LA LAND – CANTANDO ESTAÇÕES” É O GRANDE FAVORITO, SEGUIDO POR “A CHEGADA” E “MOONLIGHT”.

Como era esperado, o musical de Damien Chazelle (diretor de “Whiplash“) lidera a corrida ao Oscar, igualando o recorde de 14 indicações do clássico “A Malvada“, em 1951, e de “Titanic“, em 1998. Tributo musical a Los Angeles, o filme conquistou público e crítica, incluindo sete Globos de Ouro – o prêmio da Imprensa Estrangeira em Hollywood.

Seus maiores concorrentes são a ficção-científica “A Chegada”, dirigida pelo canadense Denis Villeneuve (de “Incêndios” e “Sicário”), e o drama indie “Moonlight – Sob a Luz do Luar”, vencedor do Globo de Ouro de melhor filme dramático. Cada um concorre em oito estatuetas, com o primeiro com boas chances nas categorias técnicas, e o segundo como favorito a melhor ator coadjuvante (Mahershala Ali).

É mesmo o ano de “La La Land”: vencedor de 7 Globos de Ouro e indicado ao Oscar em 14 categorias, o musical concorre ainda a 11 prêmios Bafta, na Inglaterra

Entre as surpresas, destaque para a ausência de Amy Adams, por sua elogiada atuação em “A Chegada”. Apesar de concorrer ao Globo de Ouro e disputar o Bafta e o Screen Actors Award, ela ficou de fora da lista de melhor atriz. Na mesma categoria, Meryl Streep conquistou a impressionante marca de 20 indicações, graças a “Florence – Quem é Essa Mulher?”, e a lendária atriz francesa Isabelle Huppert disputa o Oscar pela primeira vez por seu polêmico papel no thriller “Elle”. E, grande vencedor do European Film Awards, “Toni Erdmann” é favorito a melhor filme de língua estrangeira, representando a Alemanha.

Agora, é aguardar o anúncio dos vencedores da 89ª cerimônia de entrega dos prêmios, marcada para 26 de fevereiro, no Dolby Theatre, em Los Angeles.

A seguir, a lista completa com os indicados ao OSCAR 2017:

“Lion – Uma Jornada Para Casa”, “A Qualquer Custo”, “La La Land”, “Moonlight”, “Manchester à Beira-Mar”, “Cercas”, “A Chegada” e “Estrelas Além do Tempo”, todos indicados a melhor filme do ano

MELHOR FILME
“A Chegada”
“Até o Último Homem”
“Estrelas Além do Tempo”
“Lion – Uma Jornada Para Casa”
“Moonlight”
“Cercas”
“A Qualquer Custo”
“La La Land – Cantando Estações”
“Manchester à Beira-Mar”

MELHOR DIREÇÃO
Denis Villeneuve -“A Chegada”
Barry Jenkins -“Moonlight: Sob a Luz do Luar”
Damián Chazelle -“La La Land – Cantando Estações”
Kenneth Lonegan -“Manchester a Beira-Mar”
Mel Gibson -“Até o Último Homem”

Denis Villeneuve dirige Amy Adams no set de “A Chegada”, que lhe valeu sua primeira indicação ao Oscar. O diretor canadense ganhou fama no Brasil com o aclamado “Incêndios”

MELHOR ATOR
Casey Affleck – “Mancehester à Beira-Mar”
Andrew Garfield – “Até o Último Homem”
Ryan Gosling – “La La Land – Cantando Estações”
Viggo Mortensen – “Capitão Fantástico”
Denzel Washington – “Cercas”

MELHOR ATRIZ
Isabelle Huppert – “Elle”
Ruth Neggam – “Loving”
Natalie Portman – “Jackie”
Emma Stone – “La La Land – Cantando Estações”
Meryl Streep – “Florence – Quem é Essa Mulher?” (disponível em DVD na 2001)

Pelo papel-título de “Florence – Quem é Essa Mulher?”, Meryl Streep concorre ao Oscar pela vigésima vez, um feito inédito na história do prêmio

MELHOR ATOR COADJUVANTE
Mahershala Ali – “Moonlight”
Jeff Bridges -“A Qualquer Custo”
Lucas Hedges -“Manchester A Beira-Mar”
Dev Patel -“Lion”
Michael Shannon -“Animais Noturnos”

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE
Viola Davis – “Cercas”
Naomie Harris – “Moonlight”
Nicole Kidman – “Lion”
Octavia Spencer – “Estrelas Além do Tempo”
Michelle Williams – “Manchester à Beira-Mar”

MELHOR ROTEIRO ADAPTADO
Eric Heisserer – “A Chegada”
August Wilson – “Cercas”
Allison Schroeder, Theodore Melfi – “Estrelas Além do Tempo”
Luke Davies – “Lion – Uma Jornada para Casa””
Barry Jenkins, Tarell Alvin McCraney – “Moonlight: Sob a Luz do Luar”

Estrelado por Colin Farrell e Rachel Weisz, “O Lagosta” foi merecidamente lembrado na categoria de melhor roteiro original

MELHOR ROTEIRO ORIGINAL
Taylor Sheridan – “A Qualquer Custo”
Damien Chazelle – “La La Land – Cantando Estações”
Yorgos Lanthimos, Efthymis Filippou – “O Lagosta”
Kenneth Lonergan – “Manchester a Beira-Mar”
Mike Mills – “20th Century Woman”

MELHOR MONTAGEM
“A Chegada”
“Até o Último Homem”
“A Qualquer Custo”
“La La Land- Cantando Estação”
“Moonlight: Sob a Luz do Luar”

MELHOR FOTOGRAFIA
“A Chegada”
“La La Land – Cantando Estações”
“Lion”
” Moonlight: Sob a Luz do Luar”
“Silêncio”

Dirigido por Martin Scorsese, o épico “Silence” recebeu apenas uma indicação: melhor direção de fotografia, do mexicano Rodrigo Prieto

MELHOR FILME ESTRANGEIRO
“Land of Mine”
“A Man Called Ove”
“The Salesman”
“Tana”
“Toni Erdmann”

MELHORES EFEITOS VISUAIS
“Horizonte Profundo – Desastre no Golfo”
“Doutor Estranho”
Mogli – O Menino Lobo
Kubo e as Cordas Mágicas
“Rogue One: Uma História Star Wars”

MELHOR LONGA DE ANIMAÇÃO
Kubo e as Cordas Mágicas” (disponível em DVD na 2001)
“Moana”
“My Life as a Zucchini”
“The Red Turtle”
Zootopia” (disponível em DVD e Blu-ray na 2001)

Vencedor do Globo de Ouro de melhor animação, “Zootopia” é favorito ao Oscar da categoria, com “Kubo e as Cordas Mágicas” correndo por fora

MELHOR TRILHA SONORA ORIGINAL
“Jackie”
“La La Land – Cantando Estações”
“Lion – Uma Jornada Para Casa”
“Moonlight: Sob a Luz do Luar”
“Passageiros”

MELHOR CANÇÃO ORIGINAL
“Can’t Stop the Feelings” (“Trolls”)
“The Empty Chair” (“Jim: The James Foley Story”)
” How Far I’ll Go” (“Moana”)
“City of Stars” (“La La Land – Cantando Estações”)
“Audition” (“La La Land – Cantando Estações”)

MELHOR FIGURINO
“Aliados”
” Animais Fantásticos e onde Habitam”
Florence – Quem é Essa Mulher?
“Jackie”
“La La Land – Cantando Estações”

MELHOR MAQUIAGEM E CABELO
“Um Homem Chamado Ove”
Star Trek: Sem Fronteiras” (disponível em DVD na 2001)
Esquadrão Suicida” (disponível em DVD e Blu-ray na 2001)

MELHOR DESIGN DE PRODUÇÃO
“A Chegada”
“Animais Fantásticos e onde Habitam”
Ave, César!
“La La Land – Cantando Estações”
“Passeiros”

MELHOR DOCUMENTÁRIO DE LONGA-METRAGEM
Fogo no Mar” (disponível em DVD na 2001)
“I Am Not Your Negro”
“Life, Animated”
“O.J.: Made in America”
“A 13ª Emenda”

Vencedor do Urso de Ouro no Festival de Berlim em 2016, o documentário italiano “Fogo no Mar” trata do importante tema da imigração em massa e foi lembrado com uma indicação ao Oscar

MELHOR DOCUMENTÁRIO DE CURTA-METRAGEM
“The White Helmets”
“Watani: My Homeland”
“Joe’s Violin”
“4.1 Miles”
“Extremis”

MELHOR EDIÇÃO DE SOM
“A Chegada”
“Horizonte Profundo – Desastre no Golfo”
“Até o Último Homem”
“La La Land – Cantando Estações”
“Sully – O Herói do Rio Hudson”

MELHOR MIXAGEM DE SOM
“A Chegada”
“Até o Último Homem”
“La La Land – Cantando Estações”
“Rogue One: Uma História Star Wars”
13 Horas – Os Soldados Secretos de Benghazi” (disponível em DVD na 2001)

Dirigido por Michael Bay, “13 Horas…” é baseado em fatos reais e está disponível no acervo da 2001

MELHOR CURTA-METRAGEM
“Ennemis Intérieurs”
“La Femme et le TGV”
“Silent Nights”
“Sing (Mindenki)”
“Timecode”

MELHOR CURTA DE ANIMAÇÃO
“Blind Vaysha”
“Borrowed Time”
“Pear Cider and Cigarettes”
“Pearl”
“Piper”

O MUSICAL “LA LA LAND – CANTANDO ESTAÇÕES” TRIUNFA NO GLOBO DE OURO 2017

NA NOITE DE ONTEM, EM BEVERLY HILLS (LOS ANGELES, EUA), ACONTECEU A 73ª EDIÇÃO DO PRÊMIO DA IMPRENSA ESTRANGEIRA EM HOLLYWOOD. “LA LA LAND – CANTANDO ESTAÇÕES” CONQUISTOU AS SETE CATEGORIAS EM QUE CONCORREU, TORNANDO-SE O MAIOR VENCEDOR DA HISTÓRIA DO GLOBO DE OURO.

O filme, dirigido e roteirizado por Damien Chazelle (do aclamado “Whiplash – Em Busca da Perfeição“), superou os clássicos “Um Estranho no Ninho” e “O Expresso da Meia-Noite”, que têm seis prêmios cada.

“La La Land” confirmou seu favoritismo, assim como “Moonlight – Sob a Luz do Luar” na categoria de melhor filme dramático, mas não faltaram surpresas na cerimônia de premiação. Revelado no drama britânico “O Garoto de Liverpool” (2009), Aaron Taylor-Johnson desbancou o preferido da crítica Mahershala Ali (“Moonlight”) e o astro Jeff Bridges (“A Qualquer Custo”) na disputa como melhor ator coadjuvante. E a eterna dama do cinema francês. Isabelle Huppert, recebeu seu primeiro Globo de Ouro de melhor atriz, por sua atuação no controverso “Elle”, superando as favoritas Amy Adams (“A Chegada”) e Natalie Portman (“Jackie”).

“La La Land” e “Moonlight – Sob a Luz do Luar”

Nas categorias de televisão, “American Crime Story – O Povo Contra O.J. Simpson”, a primeira temporada da série “The Crown” e a minissérie “The Night Manager” dividiram os principais prêmios. Esta última, dirigida pela dinamarquesa Susanne Bier, teve três de seus atores premiados: Tom Hiddleston e, como coadjuvantes, Hugh Laurie e Olivia Colman.

E não podia faltar a grande homenageada da noite: Meryl Streep. Aos 67 anos, ela recebeu o prêmio Cecil B. DeMille pelo conjunto da carreira, que abrange mais de quatro décadas de trabalho no cinema e na TV. Em seu discurso de agradecimento, a atriz criticou Donald Trump e a crescente xenofobia no país.

CONFIRA A SEGUIR TODOS OS PREMIADOS DO GLOBO DE OURO 2017:

CINEMA

MELHOR FILME (DRAMA)
“Moonlight”

MELHOR FILME (COMÉDIA OU MUSICAL)
“La La Land – Cantando Estações”

Depois de emplacar "Whiplash" comprova seu talento com o vibrante musical "La La Land", favorito não só ao Globo de Ouro mas também ao Oscar

Diretor e roteirista de “Whiplash“, Damien Chazelle segue como favorito ao Oscar com sua grande homenagem aos clássicos musicais de Hollywood

MELHOR DIRETOR
Damien Chazelle (“La La Land – Cantando Estações”)

MELHOR ATOR (DRAMA)
Casey Affleck (“Manchester à Beira-Mar”)

MELHOR ATRIZ (DRAMA)
Isabelle Huppert (“Elle”)

Com mais de 100 filmes no currículo, a grande dama do cinema francês concorre pela primeira vez ao Globo de Ouro, por seu papel forte e polêmico em "Elle", thriller aclamado no último Festival de Cannes

Com mais de 100 filmes no currículo, a grande dama do cinema francês recebeu seu primeiro Globo de Ouro, pelo forte e polêmico papel de “Elle”, também vencedor de melhor produção de língua estrangeira. Confira na 2001 mais trabalhos com a grande atriz

MELHOR ATOR (COMÉDIA OU MUSICAL)
Ryan Gosling (“La La Land – Cantando Estações”)

MELHOR ATRIZ (COMÉDIA OU MUSICAL)
Emma Stone (“La La Land – Cantando Estações”)

MELHOR ATOR COADJUVANTE
Aaron Taylor-Johnson (“Animais Noturnos”)

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE
Viola Davis (“Fences”)

001

Com seis indicações ao Globo de Ouro, chegou finalmente a vez de Viola Davis (“How to Get Away with Murder”) levar o prêmio, por sua atuação em “Fences”, drama dirigido por seu parceiro de cena, Denzel Washington

MELHOR ROTEIRO
Damien Chazelle (“La La Land – Cantando Estações)

MELHOR FILME ESTRANGEIRO
“Elle” (França)

MELHOR LONGA DE ANIMAÇÃO
Zootopia” (disponível para venda na 2001)

Com roteiro criativo – a favor da diversidade -, a produção da Disney “Zootopia” levou a categoria de melhor animação

MELHOR TRILHA SONORA ORIGINAL
Justin Hurwitz (“La La Land – Cantando Estações”)

MELHOR CANÇÃO ORIGINAL
“City of Stars” (“La La Land”)

TV

MELHOR SÉRIE (DRAMA)
“The Crown”

MELHOR SÉRIE (COMÉDIA OU MUSICAL)
“Atlanta”

MELHOR ATRIZ (DRAMA)
Claire Foy (“The Crown”)

Donald Glover em “Atlanta”, Hugh Laurie e Tom Hiddleston em “The Night Manager”, e Claire Foy em “The Crown”

MELHOR ATOR (DRAMA)
Billy Bob Thornton (“Goliath”)

MELHOR ATRIZ (COMÉDIA OU MUSICAL)
Tracee Ellis Ross (“Black-ish”)

MELHOR ATOR (COMÉDIA OU MUSICAL)
Donald Glover (“Atlanta”)

MELHOR MINISSÉRIE OU TELEFILME
American Crime Story – O Povo Contra O. J. Simpson

Grande vencedor do Emmy no ano passado, “American Crime Story – O Povo Contra O.J. Simpson” levou o Globo de Ouro de melhor minissérie ou telefilme e melhor atriz (no mesmo formato) para Sarah Paulson

MELHOR ATRIZ (MINISSÉRIE OU TELEFILME)
Sarah Paulson (“American Crime Story – O Povo Contra O. J. Simpson“)

MELHOR ATOR (MINISSÉRIE OU TELEFILME)
Tom Hiddleston (“The Night Manager”)

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE (SÉRIE, MINISSÉRIE OU TELEFILME)
Olivia Colman (“The Night Manager”)

MELHOR ATOR COADJUVANTE (SÉRIE, MINISSÉRIE OU TELEFILME)
Hugh Laurie (“The Night Manager”)

Laurie, Hiddleston, Elizabeth Debicki, Olivia Colman e Tom Hollander em “The Night Manager”, minissérie baseada em obra de John Le Carré

SAIU A LISTA DOS INDICADOS AO GLOBO DE OURO 2017

0031

E FOI DADA A LARGADA PARA OS FAVORITOS AO OSCAR 2017: A ASSOCIAÇÃO DE IMPRENSA ESTRANGEIRA DE HOLLYWOOD DIVULGOU HOJE A LISTA COM OS INDICADOS A MELHORES DO ANO NO CINEMA E NA TV.

O musical “La La Land – Cantando Estações” e o drama independente “Moonlight” lideram a disputa nas categorias de cinema, com o primeiro concorrendo a melhor filme de comédia ou musical, direção (Damien Chanzelle, de “Whiplash”), atriz (Emma Stone), ator (Ryan Gosling), roteiro, trilha sonora e canção (“City of Stars”). Indicado a longa dramático, direção (Barry Jenkins), atores coadjuvantes (Mahershala Ali e Naomie Harris), roteiro e trilha sonora, “Moonlight” se junta a outras histórias de cunho social sobre preconceito racial, como “Loving” e “Fences”, também estreladas por atores negros com chances de premiação em 2017.

Além de “La La Land”, outro destaque na categoria de melhor comédia ou musical é “Florence – Quem é Essa Mulher?”, com três atores indicados: Meryl Streep, Hugh Grant e Simon Helberg. Baseado na história real de Florence Foster Jenkins (1868-1944), o filme dirigido por Stephen Frears acaba de sair em DVD na 2001. E, entre as atrizes, Isabelle Huppert recebeu sua primeira nomeação ao prêmio, por sua atuação no controverso “Elle”, de Paul Verhoeven.

NUP_173834_0002.jpg

Indicada pela 30ª vez ao Globo de Ouro, Streep vai receber o Cecil B. DeMille Award pelo conjunto da obra, e todos os vencedores serão conhecidos em 8 de janeiro, durante cerimônia apresentada pelo comediante Jimmy Fallon.

Confira abaixo a lista completa dos indicados da 74ª edição do Globo de Ouro.

007

“La La Land – Cantando Estações”, “Moonlight” e “Manchester à Beira-Mar”

CINEMA

MELHOR FILME (DRAMA)
“Até o Último Homem”
“A Qualquer Custo”
“Lion: Uma Jornada para Casa”
“Manchester à Beira-Mar”
“Moonlight”

MELHOR FILME (COMÉDIA OU MUSICAL)
“20th Century Women”
Deadpool
Florence – Quem é Essa Mulher?” (Já disponível na 2001)
“La La Land – Cantando Estações”
“Sing Street”

Depois de emplacar "Whiplash" comprova seu talento com o vibrante musical "La La Land", favorito não só ao Globo de Ouro mas também ao Oscar

Depois de emplacar “Whiplash” no Oscar do ano passado, Damien Chazelle comprova seu talento com o vibrante musical “La La Land”, grande favorito ao Globo de Ouro 2017

MELHOR DIRETOR
Damien Chazelle (“La La Land – Cantando Estações”)
Tom Ford (“Animais Noturnos”)
Mel Gibson (“Até o Último Homem”)
Barry Jenkins (“Moonlight”)
Kenneth Lonergan (“Manchester à Beira-Mar”)

MELHOR ATOR (DRAMA)
Casey Affleck (“Manchester À Beira-Mar”)
Joel Edgerton (“Loving”)
Andrew Garfield (“Até o Último Homem”)
Viggo Mortensen (“Capitão Fantástico”)
Denzel Washington (“Fences”)

MELHOR ATRIZ (DRAMA)
Amy Adams (“A Chegada”)
Jessica Chastain (“Miss Sloane”)
Isabelle Huppert (“Elle”)
Ruth Negga (“Loving”)
Natalie Portman (“Jackie”)

Com mais de 100 filmes no currículo, a grande dama do cinema francês concorre pela primeira vez ao Globo de Ouro, por seu papel forte e polêmico em "Elle", thriller aclamado no último Festival de Cannes

Com mais de 100 filmes no currículo, a grande dama do cinema francês concorre pela primeira vez ao Globo de Ouro, por seu forte e polêmico papel em “Elle”, também indicado a melhor produção de língua estrangeira. Confira na 2001 mais trabalhos com a grande atriz

MELHOR ATOR (COMÉDIA OU MUSICAL)
Colin Farrell (“O Lagosta”)
Ryan Gosling (“La La Land – Cantando Estações”)
Hugh Grant (“Florence – Quem é Essa Mulher?“)
Jonah Hill (“Cães de Guerra“) previsão de lançamento em DVD na 2001 a partir de 17/1
Ryan Reynolds (“Deadpool“)

MELHOR ATRIZ (COMÉDIA OU MUSICAL)
Annette Bening (“20th Century Women”)
Lily Collins (“Rules Don’t Apply”)
Hailee Steinfeld (“The Edge of Seventeen”)
Emma Stone (“La La Land – Cantando Estações”)
Meryl Streep (“Florence – Quem é Essa Mulher?“)

Recém-lançado em DVD e Blu-ray, "Florence - Quem é Essa Mulher?" rendeu a Meryl Streep sua 30ª indicação ao Globo de Ouro. A atriz já recebeu oito prêmios da Associação de Imprensa Estrangeira de Hollywood

Recém-lançado em DVD e Blu-ray, “Florence – Quem é Essa Mulher?” rendeu a Meryl Streep sua 30ª indicação ao Globo de Ouro. A atriz já recebeu oito prêmios da Associação de Imprensa Estrangeira de Hollywood

MELHOR ATOR COADJUVANTE
Mahershala Ali (“Moonlight”)
Jeff Bridges (“A Qualquer Custo”)
Simon Helberg (“Florence: Quem é Essa Mulher?“)
Dev Patel (“Lion: Uma Jornada Para Casa”)
Aaron Taylor-Johnson (“Animais Noturnos”)

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE
Viola Davis (“Fences”)
Naomie Harris (“Moonlight”)
Nicole Kidman (“Lion – Uma Jornada Para Casa”)
Octavia Spencer (“Hidden Figures”)
Michelle Williams (“Manchester”)

001

Seis vezes indicada ao Globo de Ouro (sem nunca ter ganho), Viola Davis, estrela de “How to Get Away with Murder”, é favorita ao prêmio de coadjuvante por sua atuação em “Fences”, drama dirigido por seu parceiro de cena, Denzel Washington

MELHOR ROTEIRO
“La La Land – Cantando Estações”
“Animais Noturnos”
“Moonlight”
“Manchester à Beira-Mar”
“A Qualquer Custo”

MELHOR LONGA DE ANIMAÇÃO
Kubo e as Cordas Mágicas” (previsão de lançamento em DVD na 2001 a partir de 25/1)
“Moana”
“My Life as a Zucchini”
“Sing”
Zootopia” (já disponível para venda na 2001)

"Kubo e as Cordas Mágicas"

Elogiado pela crítica, a animação em stop motion “Kubo e as Cordas Mágicas” tem um forte concorrente em “Zootopia” (já lançado em DVD e Blu-ray)

MELHOR TRILHA SONORA ORIGINAL
Hans Zimmer, Pharrell Williams, Benjamin Wallfisch (“Estrelas Além do Tempo”)
Nicholas Britell (“Moonlight”)
Justin Hurwitz (“La La Land – Cantando Estações”)
Johann Johannsson (“A Chegada”)
Dustin O’Halloran, Hauschka (“Lion”)

MELHOR CANÇÃO ORIGINAL
“Can’t Stop This Feeling” (“Trolls”)
“City of Stars” (“La La Land”)
“Faith” (“Sing”)
“Gold” (“Gold”)
“How Far I’ll Go” (“Moana”)

MELHOR FILME ESTRANGEIRO
“Divines” (França)
“Elle” (França)
“Neruda” (Chile)
“O Apartamento” (Irã)
“Toni Erdmann” (Alemanha)

"This is Us", "Black-ish" e "The Night of"

“This is Us”, “Black-ish” e “The Night of”

TV

MELHOR SÉRIE (DRAMA)
“Stranger Things”
“The Crown”
Game of Thrones
“Westworld”
“This Is Us”

Enter as novidades na categoria de melhro série dramática, e "Westworld", intrigante mistura de ficção-científica e faroeste produzida pela HBO

Com exceção de “Game of Thrones”, quatro produções concorrem pela primeira vez a melhor série dramática, entre elas “Westworld”, que mistura ficção-científica e faroeste

MELHOR SÉRIE (COMÉDIA OU MUSICAL)
“Atlanta”
“Blackish”
‘Mozart in the Jungle”
“Transparent”
Veep

MELHOR ATOR (DRAMA)
Rami Malek (“Mr. Robot”)
Bob Odenkirk (“Better Call Saul”)
Matthew Rhys (“The Americans”)
Liev Schreiber (“Ray Donovan”)
Billy Bob Thornton (“Goliath”)

MELHOR ATRIZ (DRAMA)
Caitriona Balfe (“Outlander“)
Claire Foy (“The Crown”)
Kerry Russell (“The Americans”)
Winona Ryder (“Stranger Things”)
Evan Rachel Wood (“Westworld”)

A atriz irlandesa Caitriona Balfe marca presença mais uma vez com "Outlander"

A atriz irlandesa Caitriona Balfe marca presença no Globo de Ouro mais uma vez, com “Outlander”

MELHOR ATOR (COMÉDIA OU MUSICAL)
Anthony Anderson (“Black-ish”)
Gael Garcia Bernal (“Mozart in the Jungle”)
Donald Glover (“Atlanta”)
Nick Nolte (“Graves”)
Jeffrey Tambor (“Transparent”)

MELHOR ATRIZ (COMÉDIA OU MUSICAL)
Rachel Bloom (“Crazy Ex-Girlfriend”)
Julia Louis Dreyfus (“Veep“)
Sarah Jessica Parker (“Divorce”)
Issa Rae (“Insecure”)
Gina Rodriguez (“Jane the Virgin”)
Tracee Ellis Ross (“Black-ish”)

MELHOR MINISSÉRIE OU TELEFILME
“American Crime”
“The Dresser”
“The Night Manager”
“The Night Of”
American Crime Story – O Povo Contra O. J. Simpson

Já premiada no Emmy, a minissérie "American Crime Story - O Povo Contra O.J. Simpson" recebeu 5 indicações ao Globo de Ouro, com três atores do elenco na disputa: Courtney B. Vance, Sarah Paulson e John Travolta

Já premiada no Emmy, a minissérie “American Crime Story – O Povo Contra O.J. Simpson” recebeu 5 indicações ao Globo de Ouro, com quatro atores do elenco na disputa: Courtney B. Vance, Sarah Paulson, Sterling K. Brown e John Travolta

MELHOR ATRIZ (MINISSÉRIE OU TELEFILME)
Felicity Huffman (“American Crime”)
Riley Keough (“The Girlfriend Experience”)
Sarah Paulson (“American Crime Story – O Povo Contra O. J. Simpson”)
Charlotte Rampling (“London Spy”)
Kerry Washington (“Confirmation”)

MELHOR ATOR (MINISSÉRIE OU TELEFILME)
Riz Ahmed (“The Night Of”)
Bryan Cranston (“All the Way”)
John Turturro (“The Night Of”)
Tom Hiddleston (“Night Manager”)
Courtney B. Vance (“American Crime Story – O Povo Contra O. J. Simpson”)

Com sua Cersei Lannister, Lena Headey foi a única integrante do elenco da 6ª temporada de "Game of Thrones" indicada

No papel de Cersei Lannister, Lena Headey foi a única integrante do elenco da 6ª temporada de “Game of Thrones” a receber indicação

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE (SÉRIE, MINISSÉRIE OU TELEFILME)
Olivia Colman (“The Night Manager”)
Lena Headey (“Game of Thrones“)
Chrissy Metz (“This Is Us”)
Mandy Moore (“This Is Us”)
Thandie Newton (“Westworld”)

MELHOR ATOR COADJUVANTE (SÉRIE, MINISSÉRIE OU TELEFILME)
Sterling K. Brown, (“American Crime Story – O Povo Contra O. J. Simpson”)
Hugh Laurie (“The Night Manager”)
John Lithgow (“The Crown”)
Christian Slater (“Mr. Robot”)
John Travolta (“American Crime Story – O Povo Contra O. J. Simpson”)