Takashi Miike

NOVOS VOLUMES DE “OBRAS-PRIMAS DO TERROR” + PROMOÇÃO

MUITOS SUSTOS, SERES FANTÁSTICOS E NOVIDADES EM DUAS NOVAS COLEÇÕES DA VERSÁTIL NA 2001: “OBRAS-PRIMAS DO TERROR – VOL.5” – DEDICADO AO CINEMA DE HORROR NIPÔNICO – E O VOLUME 6, EDIÇÃO LIMITADA INCLUINDO 6 CARDS.

Lançamento na 2001 com valor promocional (por tempo limitado – ou enquanto durarem os estoques)

OBRAS-PRIMAS DO TERROR – VOL.5

Coleção com 3 discos reunindo 6 cults do cinema japonês, destaque para o desconcertante “Audição” (que estampa a capa do box), de Takashi Miike, e o psicodélico “Hausu” (mais conhecido como “House”).

Todos os filmes em inéditas versões restauradas, além de quase duas horas de extras.

DVD 1:

AUDIÇÃO (Odishon/Audition, 1999, 115 min.)
De Takashi Miike. Com Ryo Ishibashi, Eihi Shiina, Tetsu Sawaki.

Após a morte da esposa, um executivo é convidado pelo amigo cineasta a participar da escolha de uma atriz. O viúvo se interessa por uma bela e misteriosa candidata. Um dos filmes mais chocantes das últimas décadas – e um dos favoritos de Quentin Tarantino.

HAUSU (Idem, 1977, 88 min.)
De Nobuhiko Obayashi. Com Kimiko Ikegami, Miki Jinbo, Kumiko Ohba.

Garota briga com o pai e vai passar as férias com suas amigas na casa da tia, porém a casa é mal assombrada. Delirante, absurdo e psicodélico, esse cult-movie é um terror que desafia qualquer descrição.

DISCO 2:

A CURA (Cure/Kyua, 1997, 111 min.)
De Kiyoshi Kurosawa. Com Masato Hagiwara, Koji Yakusho e Tsuyoshi Ujiki.

Um policial complexado investiga uma série de crimes violentos praticados por pessoas que não se lembram do que fizeram. Elogiado por Martin Scorsese e Bong Joon Ho (“O Hospedeiro”), este terror psicológico tem direção do premiado Kiyoshi Kurosawa (“Kairo”).

INFERNO (Jigoku, 1960, 98 min.)
De Nobuo Nakagawa. Com Shigeru Amachi, Utako Mitsuya, Yoichi Numata.

Um grupo de pecadores envolvidos em casos interligados de assassinato, vingança e adultério encontram- se nos Portões do Inferno. Chocante, original e poético, “Inferno” é a obra máxima de Nobuo Nakagawa, o pai do terror japonês.

DISCO 3:

ONIBABA – A MULHER DEMÔNIO (Onibaba, 1964, 102 min.)
De Kaneto Shindo. Com Nobuko Otowa, Jitsuko Yoshimura, Kei Sato.

Japão, século XIV. Duas mulheres vivem de matar samurais e vender seus pertences. Porém, um dia uma delas encontra um misterioso samurai com uma máscara bizarra. Obra-prima do mestre Kaneto Shindo (“A Ilha Nua”) – e um dos filmes de referência de William Friedkin (“O Exorcista”).

O GATO PRETO (Yabu no Naka no Kuroneko, 1968, 99 min.)
De Kaneto Shindo. Com Kichiemon Nakamura, Nobuko Otowa, Kei Sato.

No Japão medieval, um espírito vingativo mata samurais em um vilarejo. Enviado para enfrentar essa força invisível, um famoso guerreiro terá que enfrentar seus demônios. Poético e atmosférico conto de terror do diretor de “Onibaba”.

EXTRAS:
* Depoimentos de diretores e críticos (81 min.)
* Trailers (13 min.)

OBRAS-PRIMAS DO TERROR – VOL.6

Caixa digistack com 3 DVDs que reúne seis clássicos inéditos de horror dirigidos ou produzidos por nomes lendários do gênero como Val Lewton, Brian Yuzna, William Castle, Dan Curtis e Narciso Ibáñez Serrador. Todos os filmes em versões restauradas e acompanhados por uma hora e meia de extras.

Edição Limitada com 6 cards.

DISCO 1:

A ILHA DAS ALMAS SELVAGENS (Island of Lost Souls, 1932, 70 min.)
De Erle C. Kenton. Com Charles Laughton, Bela Lugosi, Richard Arlen.

Cientista obcecado conduz macabras experiências genéticas numa remota ilha do Oceano Pacífico. Primeira adaptação de “A Ilha do Dr. Moreau”, de H. G. Wells, e um clássico do cinema de horror dos anos 1930.

A SOCIEDADE DOS AMIGOS DO DIABO (Society, 1989, 99 min.)
De Brian Yuzna. Com Billy Warlock, Devin DeVasquez, Evan Richards.

Um adolescente desconfia que sua família faça parte de um culto grotesco formado pela elite da sociedade local. Estreia do famoso produtor Brian Yuzna (“Re-Animator”) na direção, esse cult do body horror é uma cáustica sátira social.

DISCO 2:

A MANSÃO MACABRA (Burnt Offerings, 1976, 106 min.)
De Dan Curtis. Com Karen Black, Oliver Reed e Burgess Meredith.

Uma família se muda para uma velha mansão assombrada, que se alimenta de seus habitantes. Filme de casa assombrada dirigido pelo especialista Dan Curtis (“Sombras da Noite”).

A SÉTIMA VÍTIMA (The Seventh Victim, 1943, 71 min.)
De Mark Robson. Com Kim Hunter, Tom Conway, Jean Brooks.

Uma mulher em busca da irmã desaparecida descobre um culto satânico no coração de Nova York. Parte do lendário ciclo de filmes de terror do produtor Val Lewton (“Sangue de Pantera”, “O Túmulo Vazio”).

DISCO 3:

INTERNATO DERRADEIRO (La Residencia/The House that Screamed, 1969, 104 min.)
De Narciso Ibañez Serrador. Com Lili Palmer, Cristina Galbó, John Moulder-Brown.

França, século XIX. Jovens estudantes de um internato isolado começam a desaparecer em circunstâncias misteriosas. Precursor de “Suspiria”, esse clássico do horror europeu tem direção do mestre Narciso Ibañez Serrador (“Os Meninos”).

A MÁSCARA DO HORROR (Mr. Sardonicus, 1960, 90 min.)
De William Castle. Com Ronald Lewis, Audrey Dalton, Guy Rolfe.

Desesperado para recuperar um bilhete de loteria vitorioso, um barão ganancioso desenterra o corpo do pai e se torna vítima de uma maldição. Filme favorito do lendário produtor William Castle (“A Casa dos Maus Espíritos”).

EXTRAS:
* Entrevistas (47 min.)
* Especiais (22 min.)
* Trailers (14 min)

EDIÇÃO LIMITADA COM 6 CARDs:

COMPLETE SUA COLEÇÃO

(Em promoção por tempo limitado):

OBRAS-PRIMAS DO TERROR – VOL.1

DISCO 1:
O CHICOTE E O CORPO
A ORGIA DA MORTE

DISCO 2:
O TÚMULO VAZIO
NA SOLIDÃO DA NOITE

DISCO 3:
A NOITE DO DEMÔNIO
A ALDEIA DOS AMALDIÇOADOS

OBRAS-PRIMAS DO TERROR – VOL.2

DISCO 1:
O CICLO DO PAVOR
LISA E O DIABO

DISCO 2:
A MANSÃO DO INFERNO
MARTIN

DISCO 3:
PELO AMOR E PELA MORTE
TERROR NAS TREVAS

OBRAS-PRIMAS DO TERROR – VOL.3

DISCO 1:
BANHO DE SANGUE
A INOCENTE FACE DO TERROR

DISCO 2:
OS MENINOS
CARNAVAL DE ALMAS

DISCO 3:
FARSA TRÁGICA
MAGIA NEGRA

OBRAS-PRIMAS DO TERROR – VOL.4

DISCO 1:
A ESPINHA DO DIABO
SOB O PODER DA MALDADE

DISCO 2:
A CASA DO CEMITÉRIO
A FILHA DE SATÃ

DISCO 3:
NASCE UM MONSTRO
SCHOCK

OPINIÃO: 13 ASSASSINOS

Chegou às lojas da 2001 Vídeo um dos melhores filmes de ação dos últimos anos, 13 Assassinos, o mais sóbrio e acessível trabalho do diretor japonês (e enfant terrible) Takashi Miike

O japonês Takashi Miike é um dos cineastas mais prolíficos do cinema, fazendo costumeiramente mais de dois filmes por ano, às vezes chegando até a seis, como no atarefado ano de 2003. Apesar de já ter passado por vários gêneros diferentes, é mais conhecido por seus longas de terror e, principalmente, pelos filmes de extrema violência gráfica – e finais surpreendentemente bizarros (veja Morrer ou Viver e comprove).

Pôster internacional (e descolado) do filme

Conhecido e adorado apenas pelos fãs desses tipo de filme, são poucos os seus longas que chegam ao Brasil. Com 13 Assassinos, que passou no Festival de Veneza em 2010, Miike conseguiu atingir um público maior e acabou recebendo elogios calorosos da crítica. Fazendo um filme muito mais sóbrio (para seus padrões), mas ainda assim extremamente violento, dirige uma refilmagem de uma produção pouco conhecida de 1963, e uma homenagem clara aos Sete Samurais de Akira Kurosawa.

13 homens, entre samurais e ronins, são chamados para assassinar um cruel lorde, meio-irmão do Shogun prestes a ocupar uma posição de destaque como seu principal conselheiro. Durante a primeira hora, assistimos à reunião desses guerreiros e toda preparação para o que está por vir – uma espetacular batalha em um vilarejo que dura surpreendentes 40 minutos, em que o grupo de assassinos do título enfrenta sozinho uma horda com mais de 200 homens.

Um por todos e todos por um: 13 reunidos em nome da justiça, e seu sacrifício, uma clara homenagem a clássicos do cinema japonês como Os Sete Samurais, de Kurosawa

Miike comanda a cena com segurança e com seus toques típicos de violência e cria uma das sequencias de ação mais impactantes dos últimos anos.

 

Comentário de
Rene Hendrick
Colaborador da 2001 Vídeo Moema
Av. Jurema, 262, Moema – São Paulo – SP

FESTIVAL DE CANNES

O mais importante festival de cinema do mundo começa na próxima quarta-feira (11/5) com a estreia mundial do novo filme de Woody Allen, Midnight in Paris, e termina no dia 22, com a exibição de Les bien-aimés (“Os Bem Amados”, em tradução livre), com Catherine Deneuve. Com novos trabalhos de nomes como Pedro Almodóvar, Lars Von Trier, os irmãos Dardenne e o recluso Terrence Malick, a competição oficial promete ser disputadíssima.

Woody Allen dirige Carla Bruni em Midnight in Paris

Presidido pelo ator Robert De Niro, o júri da 64ª edição do evento será formado por Jude Law (O Talentoso Ripley), Uma Thurman (Kill Bill), Olivier Assayas (Horas de Verão, Carlos), Mahamat Saleh Haroun (cineasta da República do Chade, na África), Johnny To (diretor de Eleição), Martina Gusman (produtora e atriz de Leonera e Abutres), Nansun Shi (produtora chinesa) e Linn Ullmann (crítica e escritora norueguesa, filha de Liv Ullmann e Ingmar Bergman). Michel Gondry será presidente da Palma de Ouro de Curta-Metragem, e Emir Kusturica, da mostra Um Certo Olhar, em que participa o longa-metragem Trabalhar Cansa, de Juliana Rojas e Marco Brito.

Robert De Niro preside o júri da mostra competitiva

Confira abaixo a lista dos concorrentes à Palma de Ouro, com seus respectivos diretores. Alguns dos melhores trabalhos desses cineastas podem ser conferidos para locação em DVD nas lojas da 2001 Vídeo.

* A Pele que Habito (La Piel que Habito), de Pedro Almodóvar
Com exceção de alguns de seus primeiros filmes, como Pepi, Luci, Bom (1980) e Labirinto de Paixões, quase toda a filmografia do diretor pode ser encontrada em DVD na 2001.

Pedro Almodóvar em DVD na 2001:

Matador (1986)
A Lei do Desejo (1987)
Ata-me! (1990)
Kika (1993)
Carne Trêmula (1997)
Tudo Sobre Minha Mãe (1999)
Fale com Ela (2002)
Má Educação (2004)
Volver (2006)
Abraços Partidos (2009)

 

 

* Bir Zamanlar Anadolu’da, de Nuri Bilge Ceylan

Nuri Bilge Ceylan

Nascido em Istambul (Turquia), Ceylan tornou-se conhecido do grande público internacional com o filme Distante (Usak, 2002), ainda inédito em DVD no Brasil. Seus dois filmes seguintes, Climas (2006) e 3 Macacos, pelo qual conquistou o prêmio de melhor diretor no Festival de Cannes, podem ser encontrados na 2001 Vídeo.

 

 

 

* Le Gamin au Vélo, de Jean-Pierre e Luc Dardenne
Nascidos em Liége, na Bélgica, os dois produzem, escrevem e dirigem seus filmes, marcados pelo despojamento estético, a predileção por cenas filmadas em ambientes fechados e a ausência de trilha sonora. Os Dardenne já foram premiados em Cannes três vezes antes: com a Palma de Ouro por Rosetta e A Criança, e pelo roteiro de O Silêncio de Lorna.

Irmãos Dardenne em DVD na 2001:

Jean-Pierre e Luc Dardenne

O Filho (2002)
A Criança (2005)
Cada um com Seu Cinema (2007) curta Dan’s/Obscurité
O Silêncio de Lorna (2008)

 

 

 

 

 

 

 

* A Árvore da Vida (The Tree of Life), de Terrence Malick
Diretor de apenas cinco longas-metragens em quase quarenta anos, o cineasta mais recluso do cinema desde Stanley Kubrick irá finalmente estrear um novo trabalho depois de O Novo Mundo (2005).

Terrence Malik em DVD na 2001:

Terrence Malick

Terra de Ninguém (1973)
Dias de Paraíso (1978)
Além da Linha Vermelha (1998)
O Novo Mundo (2005)

 

 

 

 

 

 

 

* Le Havre, de Aki Kaurismäki

Aki Kaurismäk em DVD na 2001:

Aki Kaurismäki

A Garota da Fábrica de Fósforos (1990)
O Homem sem Passado (2002)

 

 

 

 

 

 

* Ichimei, de Takashi Miike

Takashi Miike em DVD na 2001:

Takashi Miike

Morrer ou Viver (1999)
Morrer ou Viver 2 (2000
Ichi – O Assassino (2001)
Ligação Perdida (2003)
Marcas do Terror (2006)

 

 

 

* Habemus Papam, de Nanni Moretti

Nanni Moretti em DVD na 2001:

Caro Diário (1993)
O Quarto do Filho (2001)
O Crocodilho (2006)
Cada um com seu Cinema (2007)

 

 

 

 

* Melancholia, de Lars Von Trier

Lars Von Trier em DVD na 2001:

Lars Von Trier

Europa (1991)
Dançando no Escuro (2000)
Dogville (2003)
Manderlay (2005)
O Grande Chefe (2006)
Cada um com Seu Cinema (2007)
Curta-metragem Ocupações
Anticristo (2009)

 

 

 

 

* Refn Drive, de Nicolas Winding
Enquanto o filme que revelou o ator britânico Tom Hardy (A Origem), Bronson – biografia do detento mais perigoso da Inglaterra -, não sai no Brasil, confira toda a violência desconcertante de Pusher (1996) e O Guerreiro Silencioso (2009), disponíveis em DVD.

* Hanezu no tsuki, de Naomi Kawase

* L’Apollonide – Souvenirs de la Maison Close, de Bertrand Bonello

* Pater, de Alain Cavalier

* Hearat Shulayim, de Joseph Cedar

* Sleeping Beauty, de Julia Leigh

* Polisse, de Maïwenn

* La Source des Femmes, de Radu Mihaileanu

* We Need to Talk About Kevin, de Lynne Ramsay

* Michael, de Markus Schleinzer

* This Must Be the Place, de Paolo Sorrentino