Selvagens Cães de Guerra

FESTIVAL DE CLÁSSICOS E CULTS NA 2001 – PARTE 2

O DESAFIO DAS ÁGUIAS

Escrito por Alistair MacLean, autor do livro que deu origem a “Os Canhões de Navarone”, o filme é um dos maiores sucessos de Richard Burton e Clint Eastwood nos anos 1960. Os dois são agentes da resistência enviados numa missão suicida nos Alpes, a fim de resgatar um general americano capturado pelos nazistas.

ESCALADO PARA MORRER

Quarto longa da carreira de Clint Eastwood como diretor, este thriller de ação lançado em 1975 conta com belas cenas de alpinismo e performance dos dublês. Na trama de espionagem, Clint é um professor obrigado a fazer um último trabalho para obscuro órgão do governo. Sua missão: eliminar um alpinista que tentará escalar o Monte Eiger, na Suiça.

SELVAGENS CÃES DE GUERRA

Aventura de guerra dirigida por Andrew V. McLaglen (de “O Preço de um Covarde“), com grande elenco de atores britânicos: Richard Burton, Roger Moore, Richard Harris e Stewart Granger. Sucesso nos cinemas, o filme segue um grupo de mercenários contratado para resgatar um presidente deposto da África oriental.

TERRÍVEL COMO O INFERNO

Ator e soldado mais condecorado durante a II Guerra Mundial, Audie Murphy revive suas próprias experiências no conflito neste clássico de guerra baseado em sua autobiografia. O filme acompanha desde sua juventude no Texas até os difíceis anos no front durante a Segunda Guerra Mundial.

NEVADA SMITH

Neste faroeste de Henry Hathaway (do “Bravura Indômita” original), Steve McQueen encarna o papel-título. Filho de uma índia nativa e de um pai branco, Nevada Smith busca vingança contra os assassinos de seus pais, no final do século XIX. Sedento por justiça, ele precisa descobrir o paradeiro dos criminosos.

PAPILLON

Condenado à prisão perpétua por um crime que não cometeu, “Papillon” (Steve McQueen) é enviado à Ilha do Diabo, presídio na Guiana Francesa. Cumprindo pena sob condições desumanas, ele decide fugir, ao lado de Louis Dega (Dustin Hoffman). Baseado no livro autobiográfico de Henri Charrière, o filme foi escrito por Dalton Trumbo.

JOVEM DEMAIS PARA MORRER

Sequência de “Os Jovens Pistoleiros” (1988), com Emilio Estevez de volta ao papel de Billy the Kid. Ele e seu bando partem em direção à fronteira do México e são perseguidos por homens-da-lei. Com Kiefer Sutherland, Lou Diamond Phillips e Christian Slater no elenco, este faroeste ficou marcado pela canção “Blaze of Glory”, de Jon Bon Jovi.

REMO – DESARMADO E PERIGOSO

Introduzido na série de livros pulp “The Destroyer”, Remo Williams, um super-agente especialista em artes marciais, ganha vida na pele de Fred Ward no filme dirigido por Guy Hamilton (“007 Contra Goldfinger”). “Remo” apresenta o herói desde suas origens, como policial em Nova York, passando por seu incrível treinamento e transformação física.

A MISSÃO

Vencedor da Palma de Ouro em Cannes, além do Oscar de melhor fotografia, esse drama histórico traz no elenco Robert De Niro, Jeremy Irons e Liam Neeson. No final do século XVIII, um ex-mercador de escravos (De Niro) junta-se aos jesuítas em Sete Povos das Missões, na América do Sul, onde fará de tudo para defender os índios do genocídio.

NIKITA – CRIADA PARA MATAR

Refilmado como “A Assassina” na década de 1990, o filme é considerado um dos melhores trabalhos de Luc Besson (“O Profissional”). Na trama, Nikita (Anne Parillaud, premiada com o César) é uma jovem viciada em drogas que acaba presa e recrutada pelo agente Bob (Tchéky Karyo) para trabalhar como assassina para o serviço de inteligência francês.

DANÇA COMIGO?

Escrito e dirigido por Masayuki Suo, o longa trata com simplicidade e sensibilidade a jornada de autoconhecimento de Shohei Sugiyama (Kôji Yakusho), um sério homem de negócios que, fascinado por uma bela mulher que vê por acaso, matricula-se na mesma escola de dança da moça. O filme ganhou uma versão americana com Richard Gere em 2004.

ASSASSINATO EM GOSFORD PARK

Espécie de “A Regra do Jogo” ao estilo do diretor Robert Altman, o filme apresenta um rico mosaico de personagens, divididos entre nobres e criados numa mansão inglesa, em 1932. Quando o anfitrião da propriedade aparece morto, todos passam a ser suspeitos. Um elenco de grande atores ingleses dá vida ao mordaz roteiro de Julian Fellowes (criador de “Downton Abbey“) premiado com o Oscar.

CIDADE DOS VENTOS

Premiada produção do estúdio russo Mosfilm dirigida por Karen Shakhnazarov (“Tigre Branco”). O contexto político da ex-União-Soviética permeia a história, ambientada na década de 1970. Um jovem universitário que se proclama “dissidente” disputa com o amigo comunista o amor da doce Lyuda, enquanto o entusiasmo socialista na URSS vai declinando.