Mr. Robot

“A CHEGADA”, PREMIADO COM O OSCAR, E MAIS LANÇAMENTOS NA 2001

VENCEDOR DA ESTATUETA DE MELHOR EDIÇÃO DE SOM NA ÚLTIMA CERIMÔNIA DO OSCAR, “A CHEGADA” CONFIRMA DENIS VILLENEUVE COMO UM DOS MELHORES CINEASTAS DA ATUALIDADE. E TRAZ AMY ADAMS VIVENDO MAIS UMA MULHER FORTE EM MEIO À ADVERSIDADE.

O filme concorreu em mais 7 categorias do Oscar: melhor filme, direção, roteiro adaptado, fotografa, montagem, design de produção e mixagem de som. Considerada o eixo emocional da trama, Amy Adams concorreu ao Bafta, ao Globo de Ouro e ao SAG Awards, mas inesperadamente ficou de fora da lista de finalistas da Academia – uma das grandes injustiças do Oscar deste ano.

Aclamado por público e crítica, “A Chegada” é uma adaptação do conto “Story of your Life”, de Ted Chiang, publicado no Brasil sob o título “História da sua vida e outros contos” (Ed. Intrínseca, 2016).

É também mais uma bem sucedida incursão de Villeneuve no cinema de gênero. Depois de ter feito sucesso no circuito de arte com o drama “Incêndios”, o cineasta canadense passou a dirigir thrillers como “Os Suspeitos” (2013), “O Homem Duplicado” (2013) e “Sicário – Terra de Ninguém” (2015) – disponível em DVD na 2001.

Em “A Chegada”, 12 misteriosas naves de formato oval pairam sobre diferentes países da Terra, imóveis no ar. Nos EUA, a linguista Louise Banks (Amy Adams) é chamada pelos militares para decodificar os sinais transmitidos pelo alienígenas e desvendar se eles representam uma ameaça. Em busca de respostas, Banks arrisca a própria vida – e o futuro da humanidade.

Em alta em Hollywood, Villeneuve dirige atualmente mais uma ficção-científica, “Blade Runner 2049″ (continuação do cult de 1982) e já foi confirmado à frente da nova versão de “Duna”, clássico sci-fi escrito Frank Herbert.

E MAIS LANÇAMENTOS NA 2001:

O MAR DE ÁRVORES

Inédito nos cinemas brasileiros, este é o mais recente longa-metragem de Gus Van Sant (“Drugstore Cowboy“, “Milk”) e concorreu à Palma de Ouro no Festival de Cannes em 2015. Meditativo, o drama narra a trajetória de Arthur (Matthew McConaughey), um homem que decide ir à floresta Aokigahara, localizada aos pés do Monte Fuji, para se suicidar. Naomi Watts e Ken Watanabe completam o elenco.

MICHELLE E OBAMA

Produção de baixo orçamento, o filme romantiza o início da relação do ex-presidente e da ex-primeira-dama dos EUA, no verão de 1989. Então com 27 anos, Barack Obama (Parker Sawyers) era um calouro da faculdade de Direito de Harvard e começou a trabalhar como estagiário em um escritório de advocacia de Chicago. Lá, conheceria a jovem advogada Michelle Robinson (Tika Sumpter), e o resto é história. Exibido no Sundance Film Festival do ano passado.

UMA JANELA PARA O CÉU

Indicado ao Oscar de melhor canção original em 1976, este drama comovente conquistou o público na época de seu lançamento, com uma história de superação baseada em fatos reais. Aos 18 anos, Jill Kinmont (Marilyn Hassett, premiada com o Globo de Ouro de revelação) é um dos grandes talentos americanos no esqui e todos a apontam como favorita para vencer nos Jogos Olímpicos de Inverno de 1956. Mas uma tragédia muda sua vida para sempre.

CHOCOLATE (2016)

Um dos destaques do Festival Varilux de Cinema Francês 2016 o filme resgata a história real do primeiro palhaço negro – Chocolat (interpretado por Omar Sy, de “Intocáveis”) – a ganhar fama na capital parisiense. Ex-escravo de origem cubana, ele fugiu para a França no final do século XIX e se tornou uma estrela com a ajuda de seu parceiro Tony Grice, conhecido como o palhaço Footit (James Thiérrée, neto de Charles Chaplin).

HOMENS DE CORAGEM

A verdadeira história da equipe USS Indianapolis, que está presa no mar das Filipinas por cinco dias após entregar as armas atômicas que ajudaram no fim da Segunda Guerra Mundial. Enquanto esperam o resgate, eles passam fome, sede e ataques de tubarão. Aventura de guerra ambientada em 1945, com direção de Mario Van Peebles (“Boss”, “Empire“) e Nicolas Cage encabeçando o elenco.

Z NATION – 1ª TEMPORADA

A febre dos zumbis continua nesta série que vem agradando aos fãs do gênero – inclusive, bateu recordes em sua estreia nos EUA. Três anos após um vírus zumbi ter destruído os Estados Unidos, um grupo tenta transportar o único sobrevivente conhecido da praga, de Nova York para a Califórnia. O objetivo é levá-lo até o último laboratório em funcionamento, a fim de coletar seu sangue para uma possível vacina.

MR. ROBOT – 2ª TEMPORADA

Uma das séries mais inteligentes (e cult) da atualidade, “Mr. Robot” continua a história de Elliot (Rami Malek, premiado com o Emmy pelo papel em 2016 ), um hacker anti-social que odeia seu trabalho numa empresa de segurança cibernética. Indicada ao Globo de Ouro de melhor ator (Malek) e ator coadjuvante (Christian Slater) neste ano, a segunda temporada mostra as consequências do envolvimento do protagonista com Mr. Robot e seu grupo de “hacktivistas”.

O QUARTO DOS ESQUECIDOS

Diretor do suspense “Paranoia“, D.J. Caruso conduz este longa de horror psicológico baseado em fatos verídicos ocorridos em Rhode Island, nos Estados Unidos. Na ficção, Dana (Kate Beckinsale, de “Anjos da Noite – Guerras de Sangue”) e seu marido passam por uma tragédia e decidem se mudar para uma área rural junto do filho Lucas. Arquiteta, ela planeja reformar a nova casa, até que percebe a existência de um quarto escondido, que não constava na planta.

FALLEN – O FILME

Dirigido por Scott Hicks (do oscarizado “Shine – Brilhante”), o longa é baseado no primeiro livro da saga criada pela norte-americana Lauren Kate. Na trama, a jovem Lucinda Price (Addison Timlin) é acusada de ter provocado a morte do namorado e vai para um reformatório, onde se aproxima de Daniel Grigori (Jeremy Irvine, revelado em “Cavalo de Guerra“), sem saber que ele é um anjo apaixonado por ela há milênios. Em DVD e Blu-ray.

CONHEÇA OS VENCEDORES DO EMMY 2016, O “OSCAR DA TV”

2

REALIZADA NO ÚLTIMO DOMINGO (18/9) NO MICROSOFT THEATER, EM LOS ANGELES, A 68ª CERIMÔNIA DO EMMY CONSAGROU “GAME OF THRONES“, “VEEP” E A MINISSÉRIE “AMERICAN CRIME STORY – O POVO CONTRA O.J. SIMPSON”.

Considerado o “Oscar da TV”, o prêmio celebra os melhores artistas e programas da televisão americana. Ao contrário do Globo de Ouro, cujos premiados são escolhidos por jornalistas, o Emmy é votado pelos próprios profissionais da TV.

Com 23 indicações, “Game of Thrones” foi a produção mais premiada da noite, conquistando 12 categorias (nove delas técnicas, anunciadas antes no Creative Arts Emmys), incluindo melhor série dramática e direção – para Miguel Sapochnik, pelo espetacular episódio “Battle of the Bastards”. Infelizmente, nenhum de seus seis atores indicados levou, mas a série entrou para a história como recordista do Emmy, ao acumular 38 prêmios ao longo de seis temporadas.

3

Sarah Paulson em “American Crime Story”, Kit Harington em “Game of Thrones” e Julia Louis-Dreyfus, de “Veep”

Entre as comédias, a sátira política “Veep” recebeu o segundo Emmy consecutivo de melhor série cômica, e rendeu a Julia Louis-Dreyfus sua quinta estatueta seguida, além do prêmio de melhor casting.

Já entre as narrativas de menor duração (especiais, filmes para TV e minisséries), “American Crime Story – O Povo contra O.J. Simpson” foi a grande vencedora, com nove prêmios, três deles para atores (Courtney B. Vance, Sarah Paulson, Sterling K. Brown). E, premiados como melhor ator e atriz de série dramática, Rami Malek (“Mr. Robot“) e Tatiana Maslany (“Orphan Black“) foram as grandes surpresas da cerimônia, apresentada por Jimmy Kimmel.

Confira a seguir a lista dos principais premiados com o Emmy, o “Oscar da TV”:

MELHOR SÉRIE DRAMÁTICA
Game Of Thrones

Cena da espetacular batalha do nono episódio da 6ª temporada

Cena da espetacular batalha do nono episódio da 6ª temporada

MELHOR DIREÇÃO DE SÉRIE DRAMÁTICA
Miguel Sapochnik, pelo episódio “Battle Of The Bastards” (“Game of Thrones“)

MELHOR ROTEIRO DE SÉRIE DRAMÁTICA
David Benioff e D.B. Weiss, pelo episódio “Battle Of The Bastards” (“Game of Thrones“)

MELHOR ATOR EM SÉRIE DRAMÁTICA
Rami Malek (“Mr. Robot”)

Rami Malek em uma das séries do momento, "Mr. Robot"

Rami Malek em uma das séries do momento, “Mr. Robot”

MELHOR ATRIZ EM SÉRIE DRAMÁTICA
Tatiana Maslany (“Orphan Black”)

MELHOR ATOR COADJUVANTE EM SÉRIE DRAMÁTICA
Ben Mendelsohn (“Bloodline”)

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE EM SÉRIE DRAMÁTICA
Maggie Smith (“Downton Abbey”)

Maggie Smith (de "A Senhora da Van") concorre pela quinta vez ao Emmy de melhor atriz coadjuvante pelo papel da Lady Violet de "Downton Abbey"

A veterana Maggie Smith (de “A Senhora da Van”) levou seu terceiro Emmy pelo papel de Lady Violet em “Downton Abbey”, série que chegou ao fim na 6ª temporada (disponível na 2001)

MELHOR ATOR CONVIDADO EM SÉRIE DRAMÁTICA
Hank Azaria (“Ray Donovan“)

MELHOR ATRIZ CONVIDADA EM SÉRIE DRAMÁTICA
Margo Martindale (“The Americans”)

MELHOR SÉRIE DE COMÉDIA
Veep

MELHOR DIREÇÃO – SÉRIE DE COMÉDIA
Jill Soloway, pelo episódio “Man on the Land” (“Transparent”)

MELHOR ROTEIRO – SÉRIE DE COMÉDIA
Aziz Ansari e Alan Yang, pelo episódio “Parents” (“Master of None”)

MELHOR ATOR EM SÉRIE DE COMÉDIA
Jeffrey Tambor, (“Transparent”)

MELHOR ATRIZ EM SÉRIE DE COMÉDIA
Julia Louis-Dreyfus (“Veep”)

Julia Louis-Dreyfus recebeu o oitavo Emmy de sua carreira - e o quinto por "Veep"

Julia Louis-Dreyfus recebeu o oitavo Emmy de sua carreira – e o quinto por “Veep”

MELHOR ATOR COADJUVANTE EM SÉRIE DE COMÉDIA
Louie Anderson (“Baskets”)

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE EM SÉRIE DE COMÉDIA
Kate McKinnon (“Saturday Night Live”)

MELHOR ATOR CONVIDADO EM SÉRIE DE COMÉDIA
Peter Scolari (“Girls“)

MELHOR ATRIZ CONVIDADA EM SÉRIE DE COMÉDIA
Tina Fey (“Saturday Night Live”)

MELHOR MINISSÉRIE
“American Crime Story: O Povo contra O.J. Simpson”

MELHOR TELEFILME
Sherlock – A Noiva Abominável

Martin Freeman e Benedict Cumberbatch no episódio especial de Sherlock, "A  Noiva Abominável"

Martin Freeman e Benedict Cumberbatch no especial de Sherlock, “A Noiva Abominável”, já disponível em DVD

MELHOR ROTEIRO – MINISSÉRIE, TELEFILME OU ESPECIAL
D.V. DeVincentis, pelo episódio “Marcia, Marcia, Marcia” (“American Crime Story: O Povo contra O.J. Simpson”)

MELHOR ATOR EM MINISSÉRIE OU TELEFILME
Courtney B Vance (“American Crime Story: O Povo contra O.J. Simpson”)

MELHOR ATRIZ EM MINISSÉRIE OU TELEFILME
Sarah Paulson (“American Crime Story: O Povo contra O.J. Simpson”)

MELHOR DIREÇÃO – MINISSÉRIE, TELEFILME OU ESPECIAL
Susanne Bier, por “The Night Manager”

Tom Hiddleston ("A Colina Escarlate") e Hugh Laurie ("House") concorreram ao Emmy pela aclamada minissérie "The Night Manager", dirigida pela dinamarquesa Susanne Bier (de "Uma Segunda Chance")

Tom Hiddleston (“A Colina Escarlate”) e Hugh Laurie (“House”) concorreram ao Emmy pela aclamada minissérie “The Night Manager”, dirigida pela dinamarquesa Susanne Bier (de “Uma Segunda Chance“)

MELHOR ATOR COADJUVANTE EM MINISSÉRIE OU TELEFILME
Sterling K. Brown (“American Crime Story: O Povo contra O.J. Simpson”)

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE EM MINISSÉRIE OU TELEFILME
Regina King (“American Crime”)

MELHOR DOCUMENTÁRIO OU ESPECIAL DE NÃO-FICÇÃO
“What Happened, Miss Simone?”

MELHOR SÉRIE DE DOCUMENTÁRIO OU NÃO-FICÇÃO
“Making a Murder”

CONHEÇA OS VENCEDORES DO GLOBO DE OURO 2016

100

NA NOITE DE ONTEM, EM BEVERLY HILLS (LOS ANGELES, EUA), ACONTECEU A 73ª EDIÇÃO DO GLOBO DE OURO, PREMIAÇÃO DA IMPRENSA ESTRANGEIRA EM HOLLYWOOD.

Mais uma vez, o comediante britânico Ricky Gervais destilou seu veneno como apresentador da cerimônia que, diferentemente de outras premiações, divide as principais categorias de cinema e televisão entre drama e comédia/musical.

O épico “O Regresso” foi o grande vencedor da noite, nas categorias de melhor drama, diretor (Alejandro González Iñárritu) e ator dramático (Leonardo DiCaprio), desbancando os favoritos “Carol” e “Spotlight – Segredos Revelados”, que ficaram sem nenhum prêmio. Curiosamente, a ficção-científica “Perdido em Marte” foi premiada como melhor comédia ou musical e ator (para Matt Damon), e “Steve Jobs” ficou com o Globo de Ouro de atriz coadjuvante (Kate Winslet) e roteiro (escrito por Aaron Sorkin). Já Divertida Mente” confirmou o favoritismo da Disney/Pixar ao conquistar o prêmio de melhor animação.

Alejandro González Iñárritu e Leonardo DiCaprio com os Globos de Ouro recebidos por "O Regresso", superprodução que ganha força rumo ao Oscar

Alejandro González Iñárritu e Leonardo DiCaprio com os Globos de Ouro recebidos por “O Regresso”, superprodução que ganha força rumo ao Oscar

Nas categorias de TV, os críticos da Associação da Imprensa Estrangeira em Hollywood surpreenderam, premiando inúmeras produções novas, entre elas “Mr. Robot” (melhor série dramática e ator coadjuvante), “Crazy Ex-Girlfriend” (melhor atriz em comédia ou musical), “Mozart in the Jungle”  (melhor filme e ator cômicos), e a minissérie “Wolf Hall”, aclamada produção da BBC sobre o conflito entre Henrique VIII e Thomas Cromwell.

E não podia faltar o grande homenageado da noite: Denzel Washington. Aos 62 anos, o astro recebeu o prêmio Cecil B.deMille pelo conjunto da carreira, que abrange mais de três décadas, 54 produções para cinema e TV, e dois Oscars.

CONFIRA A SEGUIR TODOS OS PREMIADOS DO GLOBO DE OURO 2016:

Cinema

000000000000000

Melhor Filme (Drama): “O Regresso”

Melhor Filme (Comédia/Musical): “Perdido em Marte” (em pré-venda na 2001)

Sucesso de público e crítica, "Perdido em Marte" pode render a Ridley Scott o primeiro Oscar de sua carreira, e a primeira indicação de  Matt Damon como ator principal. Com lançamento em DVD e Blu-ray previsto para 31/1, o filme traz na trilha "Starman", canção de David Bowie (1947-2016)

Sucesso de público e crítica, “Perdido em Marte” pode render a Ridley Scott o primeiro Oscar de sua carreira, e a segunda indicação de Matt Damon como ator principal. Com lançamento em DVD e Blu-ray previsto para 31/1, o filme traz na trilha “Starman”, canção de David Bowie (1947-2016)

Melhor Direção: Alejandro González Iñárritu por “O Regresso”

Melhor Ator (Drama): Leonardo DiCaprio por “O Regresso”

Melhor Ator (Comédia/Musical): Matt Damon por “Perdido em Marte” (em pré-venda na 2001)

Melhor Atriz (Drama): Brie Larson por “O Quarto de Jack”

77777

Brie Larson (de “O Apostador”) derrotou as favoritas Cate Blanchett e Rooney Mara, levando a estatueta por seu comovente desempenho no drama indie “O Quarto de Jack”

Melhor Atriz (Comédia/Musical): Jennifer Lawrence por “Joy”

Melhor Ator Coadjuvante: Sylvester Stallone por “Creed: Nascido para Lutar”

Melhor Atriz Coadjuvante: Kate Winslet por “Steve Jobs”

Melhor Roteiro: Aaron Sorkin por “Steve Jobs”

Melhor Animação: “Divertida Mente”

E, como era de se esperar, o prêmio para "Divertida Mente" é mais um triunfo da Pixar

E, como era de se esperar, o prêmio de melhor animação para “Divertida Mente” celebra mais um triunfo da Pixar

Melhor Canção Original: Sam Smith e James Napier por “Writing’s on the Wall” (de “007 Contra Spectre”)

Melhor Trilha Sonora: Ennio Morricone por “Os Oito Odiados”

Melhor Filme Estrangeiro: “O Filho de Saul” (Hungria)

Televisão

0100

Melhor Série (Drama): “Mr. Robot”

Melhor Série (Comédia/Musical): “Mozart in the Jungle”

Melhor Minissérie ou Telefilme: “Wolf Hall”

Produzida pela BBC, a minissérie "Wolf Hall" sai em DVD para compra e venda na 2001 em fevereiro

Produzida pela BBC, a minissérie “Wolf Hall” sai em DVD para compra e venda na 2001 em fevereiro

Melhor Ator de Série (Drama): Jon Hamm por “Mad Men

Melhor Ator de Série (Comédia): Gael García Bernal por “Mozart in the Jungle”

Melhor Ator em Minissérie ou Telefilme: Oscar Isaac por “Show Me a Hero”

Melhor Atriz de Série (Drama): Taraji P. Henson por “Empire

Fenômeno de audiência nos EUA, "Empire" já pode ser adquirida em DVD na 2001

Fenômeno de audiência nos EUA, “Empire” já pode ser adquirida em DVD na 2001

Melhor Atriz de Série (Comédia): Rachel Bloom por “Crazy Ex-Girlfriend”

Melhor Atriz em Minissérie ou Telefilme: Lady Gaga por “American Horror Story”

Melhor Ator Coadjuvante em Série, Minissérie ou Telefilme: Christian Slater por “Mr. Robot”

Melhor Atriz Coadjuvante em Série, Minissérie ou Telefilme: Maura Tierney por “The Affair”