Stephen King

CONFIRA MAIS LANÇAMENTOS BASEADOS EM OBRAS DO AUTOR

O REVIVAL DA OBRA DO ESCRITOR, COM ADAPTAÇÕES RECENTES NA TV E NO CINEMA (“A TORRE NEGRA”, “IT – A COISA”), CONTINUA COM O LANÇAMENTO DE MAIS FILMES E MINISSÉRIES EM DVD.

STEPHEN KING – CONTOS DE TERROR

Edição especial com 2 discos, 4 cards e luva, reunindo 4 produções baseadas na obra de King – em versões remasterizadas – mais 60 minutos de extras.

DISCO 1:

CREEPSHOW – SHOW DE HORRORES (Creepshow, 1982, 120 min.)
De George A. Romero. Com Hal Holbrook, Leslie Nielsen, Adrienne Barbeau.

Inspirado nos quadrinhos da E.C. Comics, de 1950, George A. Romero e Stephen King criaram cinco contos de terror. No primeiro, um homem enlouquecido volta do mundo dos mortos no Dia dos Pais para finalmente ganhar um pedaço de bolo que a filha assassina nunca lhe deu. O próprio King interpreta, na segunda história, fazendeiro que descobre um meteorito que caiu na Terra transformando tudo em plantas assassinas.

CREEPSHOW 2 – SHOW DE HORRORES (Creepshow 2, 1987, 90 min.)
De Michael Gornick. Com George Kennedy, Lois Chiles, Domenick John.

No primeiro conto, a estátua de madeira de um cacique ganha vida, para vingar a morte do dono de uma pequena mercearia e de sua mulher, assassinados por uma quadrilha. No segundo, quatro jovens vão nadar em um lago e buscam refúgio numa balsa, quando começam a ser caçados por uma “mancha de óleo”. Na última história, uma mulher casada trai o marido e logo depois atropela um homem. Ela decide fugir, mas o fantasma da vítima a persegue.

DISCO 2:

A CRIATURA DO CEMITÉRIO (Graveyard Shift, 1990, 89 min.)
De Ralph S. Singleton. Com David Andrews, Kelly Wolf, Stephen Macht.

Fábrica têxtil de uma pequena cidade americana, abandonada há anos, é reaberta. Mas os trabalhadores contratados para limpá-la começam a ser mortos e mutilados por ratos que infestam o local.

ÀS VEZES ELES VOLTAM (Sometimes They Come Back Again, 1991, 98 min.)
De Tom McLoughlin. Com Tim Matheson, Brooke Adams, Robert Rusler.

Um professor e sua família mudam-se para uma pequena cidade interiorana. Agora com uma vida mais simples, morando numa casa decadente, ele começa a lecionar em uma escola local, até ser atormentado por seu passado obscuro.

EXTRAS: Quase 60 minutos contendo um divertido featurette com George A.Romero, especial “Você nunca viu Creepshow”, entrevista com o mestre dos efeitos especiais Tom Savini, por trás das cenas de Creepshow 2, e muito mais!

A DANÇA DA MORTE

Premiada com 2 Emmys, esta é uma das melhores minisséries baseadas na obra de King e é ambientada em um mundo pós-apocalíptico devastado por vírus mortal; uma realidade paralela que aparece também na saga de “A Torre Negra”. Os poucos sobreviventes dividem-se em dois grandes grupos: o primeiro, guiado espiritualmente por Mãe Abagail, uma senhora com 108 anos de idade, e o segundo, sob a influência do diabólico Randall Flagg. No elenco, Gary Sinise, Molly Ringwald, Jamey Sheridan, Ruby Dee e Laura San Giacomo.

A CRIATURA DO CEMITÉRIO

Baseado no conto “Último Turno”, do livro “Sombras da Noite”, o terror toma forma num moinho têxtil onde um funcionário do turno da noite é morto de forma violenta e misteriosa. Um forasteiro, John Hall (David Andrews), é contratado em seu lugar pelo inescrupuloso dono do empreendimento, mas misteriosos assassinatos voltam a ocorrer: uma maléfica entidade habita os subterrâneos da fábrica. Dublador do boneco Chucky, Brad Dourif encarna um exterminador de ratos. Obs. Incluído na coleção Stephen King – Contos de Terror.

CHRISTINE – O CARRO ASSASSINO

Depois de dirgir o impactante “O Enigma de Outro Mundo” (1983), o mestre John Carpenter voltou-se para esta adaptação do livro de King sobre a paixão de um adolescente por seu automóvel. Na trama, Arnie Cunningham (Keith Gordon, de Vestida para Matar”) é um estudante nerd que adquire um Plymouth Fury 1958 vermelho. Obecado pelo carro, o jovem dedica-se febrilmente à sua restauração, e “Christine” retribui o carinho matando qualquer um que fizer mal a seu novo proprietário.

DESESPERO

Inicialmente planejado como minissérie, o telefilme foi escrito pelo próprio Stephen King a partir de seu livro homônimo. Desespero é o nome de uma pequena cidade de Nevada controlada pelo tirânico xerife local, Collie Entragian (Ron Perlman, de “Hellboy”). Ele tem o péssimo hábito de deter viajantes na estrada que corta a cidade deserta cuja população é, na verdade, formada a partir do seu arbítrio. Tom Skerritt, Steven Weber, Annabeth Gish, Charles Durning e Henry Thomas estão no elenco.

FENDA NO TEMPO

Minissérie em 3 episódios na qual King mistura ficção-científica e mistério, por meio de um tipo de fenda do universo. Em um voo rotineiro de Los Angeles para Boston algo sem explicação acontece: dez passageiros despertam e constatam que são as únicas pessoas no avião. Desconfianças e até uma teoria da conspiração pairam sobre os sobreviventes, e o piloto responsável, Brian Engle (David Morse, de “A Espera de um Milagre”), decide posar a aeronave no próximo aeroporto.

JOVEM OUTRA VEZ

Mais uma mnissérie dos anos 1990 baseada em material do autor, uma versão sci-fi do envelhecimento reverso. A história acompanha as transformações sofridas por um zelador idoso que é atingido por substâncias químicas após a explosão de um laboratório secreto do governo. A cada dia, ele vai se tornando mais jovem, o que coloca a CIA em seu encalço, a fim de transformá-lo em cobaia.

OS ESTRANHOS

Em uma pequena cidade na zona rural dos Estados Unidos, uma estranha radiação começa a emanar da floresta depois que uma romancista começa a desenterrar o que parece ser uma nave alienígena. Minissérie de ficção-científica estrelada por Jimmy Smits (“Nova Iorque Contra o Crime”), Marg Helgenberger (“CSI”) e Joanna Cassidy (uma das replicantes de “Blade Runner”).

E VEJA TAMBÉM:
Mais de Stephen King na 2001

STEPHEN KING NA 2001: O MESTRE DO HORROR MODERNO

“Monstros são reais e fantasmas são reais também. Vivem dentro de nós e, às vezes, vencem.” Stephen King

NASCIDO EM PORTLAND, NO ESTADO DO MAINE, EM 1947, STEPHEN EDWIN KING TORNOU-SE PARTE DA HISTÓRIA DA CULTURA POP, COM MAIS DE 50 LIVROS PUBLICADOS, E 300 MILHÕES DE EXEMPLARES VENDIDOS SÓ NOS EUA.

Autor de inúmeros best-sellers, quase todos nos gêneros terror e fantasia, King é um dos escritores mais adaptados para o cinema e a televisão. “Sou um escritor visual, e isso atrai cineastas”, afirmou certa vez, e uma prova disso são as mais de 200 adaptações de sua obra listadas no site www.imdb.com

Com a estreia de mais uma transposição da obra de King nos cinemas — “A Torre Negra”, com Idris Elba e Matthew McConaughey no elenco –, confira a seguir uma amostra do universo do autor na tela. Destaque para duas minisséries em pré-venda na 2001: “O Iluminado” (1997) e “A Tempestade do Século” (1999).

Bons sustos!

A TEMPESTADE DO SÉCULO – A MINISSÉRIE COMPLETA

DVD Duplo

Minissérie em 3 episódios escrita originalmente para a televisão por Stephen King. Ao contrário da maioria das obras do autor, esta não foi lançada primeiro como livro e depois adaptada.

Uma de suas histórias mais assustadoras, sem monstros ou seres fantásticos, com a ênfase no suspense psicológico. Na trama, Little Tall, uma pequena cidade localizada em uma ilha, está prestes a sofrer uma violenta tempestade de neve. O misterioso Andre Linoge (Colm Feore, de “Titus”) chega ao local e cria pânico entre os moradores. O forasteiro conhece os segredos – inclusive os mais obscuros – de todos os habitantes, gerando caos e medo na comunidade que, presa pela tempestade, não tem como fugir dele.

O ILUMINADO – A MINISSÉRIE COMPLETA

3 Discos

Insatisfeito com a versão de Stanley Kubrick, lançada em 1980 com Jack Nicholson, King resolveu produzir sua própria adaptação, com 3 episódios que foram ao ar pela primeira vez na televisão americana em 1997.

Steven Weber interpreta o protagonista, Jack Torrance, um escritor fracassado que assume o trabalho de zelador do Overlook Hotel. O local fica fechado no inverno por quase cinco meses, deixando Jack isolado ao lado do filho Danny (Courtney Mead) e da esposa Wendy (Rebecca de Mornay). Pouco a pouco, a atmosfera do hotel aumenta as ansiedades e inseguranças dele e tudo explodirá em uma espiral de loucura e violência.

Dirigida por Mick Garris, responsável por outras duas adaptações da obra de King para TV – “A Dança da Morte” e “Saco de Ossos” – , a minissérie é considerada mais fiel ao livro do que o clássico de Kubrick.

Curiosidade: King escreveu uma continuação do livro chamada “Doutor Sono”, que se passa mais de 30 anos depois de “O Iluminado“.

A HORA DA ZONA MORTA

Uma das melhores transposições da obra de King para o cinema, com atmosfera inquietante que é a marca do diretor David Cronenberg. Christopher Walken vive o atormentado Johnny Smith, professor secundário que entra em coma após um terrível acidente de carro. Cinco anos depois, ele acorda e tenta reconstruir sua vida, descobrindo no caminho o poder de prever o futuro. Em um trabalho mais comercial (e comportado), Cronenberg exibe sua assinatura nas assustadoras sequências de previsão do personagem.

COLHEITA MALDITA

Jovem casal (Peter Norton e Linda Hamilton) presencia um assassinato horrendo e parte para Gatlin, a cidade mais próxima, para avisar as autoridades. O local, contudo, parece abandonado e logo eles são aprisionados por um terrível menino, Isaac, que controla todas as crianças da região. Baseado no conto “As Crianças do Milharal”, presente no livro “Sombras da Noite” – primeira coletânea de contos lançada por Stephen King -, o filme teve várias continuações e uma refilmagem em 2009.

A HORA DO LOBISOMEM

Na pequena cidade de Tarker’s Mill, acontecem violentos assassinatos e o jovem Marty (Corey Haim, de “Os Garotos Perdidos”) acredita que o responsável não é um ser humano, mas sim um lobisomem. Terror indicado ao prêmio máximo do Fantasporto, o maior festival de cinema dedicado a filmes do gênero fantástico. Produzido por Dino De Laurentiis (“A Hora da Zona Morta“), “A Hora do Lobisomem” tem o roteiro escrito pelo próprio Stephen King.

O SOBREVIVENTE

Bem antes de “Jogos Vorazes” e similares, King escreveu — sob o pseudônimo de Richard Bachman — esta crítica ao sensacionalismo televisivo. Um dos violentos longas de ação que fizeram a fama de Arnold Schwarzenegger nos anos 1980, o filme se passa, curiosamente, em 2017, com os Estados Unidos transformados em um regime totalitário que patrocina um jogo mortal no qual condenados pela Justiça lutam pela sobrevivência até que apenas um permaneça vivo.

O CEMITÉRIO MALDITO

Louis Creed, um jovem médico de Chicago, muda-se com a família para uma pequena cidade do Maine. Em um passeio pela região, eles conhecem um cemitério onde gerações de crianças enterraram seus animais de estimação. Quando o gato da família morre, Judd Crandall, um vizinho, leva Louis para um cemitério indígena capaz de ressuscitar os animais. Terror dirigido por Mary Lambert (“Marcas de uma Paixão”) com roteiro escrito por King a partir de seu livro “O Cemitério”.

A METADE NEGRA

O tema do duplo, eternizado na obra de Fiódor Dostoievski, é uma constante na obra de King, que se vale da figura do escritor para refletir sobre o uso do pseudônimo – ou outro “eu”. Durante anos o próprio autor escreveu sob o pseudônimo de Richard Bachman. Em “A Metade Negra”, é Thad Beaumont (Timothy Hutton) que usa outro nome para assinar seus violentos best sellers criminais, até que alguém descobre seu segredo e passa a chantageá-lo. Direção do mestre George A. Romero, que nos deixou no último dia 16 de julho, aos 77 anos.

À ESPERA DE UM MILAGRE

Diretor e roteirista de “Um Sonho de Liberdade“, Frank Darabont retorna cinco anos depois com mais uma adaptação da obra de King. Volta a brutalidade de uma penitenciária americana, agora nos anos 1930, onde John Coffey (Michael Clarke Duncan), um gigantesco condenado à morte, desperta a simpatia do carcereiro Paul Edgecombe (Tom Hanks). Indicado ao Oscar de melhor filme, ator coadjuvante (Duncan), roteiro adaptado e som, o longa é baseado em obra originalmente publicada em seis partes com o título de “O Corredor da Morte”.

CARRIE, A ESTRANHA (2013)

Diretora de “Meninos não Choram”, Kimberly Peirce atualiza o primeiro sucesso de vendas de King, levado primeiro para a telona por Brian De Palma em 1976. Na nova versão, Carrie (Chloë Grace Moretz, de “Kick-ass”), além de lidar com sua mãe fanática religiosa (Julianne Moore), precisa enfrentar novas formas de bullying – como a exposição de fotos comprometedoras na internet. Nesta refilmagem, a profusão de efeitos especiais coloca em primeiro plano a paranormalidade da protagonista.

UNDER THE DOME – 1ª TEMPORADA

A intrigante história dos moradores de Chester’s Mill, uma pequena cidade que explicavelmente se vê presa sob uma redoma enorme e transparente. Liderados por um veterano da Guerra do Iraque (Mike Vogel), os moradores unem-se para manter a ordem e lutar contra a barreira que os isola do resto do mundo. Série baseada em obra de King lançada em 2009 após vinte anos de trabalho do escritor. Entre os extras do box, estão cenas inéditas e erros de gravação.

E VEJA TAMBÉM:

Under the Dome – A Série Completa (1 – 3)

MUITOS SUSTOS E TENSÃO EM 10 LANÇAMENTOS DE TERROR E SUSPENSE

VÁRIOS TÍTULOS PARA OS FÃS DO GÊNERO, COM LANÇAMENTOS QUE VÃO DESDE OS FAMOSOS GIALLOS ITALIANOS — BEM REPRESENTADOS NA COLEÇÃO “A ARTE DE DARIO ARGENTO” — ATÉ PRODUÇÕES RECENTES, COMO “O SONO DA MORTE” E “O CHAMADO 3”. E EM JULHO VEM MUITO MAIS, COM OS SEIS VOLUMES DE “OBRAS-PRIMAS DO TERROR”.

A ARTE DE DARIO ARGENTO

Nascido em Roma em 1940, Argento foi crítico de cinema e colaborou no roteiro de “Era uma Vez no Oeste” (1968), de Sergio Leone. Influenciado por Mario Bava, estreou na direção em 1970 com “O Pássaro das Plumas de Cristal”, longa que deu origem à sua “Trilogia dos Bichos”, em que cada título de filme apresenta um animal que serve de pista para a derradeira descoberta dos assassinos.

Com trilha sonora de Ennio Morricone, a trilogia marcou Argento como mestre do ‘giallo’, subgênero conhecido pelos thrillers italianos caracterizados por histórias de suspense envolvendo um assassino serial — geralmente de luvas, capa ou chapéu –, uma testemunha ocular que se envolve em uma investigação particular e a morte de lindas mulheres de forma sádica. O termo ‘giallo’, significa “amarelo” em italiano e é originário dos livros de mistério publicados com capa amarelada em toda a Itália durante a década de 1930.

Além da “Trilogia dos Bichos”, o box traz “Terror na Ópera”, considerado o último grande filme do diretor.

DISCO 1:

O PÁSSARO DAS PLUMAS DE CRISTAL (“L’uccello dalle piume di cristallo”, 1970, 97 min.)
Com Tony Musante, Suzy Kendall e Enrico Maria Salerno.

Um escritor americano que mora em Roma assiste ao assassinato de uma mulher. Como a polícia não resolve o caso, ele decide investigar por conta própria.

O GATO DE NOVE CAUDAS (“Il gatto a nove code”, 1971, 112 min.)
Com James Franciscus, Karl Malden e Catherine Spaak.

Um repórter e um jornalista cego aposentado tentam resolver uma série de assassinatos e acabam se tornando alvos do assassino.

DISCO 2:

QUATRO MOSCAS SOBRE VELUDO CINZA (“Quattro Mosche di Velluto Grigio”, 1971, 104 min.)
Com Michael Brandon, Mimsy Farmer e Jean-Pierre Marielle.

Um músico é perseguido por um assassino misterioso que o chantageia pela morte acidental de uma pessoa.

TERROR NA ÓPERA (“Opera”, 1987, 107 min.)
Com Cristina Marsillach, Ian Charleson e Urbano Barberini.

Uma jovem soprano é perseguida por um assassino doentio durante a montagem da ópera “Macbeth” em Milão. Direção de fotografia de Ronnie Taylor (vencedor do Oscar por “Gandhi”) e trilha assinada por, entre outros, Brian Eno.

 E VEJA TAMBÉM:

A MORTE CAMINHA DE SALTO ALTO

Giallo de 1971 dirigido por Luciano Ercoli com a atriz espanhola Nieves Navarro (aqui sob o pseudônimo de Susan Scott) no papel de Nicole, uma dançarina que acaba perseguida por um homem mascarado, responsável pela morte de seu pai. Com cenas de violência chocante, muita sensualidade e visual estilizado, o filme lembra alguns trabalhos de Brian De Palma (“Sisters”, “Vestida para Matar”).

KOLCHAK E OS DEMÔNIOS DA NOITE – A SÉRIE COMPLETA

Box com 5 discos incluindo todos os 20 episódios da cultuada série dos anos 1970 que serviu de inspiração para produções como “Arquivo X” e “Supernatural“. Na trama, o repórter policial Carl Kolchak (Darren McGavin) trabalha em um jornal de Chicago e investiga estranhos casos policiais envolvendo fatos sobrenaturais, vampiros, lobisomens, zumbis, fantasmas, alienígenas e outros seres bizarros.

A HORA DO LOBISOMEM

Produzido por Dino De Laurentiis, o filme é baseado no romance homônimo de Stephen King, também autor do roteiro, sobre a pequena cidade de Tarker’s Mill, onde violentos assassinatos começam a ocorrer. Porém, o jovem Marty (Corey Haim, de “Os Garotos Perdidos”) acredita que o assassino não é uma pessoa, mas sim um lobisomem. Terror indicado ao prêmio máximo do Fantasporto, o maior festival de cinema dedicado a filmes do gênero fantástico.

DARK SIDE HORROR COLLECTION – VOLUME 3

Edição com luva, livreto, 2 discos e cards, trazendo dois filmes –exibidos em sessão dupla nos anos 1960– com Peter Cushing no papel do Dr. Who. Em DR. WHO E A GUERRA DOS DALEKS, o personagem ativa acidentalmente sua nova invenção, a TARDIS, uma máquina do tempo. Já na sequência, ANO 2.150 – A INVASÃO DA TERRA, Who e parte de sua família viajam para 2150 e encontram Londres destruída pelos alienígenas Daleks.

DARK SIDE HORROR COLLECTION – VOLUME 4

Filme de horror trash típico dos anos 1980, A VISÃO DO TERROR satiriza a classe média norte-americana, por meio de uma poderosa forma de energia vinda do espaço que provoca estranhos fenômenos, captados pela antena parabólica de uma TV. Em A TV DOS MORTOS-VIVOS, um escritor recebe por engano uma televisão que exibe apenas um filme em preto e branco, “Zombie Blood Nightmare”. Edição com luva, livreto, 2 discos e cards.

MONSTERS – THE ESSENCIAL COLLECTION (Blu-ray)

Edição Especial Limitada com 8 cards dos posters dos filmes mais livreto de 48 páginas com fotos de bastidores, cartas, posters originais e muito mais. São 8 clássicos da Universal: “Drácula” (1931), “Frankenstein” (1931), “A Múmia” (1932), “O Homem Invisível” (1933), “A Noiva de Frankenstein” (1935), “O Lobisomem” (1941), “O Fantasma da Ópera” (1943) e “O Monstro da Lagoa Negra” (1954).

O CHAMADO 3

Terceiro episódio da franquia de terror baseada no terror japonês de 1998 sobre fita de vídeo VHS que amaldiçoa quem a assiste. Pois o filme amaldiçoado de Samara começa a circular novamente e faz mais vítimas, entre elas a jovem Julia (Matilda Lutz), que descobre algo que ninguém havia visto antes nas imagens do vídeo.

O SONO DA MORTE

Depois de brilhar em “O Quarto de Jack“, o ator-mirim Jacob Tremblay estrela este thriller psicológico que flerta com o cinema de horror e o fantástico. Seu personagem, Cody, é adotado pelo casal Jessie (Kate Bosworth) e Mark (Thomas Jane), só que tem um problema: seus sonhos (e pesadelos) podem se tornar realidade.

BRUXA DE BLAIR (2016)

Em 1999 “A Bruxa e Blair” marcou época com sua combinação de terror e imagens ao estilo “found footage” (preexistentes, como se fosse um documentário). 17 anos depois, esta sequência refaz o mesmo enredo, com um grupo de universitários perdido numa floresta sinistra de Maryland.

HALLOWEEN NA 2001 COM “INVOCAÇÃO DO MAL 2” E MAIS TERROR EM DVD

4

JÁ DISPONÍVEL NA 2001, A CONTINUAÇÃO DO SUCESSO DE 2013 TRAZ DE VOLTA A DUPLA LORRAINE E ED WARREN ÀS VOLTAS COM MAIS UM CASO INSPIRADO EM FATOS REAIS. E CONFIRA TAMBÉM A SÉRIE DE TV “HAMMER – A CASA DO TERROR” E O INÉDITO “OS VAMPIROS DE SALEM – O RETORNO“, BASEADO NOS PERSONAGENS DE STEPHEN KING .

6

INVOCAÇÃO DO MAL 2

Um dos maiores nomes do cinema de horror (“Jogos Mortais”, “Sobrenatural”) na atualidade, James Wan dirige e produz esta continuação do terror de 2013.

Com 3,6 milhões de espectadores nos cinemas brasileiros, o filme traz de volta o carismático casal de investigadores paranormais  (Patrick Wilson, “Watchmen“) em um novo caso, conhecido como o “Amityville britânico”, em 1977.

7

Sete anos depois da trama de “Invocação do Mal”, a dupla desembarca – ao som de London Calling (do The Clash) – em Enfield, na Inglaterra, chamada pela igreja para investigar incidentes paranormais supostamente ocorridos na residência de Peggy Hodgson (Frances O’Connor), que cria sozinha seus quatros filhos. O caso tornou-se o mais documentado na história da paranormalidade.

Com boa reconstituição de época,”Invocação do Mal 2” capricha no desenho de som e nos sustos, apresentando uma nova entidade, que deixa sua marca na franquia assim como a boneca Annabelle no primeiro filme.

EXTRAS DO DVD: Cenas deletadas

7

CURIOSIDADE: O verdadeiro Ed Warren morreu em 2006, aos 79 anos, mas Lorraine Warren continua viva, aos 89 anos.

HAMMER – A CASA DO TERROR

untitled-1

Com 4 discos, o box reúne a temporada completa, com 13 episódios, da série produzida pela Hammer em 1980. A tradicional produtora inglesa de filmes de horror empregou sua experiência no gênero em histórias macabras (e repletas de humor negro) com atores do porte de Peter Cushing, Denholm Eliot, Brian Cox, Pierce Brosnan e Jon Finch.

OS VAMPIROS DE SALEM – O RETORNO

6

A fim de sossego, um antropólogo leva o filho adolescente para sua cidade natal, Jerusalem’s Lot. Lá, descobre que a cidade está infestada de vampiros e tenta acabar com a ameaça, antes que eles se tornem os residentes definitivos de Salem.

Dirigido pelo especialista em produções “B” Larry Cohen (“Nasce um Monstro“, “A Coisa”), o filme é uma continuação da minissérie “A Mansão Marsten” (1979), baseada em obra de Stephen King.

SUSPENSE E TERROR É COM A VERSÁTIL!

ALÉM DAS BELÍSSIMAS EDIÇÕES DE “OBRAS-PRIMAS DO TERROR”, A VERSÁTIL CAPRICHA MAIS UMA VEZ COM TRÊS LANÇAMENTOS: “ARMADILHA MORTAL“, A COLEÇÃO “VAMPIROS NO CINEMA” E A MINISSÉRIE “OS VAMPIROS DE SALEM“.

ARMADILHA MORTAL

010

Dirigido pelo mestre Sidney Lumet (de “Serpico” e “Rede de Intrigas”), o filme é baseado numa peça do escritor Ira Levin (autor de “O Bebê de Rosemary”) e traz no elenco os astros Michael Caine (“O Homem que Queria Ser Rei”) e Christopher Reeve (“Em Algum Lugar do Passado”) num duelo de interpretação.

Na trama, um especialista em peças de mistério, o renomado dramaturgo Sidney Bruhl (Caine), amarga uma fase de decadência. Ao receber a primeira peça de um jovem autor, a qual considera genial, Sidney planeja com a esposa convidar o rapaz para visitar sua casa, a fim de matá-­lo e se apropriar de sua peça. É o início de uma trama surpreendente, repleta de reviravoltas.

Metalinguístico e mordaz, “Armadilha Mortal” é um verdadeiro tour de force de Lumet e seus atores, ao estilo teatral do clássico “Trama Diabólica” (1972), de Joseph L. Mankiewicz.

VAMPIROS NO CINEMA

unnamed

No formato digistack, o DVD duplo reúne 4 clássicos de vampiro, todos em versões restauradas, além de mais de duas horas de extras, incluindo documentários e depoimento de Guillermo Del Toro.

DISCO 1:

NOSFERATU (“Nosferatu, eine Symphonie des Grauens”, 1922)
De F. W. Murnau. Com Max Schreck e Greta Schröder.

A obra-prima de Murnau é apresentada em inédita versão restaurada, acompanhada de um excelente documentário sobre a produção.

CRONOS (Idem, 1993)
De Guillermo Del Toro. Com Federico Luppi e Ron Perlman.

Cultuada estreia de Guillermo Del Toro (de “O Labirinto do Fauno”) na direção, “Cronos” é um filme de vampiro sombrio e muito original.

DISCO 2:

QUANDO CHEGA A ESCURIDÃO (“Near Dark”, 1987)
De Kathryn Bigelow. Com Jenny Wright, Lance Henriksen e Bill Paxton.

Após ser mordido por uma garota, o filho de um fazendeiro entra para um grupo de vampiros que viaja pelos EUA atrás de sangue fresco. Direção de Kathryn Bigelow (“Guerra ao Terror”).

A NOITE DOS DEMÔNIOS (“La Notte dei Diavoli”, 1972)
De Giorgio Ferroni. Com Gianni Garko e Agostina Belli.

Brilhante adaptação do conto que deu origem ao episódio “O Wurdalak” de “As Três Máscaras do Terror”, de Mario Bava.

EXTRAS: Documentário “Nosferatu – a Linguagem das Sombras” (53 min.), Trailers (5 min.), Cena excluída de “Quando Chega a Escuridão” (2 min.), Making of de “Quando Chega a Escuridão” (47 min.), Depoimento de Guillermo Del Toro (17 min.)

OS VAMPIROS DE SALEM

00

Dirigida pelo especialista Tobe Hooper (de “O Massacre da Serra Elétrica”), a minissérie é baseada em “A Hora do Vampiro” (1975), o segundo romance de Stephen King. No elenco, estão David Soul (da série “Starsky & Hutch – Justiça em Dobro”) e James Mason (“Cinco Dedos”).

Quando menino, Ben Mears ficou traumatizado com os horrores escondidos na mansão Marsten, localizada em sua cidade natal, Salem’s Lot. Agora adulto e escritor, Ben resolve voltar à cidade para escrever um livro sobre a mansão, a fim de superar seus antigos medos. Mas ele não desconfia que agora a mansão seja habitada por vampiros.

Com ótima direção de Hooper, atmosfera de terror muito bem construída e diversas cenas antológicas, “Os Vampiros de Salem” é mais uma adaptação da obra de King que merece ser conhecida, especialmente pelos fãs do escritor de “Carrie” e “O Iluminado”.

E VEJA TAMBÉM: 

ZUMBIS NO CINEMA

00

DVD duplo com 4 dos maiores filmes de zumbi de todos os tempos, todos em inéditas versões restauradas, além de uma hora de extras, incluindo entrevistas com os diretores.

DISCO 1:

A NOITE DOS MORTOS VIVOS (“Night of the Living Dead”, 1968)
De George A. Romero. Com Duane Jones e Judith O’Dea.

NÃO SE DEVE PROFANAR O SONO DOS MORTOS (“No profanar el sueño de los muertos”, 1974)
De Jorge Grau. Com Cristina Galbó, Ray Lovelock e Arthur Kennedy.

DISCO 2:

A NOITE DO TERROR CEGO (“La Noche del Terror Ciego”, 1972)
De Armando de Ossorio. Com César Burner e Lone Fleming.

A NOITE DOS ARREPIOS (“Night of the Creeps”, 1986)
De Fred Dekker. Com Jason Lively, Tom Atkins e Steve Marshall.

A ARTE DE MARIO BAVA

A-Arte-de-Mario-Bava-3D1

Além dos volumes 1 e 2 de “OBRAS-PRIMAS DO TERROR“, os fãs do cinema de horror podem conhecer o trabalho de um dos maiores cineastas do gênero, Mario Bava. No formato digistack, o DVD duplo reúne quatro obras-primas em versões restauradas do visionário diretor italiano, além de quase duas horas de extras, incluindo um documentário com depoimentos de Tim Burton, Joe Dante e John Carpenter.

ATENÇÃO: Edição Limitada com 4 cards.

DISCO 1:

A MALDIÇÃO DO DEMÔNIO (“La Maschera del Demonio”, 1960)
Com Barbara Steele, John Richardson e Andrea Checchi.

O ALERTA VERMELHO DA LOUCURA (“Il Rosso Segno della Follia/Hatchet for the Honeymoon”, 1970)
Com Stephen Forsyth, Dagmar Lassander e Laura Betti.

DISCO 2:

A GAROTA QUE SABIA DEMAIS (“La Ragazza che Sapeva Troppo”, 1965)
Com Letícia Román, John Saxon e Valentina Cortese.

CÃES RAIVOSOS (“Cani Arrabbiati”, 1974)
Com Riccardo Cucciolla, Don Backy e Lea Lander.

EXTRAS: Documentário “Mario Bava – Maestro do Macabro” (60 min.), Comentário em áudio de Tim Lucas para “A Maldição do Demônio” (87 min.), Introdução de Alan Jones para “A Maldição do Demônio” (3 min.), Entrevista com a atriz Barbara Steele (9 min.), Cena excluída de “A Maldição do Demônio” (4 min.), Trailers de “A Maldição do Demônio” (11 min.), Spot de TV de “A Maldição” (1 min.), Especial sobre “A Garota que Sabia Demais” (21 min.), Trailer de “O Alerta Vermelho da Loucura” (3 min.)

 

E, EM HOMENAGEM A CHRISTOPHER LEE, FALECIDO NO ÚLTIMO DIA 7, RELEMBRE O ATOR INGLÊS NO CLÁSSICO “O CHICOTE E O CORPO” (1963), TAMBÉM DIRIGIDO POR MARIO BAVA E INCLUÍDO NO BOX “OBRAS-PRIMAS DO TERROR“.

Christopher Lee (1922-2015) em cena

Em cena de “O Chicote e o Corpo”, Christopher Lee (1922-2015), lenda do terror e um dos maiores vilões da história do cinema

OBRAS-PRIMAS DO TERROR

DISCO 1:

O CHICOTE E O CORPO (La frusta e il corpo, 1963)
De Mario Bava. Com Christopher Lee e Daliah Lavi.

A ORGIA DA MORTE (The masque of the red death, 1964)
De Roger Corman. Com Vincent Price e Jane Asher.

DISCO 2:

O TÚMULO VAZIO (The body snatcher, 1945)
De Robert Wise. Com Bela Lugosi, Boris Karloff e Henry Daniell.

NA SOLIDÃO DA NOITE (Dead of night, 1945)
De Alberto Cavalcanti e outros. Com Michael Redgrave e Mervyn Johns.

DISCO 3:

A NOITE DO DEMÔNIO (Night of the demon, 1957)
De Jacques Tourneur. Com Dana Andrews e Peggy Cummings.

A ALDEIA DOS AMALDIÇOADOS (Village of the damned, 1960)
De Wolf Rilla. Com George Sanders e Barbara Shelley.

OBRAS-PRIMAS DO TERROR – VOL.2

DISCO 1:

O CICLO DO PAVOR (Operazione Paura, 1966)
De Mario Bava. Com Giacomo Rossi­Stuart e Erika Blanc.

LISA E O DIABO (Lisa e il Diavolo, 1973)
De Mario Bava. Com Elke Sommer, Telly Savalas e Sylva Koscina.

DISCO 2:

A MANSÃO DO INFERNO (Inferno, 1980)
De Dario Argento. Com Leigh McCloskey, Irene Miracle e Eleonora Giorgi.

MARTIN (Idem, 1976)
De George Romero. Com John Amplas, Lincoln Maazel e Christine Forrest.

DISCO 3:

PELO AMOR E PELA MORTE (Dellamorte Dellamore, 1993)
De Michele Soavi. Com Rupert Everett e François Hadji­Lazaro.

TERROR NAS TREVAS (…E tu vivrai nel terrore! L’aldilà, 1981)
De Lucio Fulci. Com Catriona MacColl, David Warbeck e Cinzia Monreale.

10649449_802092579847935_6998303698150094449_n