mestre do horror

CONFIRA MAIS LANÇAMENTOS BASEADOS EM OBRAS DO AUTOR

O REVIVAL DA OBRA DO ESCRITOR, COM ADAPTAÇÕES RECENTES NA TV E NO CINEMA (“A TORRE NEGRA”, “IT – A COISA”), CONTINUA COM O LANÇAMENTO DE MAIS FILMES E MINISSÉRIES EM DVD.

STEPHEN KING – CONTOS DE TERROR

Edição especial com 2 discos, 4 cards e luva, reunindo 4 produções baseadas na obra de King – em versões remasterizadas – mais 60 minutos de extras.

DISCO 1:

CREEPSHOW – SHOW DE HORRORES (Creepshow, 1982, 120 min.)
De George A. Romero. Com Hal Holbrook, Leslie Nielsen, Adrienne Barbeau.

Inspirado nos quadrinhos da E.C. Comics, de 1950, George A. Romero e Stephen King criaram cinco contos de terror. No primeiro, um homem enlouquecido volta do mundo dos mortos no Dia dos Pais para finalmente ganhar um pedaço de bolo que a filha assassina nunca lhe deu. O próprio King interpreta, na segunda história, fazendeiro que descobre um meteorito que caiu na Terra transformando tudo em plantas assassinas.

CREEPSHOW 2 – SHOW DE HORRORES (Creepshow 2, 1987, 90 min.)
De Michael Gornick. Com George Kennedy, Lois Chiles, Domenick John.

No primeiro conto, a estátua de madeira de um cacique ganha vida, para vingar a morte do dono de uma pequena mercearia e de sua mulher, assassinados por uma quadrilha. No segundo, quatro jovens vão nadar em um lago e buscam refúgio numa balsa, quando começam a ser caçados por uma “mancha de óleo”. Na última história, uma mulher casada trai o marido e logo depois atropela um homem. Ela decide fugir, mas o fantasma da vítima a persegue.

DISCO 2:

A CRIATURA DO CEMITÉRIO (Graveyard Shift, 1990, 89 min.)
De Ralph S. Singleton. Com David Andrews, Kelly Wolf, Stephen Macht.

Fábrica têxtil de uma pequena cidade americana, abandonada há anos, é reaberta. Mas os trabalhadores contratados para limpá-la começam a ser mortos e mutilados por ratos que infestam o local.

ÀS VEZES ELES VOLTAM (Sometimes They Come Back Again, 1991, 98 min.)
De Tom McLoughlin. Com Tim Matheson, Brooke Adams, Robert Rusler.

Um professor e sua família mudam-se para uma pequena cidade interiorana. Agora com uma vida mais simples, morando numa casa decadente, ele começa a lecionar em uma escola local, até ser atormentado por seu passado obscuro.

EXTRAS: Quase 60 minutos contendo um divertido featurette com George A.Romero, especial “Você nunca viu Creepshow”, entrevista com o mestre dos efeitos especiais Tom Savini, por trás das cenas de Creepshow 2, e muito mais!

A DANÇA DA MORTE

Premiada com 2 Emmys, esta é uma das melhores minisséries baseadas na obra de King e é ambientada em um mundo pós-apocalíptico devastado por vírus mortal; uma realidade paralela que aparece também na saga de “A Torre Negra”. Os poucos sobreviventes dividem-se em dois grandes grupos: o primeiro, guiado espiritualmente por Mãe Abagail, uma senhora com 108 anos de idade, e o segundo, sob a influência do diabólico Randall Flagg. No elenco, Gary Sinise, Molly Ringwald, Jamey Sheridan, Ruby Dee e Laura San Giacomo.

A CRIATURA DO CEMITÉRIO

Baseado no conto “Último Turno”, do livro “Sombras da Noite”, o terror toma forma num moinho têxtil onde um funcionário do turno da noite é morto de forma violenta e misteriosa. Um forasteiro, John Hall (David Andrews), é contratado em seu lugar pelo inescrupuloso dono do empreendimento, mas misteriosos assassinatos voltam a ocorrer: uma maléfica entidade habita os subterrâneos da fábrica. Dublador do boneco Chucky, Brad Dourif encarna um exterminador de ratos. Obs. Incluído na coleção Stephen King – Contos de Terror.

CHRISTINE – O CARRO ASSASSINO

Depois de dirgir o impactante “O Enigma de Outro Mundo” (1983), o mestre John Carpenter voltou-se para esta adaptação do livro de King sobre a paixão de um adolescente por seu automóvel. Na trama, Arnie Cunningham (Keith Gordon, de Vestida para Matar”) é um estudante nerd que adquire um Plymouth Fury 1958 vermelho. Obecado pelo carro, o jovem dedica-se febrilmente à sua restauração, e “Christine” retribui o carinho matando qualquer um que fizer mal a seu novo proprietário.

DESESPERO

Inicialmente planejado como minissérie, o telefilme foi escrito pelo próprio Stephen King a partir de seu livro homônimo. Desespero é o nome de uma pequena cidade de Nevada controlada pelo tirânico xerife local, Collie Entragian (Ron Perlman, de “Hellboy”). Ele tem o péssimo hábito de deter viajantes na estrada que corta a cidade deserta cuja população é, na verdade, formada a partir do seu arbítrio. Tom Skerritt, Steven Weber, Annabeth Gish, Charles Durning e Henry Thomas estão no elenco.

FENDA NO TEMPO

Minissérie em 3 episódios na qual King mistura ficção-científica e mistério, por meio de um tipo de fenda do universo. Em um voo rotineiro de Los Angeles para Boston algo sem explicação acontece: dez passageiros despertam e constatam que são as únicas pessoas no avião. Desconfianças e até uma teoria da conspiração pairam sobre os sobreviventes, e o piloto responsável, Brian Engle (David Morse, de “A Espera de um Milagre”), decide posar a aeronave no próximo aeroporto.

JOVEM OUTRA VEZ

Mais uma mnissérie dos anos 1990 baseada em material do autor, uma versão sci-fi do envelhecimento reverso. A história acompanha as transformações sofridas por um zelador idoso que é atingido por substâncias químicas após a explosão de um laboratório secreto do governo. A cada dia, ele vai se tornando mais jovem, o que coloca a CIA em seu encalço, a fim de transformá-lo em cobaia.

OS ESTRANHOS

Em uma pequena cidade na zona rural dos Estados Unidos, uma estranha radiação começa a emanar da floresta depois que uma romancista começa a desenterrar o que parece ser uma nave alienígena. Minissérie de ficção-científica estrelada por Jimmy Smits (“Nova Iorque Contra o Crime”), Marg Helgenberger (“CSI”) e Joanna Cassidy (uma das replicantes de “Blade Runner”).

E VEJA TAMBÉM:
Mais de Stephen King na 2001

STEPHEN KING NA 2001: O MESTRE DO HORROR MODERNO

“Monstros são reais e fantasmas são reais também. Vivem dentro de nós e, às vezes, vencem.” Stephen King

NASCIDO EM PORTLAND, NO ESTADO DO MAINE, EM 1947, STEPHEN EDWIN KING TORNOU-SE PARTE DA HISTÓRIA DA CULTURA POP, COM MAIS DE 50 LIVROS PUBLICADOS, E 300 MILHÕES DE EXEMPLARES VENDIDOS SÓ NOS EUA.

Autor de inúmeros best-sellers, quase todos nos gêneros terror e fantasia, King é um dos escritores mais adaptados para o cinema e a televisão. “Sou um escritor visual, e isso atrai cineastas”, afirmou certa vez, e uma prova disso são as mais de 200 adaptações de sua obra listadas no site www.imdb.com

Com a estreia de mais uma transposição da obra de King nos cinemas — “A Torre Negra”, com Idris Elba e Matthew McConaughey no elenco –, confira a seguir uma amostra do universo do autor na tela. Destaque para duas minisséries em pré-venda na 2001: “O Iluminado” (1997) e “A Tempestade do Século” (1999).

Bons sustos!

A TEMPESTADE DO SÉCULO – A MINISSÉRIE COMPLETA

DVD Duplo

Minissérie em 3 episódios escrita originalmente para a televisão por Stephen King. Ao contrário da maioria das obras do autor, esta não foi lançada primeiro como livro e depois adaptada.

Uma de suas histórias mais assustadoras, sem monstros ou seres fantásticos, com a ênfase no suspense psicológico. Na trama, Little Tall, uma pequena cidade localizada em uma ilha, está prestes a sofrer uma violenta tempestade de neve. O misterioso Andre Linoge (Colm Feore, de “Titus”) chega ao local e cria pânico entre os moradores. O forasteiro conhece os segredos – inclusive os mais obscuros – de todos os habitantes, gerando caos e medo na comunidade que, presa pela tempestade, não tem como fugir dele.

O ILUMINADO – A MINISSÉRIE COMPLETA

3 Discos

Insatisfeito com a versão de Stanley Kubrick, lançada em 1980 com Jack Nicholson, King resolveu produzir sua própria adaptação, com 3 episódios que foram ao ar pela primeira vez na televisão americana em 1997.

Steven Weber interpreta o protagonista, Jack Torrance, um escritor fracassado que assume o trabalho de zelador do Overlook Hotel. O local fica fechado no inverno por quase cinco meses, deixando Jack isolado ao lado do filho Danny (Courtney Mead) e da esposa Wendy (Rebecca de Mornay). Pouco a pouco, a atmosfera do hotel aumenta as ansiedades e inseguranças dele e tudo explodirá em uma espiral de loucura e violência.

Dirigida por Mick Garris, responsável por outras duas adaptações da obra de King para TV – “A Dança da Morte” e “Saco de Ossos” – , a minissérie é considerada mais fiel ao livro do que o clássico de Kubrick.

Curiosidade: King escreveu uma continuação do livro chamada “Doutor Sono”, que se passa mais de 30 anos depois de “O Iluminado“.

A HORA DA ZONA MORTA

Uma das melhores transposições da obra de King para o cinema, com atmosfera inquietante que é a marca do diretor David Cronenberg. Christopher Walken vive o atormentado Johnny Smith, professor secundário que entra em coma após um terrível acidente de carro. Cinco anos depois, ele acorda e tenta reconstruir sua vida, descobrindo no caminho o poder de prever o futuro. Em um trabalho mais comercial (e comportado), Cronenberg exibe sua assinatura nas assustadoras sequências de previsão do personagem.

COLHEITA MALDITA

Jovem casal (Peter Norton e Linda Hamilton) presencia um assassinato horrendo e parte para Gatlin, a cidade mais próxima, para avisar as autoridades. O local, contudo, parece abandonado e logo eles são aprisionados por um terrível menino, Isaac, que controla todas as crianças da região. Baseado no conto “As Crianças do Milharal”, presente no livro “Sombras da Noite” – primeira coletânea de contos lançada por Stephen King -, o filme teve várias continuações e uma refilmagem em 2009.

A HORA DO LOBISOMEM

Na pequena cidade de Tarker’s Mill, acontecem violentos assassinatos e o jovem Marty (Corey Haim, de “Os Garotos Perdidos”) acredita que o responsável não é um ser humano, mas sim um lobisomem. Terror indicado ao prêmio máximo do Fantasporto, o maior festival de cinema dedicado a filmes do gênero fantástico. Produzido por Dino De Laurentiis (“A Hora da Zona Morta“), “A Hora do Lobisomem” tem o roteiro escrito pelo próprio Stephen King.

O SOBREVIVENTE

Bem antes de “Jogos Vorazes” e similares, King escreveu — sob o pseudônimo de Richard Bachman — esta crítica ao sensacionalismo televisivo. Um dos violentos longas de ação que fizeram a fama de Arnold Schwarzenegger nos anos 1980, o filme se passa, curiosamente, em 2017, com os Estados Unidos transformados em um regime totalitário que patrocina um jogo mortal no qual condenados pela Justiça lutam pela sobrevivência até que apenas um permaneça vivo.

O CEMITÉRIO MALDITO

Louis Creed, um jovem médico de Chicago, muda-se com a família para uma pequena cidade do Maine. Em um passeio pela região, eles conhecem um cemitério onde gerações de crianças enterraram seus animais de estimação. Quando o gato da família morre, Judd Crandall, um vizinho, leva Louis para um cemitério indígena capaz de ressuscitar os animais. Terror dirigido por Mary Lambert (“Marcas de uma Paixão”) com roteiro escrito por King a partir de seu livro “O Cemitério”.

A METADE NEGRA

O tema do duplo, eternizado na obra de Fiódor Dostoievski, é uma constante na obra de King, que se vale da figura do escritor para refletir sobre o uso do pseudônimo – ou outro “eu”. Durante anos o próprio autor escreveu sob o pseudônimo de Richard Bachman. Em “A Metade Negra”, é Thad Beaumont (Timothy Hutton) que usa outro nome para assinar seus violentos best sellers criminais, até que alguém descobre seu segredo e passa a chantageá-lo. Direção do mestre George A. Romero, que nos deixou no último dia 16 de julho, aos 77 anos.

À ESPERA DE UM MILAGRE

Diretor e roteirista de “Um Sonho de Liberdade“, Frank Darabont retorna cinco anos depois com mais uma adaptação da obra de King. Volta a brutalidade de uma penitenciária americana, agora nos anos 1930, onde John Coffey (Michael Clarke Duncan), um gigantesco condenado à morte, desperta a simpatia do carcereiro Paul Edgecombe (Tom Hanks). Indicado ao Oscar de melhor filme, ator coadjuvante (Duncan), roteiro adaptado e som, o longa é baseado em obra originalmente publicada em seis partes com o título de “O Corredor da Morte”.

CARRIE, A ESTRANHA (2013)

Diretora de “Meninos não Choram”, Kimberly Peirce atualiza o primeiro sucesso de vendas de King, levado primeiro para a telona por Brian De Palma em 1976. Na nova versão, Carrie (Chloë Grace Moretz, de “Kick-ass”), além de lidar com sua mãe fanática religiosa (Julianne Moore), precisa enfrentar novas formas de bullying – como a exposição de fotos comprometedoras na internet. Nesta refilmagem, a profusão de efeitos especiais coloca em primeiro plano a paranormalidade da protagonista.

UNDER THE DOME – 1ª TEMPORADA

A intrigante história dos moradores de Chester’s Mill, uma pequena cidade que explicavelmente se vê presa sob uma redoma enorme e transparente. Liderados por um veterano da Guerra do Iraque (Mike Vogel), os moradores unem-se para manter a ordem e lutar contra a barreira que os isola do resto do mundo. Série baseada em obra de King lançada em 2009 após vinte anos de trabalho do escritor. Entre os extras do box, estão cenas inéditas e erros de gravação.

E VEJA TAMBÉM:

Under the Dome – A Série Completa (1 – 3)