The Handmaid’s Tale

CONHEÇA OS VENCEDORES DO GLOBO DE OURO 2018

ACONTECEU NOITE À ONTEM, EM LOS ANGELES, A 75ª EDIÇÃO DO PRÊMIO PROMOVIDO PELA ASSOCIAÇÃO DA IMPRENSA ESTRANGEIRA EM HOLLYWOOD. A CERIMÔNIA FICOU MARCADA POR PROTESTOS CONTRA O ABUSO SEXUAL E A DESIGUALDADE DE GÊNERO.

COM SUAS PERSONAGENS FORTES (E EMPODERADAS), “TRÊS ANÚNCIOS PARA UM CRIME”, “LADY BIRD” E A MINISSÉRIE “BIG LITTLE LIES” SE DESTACARAM NA PREMIAÇÃO.

Escrito e dirigido pelo dramaturgo britânico Martin McDonagh (de “Na Mira do Chefe”), “Três Anúncios para um Crime” foi o grande vencedor deste ano, com quatro prêmios: melhor filme (drama), atriz dramática (Frances McDormand), ator coadjuvante (Sam Rockwell) e roteiro. “A Forma da Água”, nova fantasia do mexicano Guillermo del Toro (“O Labirinto do Fauno”) ficou com as estatuetas de melhor diretor e trilha sonora.

Com grande elenco e o texto mordaz de Martin McDonagh, “Três Anúncios para um Crime” – que também concorre a 4 prêmios do Sindicato dos Atores de Hollywood (SAG) – desbancou pesos pesados como “A Forma da Água”, “Me Chame pelo Seu Nome” e “Dunkirk” na categoria de melhor filme (drama).

Outro longa de forte temática feminina, “Lady Bird: É Hora de Voar”, dirigido e escrito por Greta Gerwig (atriz de “Frances Ha”), foi escolhido melhor comédia ou musical e melhor atriz (Saoirse Ronan) cômica. Já o drama distópico “The Handmaid’s Tale”, baseado no livro “O Conto da Aia” – da escritora canadense Margaret Atwood – levou os prêmios de melhor série e atriz (Elisabeth Moss) dramáticas.

Entre as produções de menor duração, “Big Little Lies” brilhou com quatro Globos de Ouro: melhor minissérie ou telefilme, atriz (Nicole Kidman), atriz coadjuvante (Laura Dern) e ator coadjuvante (Alexander Skarsgard).

A apresentadora, atriz e produtora Oprah Winfrey foi homenageada com o troféu Cecil B. DeMille, pelo conjunto da obra, e fez um discurso contundente contra a violência sexual e o racismo.

Confira abaixo a lista completa dos indicados da 75ª edição do Globo de Ouro.

Nicole Kidman na minissérie “Big Little Lies”, Saoirse Ronan e Lucas Hedges em “Lady Bird”, e Sally Hawkins e Octavia Spencer em “A Forma da Água”

CINEMA

MELHOR FILME (DRAMA)
“Três anúncios para um crime”

MELHOR FILME (COMÉDIA OU MUSICAL)
“Lady Bird: É Hora de Voar”

MELHOR DIRETOR
Guillermo del Toro – “A Forma da Água”

MELHOR ATOR (DRAMA)
Gary Oldman – “O Destino de uma Nação”

Um dos grandes camaleões do cinema, Gary Oldman finalmente recebeu o Globo de Ouro, por sua atuação como Winston Churchill no drama histórico “O Destino de uma Nação”.

MELHOR ATRIZ (DRAMA)
Frances McDormand – “Três Anúncios Para um Crime”

MELHOR ATOR (COMÉDIA OU MUSICAL)
James Franco – “Artista do Desastre”

MELHOR ATRIZ (COMÉDIA OU MUSICAL)
Saoirse Ronan – “Lady Bird: É Hora de Voar”

MELHOR ATOR COADJUVANTE
Sam Rockwell – “Três Anúncios para um Crime”

Atriz mais conhecida por produções da TV (“West Wing”, “Mom”), Allison Janney venceu como coadjuvante pelo papel da mãe abusiva de “Eu, Tonya”.

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE
Allison Janney – “I, Tonya”

MELHOR ROTEIRO
“Três Anúncios Para um Crime” – Martin McDonagh

MELHOR LONGA DE ANIMAÇÃO
“Viva: A Vida é uma Festa”

MELHOR FILME ESTRANGEIRO
“Em Pedaços”, de Fatih Akin

Ao lado da atriz Diane Kruger, Fatih Akin, diretor de “Em Pedaços”. Uma das surpresas da noite, o drama alemão venceu o Globo de Ouro de melhor filme estrangeiro, superando o favorito “The Square – A Arte da Discórdia”.

MELHOR TRILHA SONORA ORIGINAL
“A Forma da Água” – Alexandre Desplat

MELHOR CANÇÃO ORIGINAL
“This Is Me”, de Justin Paul e Benj Pasek (“O Rei do Show”)

TV

MELHOR SÉRIE (DRAMA)
“The Handmaid’s Tale”

MELHOR SÉRIE (COMÉDIA OU MUSICAL)
“The Marvelous Mrs. Maisel”

MELHOR ATOR (DRAMA)
Sterling K. Brown – “This Is Us

Depois de levar o Emmy pela emocionante série dramática “This Is Us” em 2017, Sterling K. Brown repetiu o feito no Globo de Ouro, levando o prêmio de melhor ator.

MELHOR ATRIZ (DRAMA)
Elisabeth Moss – “The Handmaid’s Tale”

MELHOR ATOR (COMÉDIA OU MUSICAL)
Aziz Ansari – “Master of None”

MELHOR ATRIZ (COMÉDIA OU MUSICAL)
Rachel Brosnahan – “The Marvelous Mrs. Maisel”

MELHOR MINISSÉRIE OU TELEFILME
“Big Little Lies”

Elenco de “Big Little Lies” reunido. Adaptada do best seller homônimo de Liane Moriarty, a minissérie acompanha um grupo de mulheres que se envolve em uma trama de assassinato, rivalidade e violência doméstica, em Monterey, na Califórnia. A direção é do canadense Jean-Marc Vallée, que já trabalhara com Reese Witherspoon em “Clube de Compras Dallas”.

MELHOR ATRIZ (MINISSÉRIE OU TELEFILME)
Nicole Kidman – “Big Little Lies”

MELHOR ATOR (MINISSÉRIE OU TELEFILME)
Ewan McGregor – “Fargo”

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE (SÉRIE, MINISSÉRIE OU TELEFILME)
Laura Dern – “Big Little Lies”

MELHOR ATOR COADJUVANTE (SÉRIE, MINISSÉRIE OU TELEFILME)
Alexander Skarsgård – “Big Little Lies”

CONHEÇA OS VENCEDORES DO EMMY, O “OSCAR DA TV”

AS PRODUÇÕES “THE HANDMAID’S TALE”, AINDA INÉDITA NO BRASIL, E “BIG LITTLE LIES” FORAM AS GRANDES VENCEDORAS DO PRÊMIO, CONSIDERADO O MAIS IMPORTANTE DA TELEVISÃO AMERICANA. 

A 69ª cerimônia do Emmy foi realizada na noite de domingo (17), em Los Angeles, e, em meio a discursos políticos inflamados, celebrou a diversidade e a força das personagens femininas na chamada “era de ouro” da televisão.

Baseada no livro “O Conto da Aia”, da escritora canadense Margaret Atwood, a distopia feminista “The Handmaid’s Tale” concorria a 13 Emmys e levou 6 troféus das categorias principais: melhor série dramática, atriz dramática (Elisabeth Moss), direção (Reed Morano), roteiro (Bruce Miller), atriz coadjuvante (Ann Dowd) e atriz convidada em série drasmática (Alexis Bledel, de “Gilmore Girls”).

Uma das séries mais impactantes dos últimos anos, THE HANDMAID”S TALE foi a grande surpresa da premiação. A história de um regime totalitário não muito distante dos tempos atuais – de intolerância religiosa e conservadorismo crescentes – que oprime de maneira aterrorizante e brutal, sobretudo, as mulheres.

Entre as produções de menor duração (minissérie ou telefilme), “Big Little Lies” – que sai em DVD na 2001 no final deste mês – brilhou com cinco prêmios: melhor minissérie, melhor atriz (Nicole Kidman), atriz coadjuvante (Laura Dern), ator coadjuvante (Alexander Skarsgard) e direção (Jean-Marc Vallée) em minissérie.

A ousada mistura de ficção-científica e faroeste “Westworld” ficou relegada a prêmios técnicos, assim como a elogiada minissérie “Feud”, sobre a rivalidade entre Bette Davis e Joan Crawford durante as filmagens do clássico “O Que Aconteceu com Baby Jane?“.

O aclamado drama criminal “The Night of” (disponível completa em DVD na 2001) rendeu o prêmio de melhor ator para o jovem Riz Ahmed, derrotando pesos-pesados como Robert De Niro (“The Wizard of Lies”) e Ewan McGregor (pela terceira temporada de “Fargo”).

Criada pelos roteiristas Richard Price (“A Cor do Dinheiro”, “The Wire”) e Steven Zaillian (vencedor do Oscar por “A Lista de Schindler”), a minissérie “THE NIGHT OF” esmiuça, com precisão cirúrgica e atenção aos detalhes, a descida ao inferno de um jovem através do sistema judicial norte-americano. No caso, Naz (Riz Ahmed), filho de uma família paquistanesa que é acusado de matar uma jovem em Nova York.

Lembrando que “Game of Thrones“, maior vencedor da história da premiação, não concorreu nesta edição do Emmy por não ter estreado a atual temporada a tempo do período de apuração.

Confira a seguir os ganhadores nas principais categorias – a lista completa, com os prêmios técnicos, encontra-se no site oficial do Emmy.

MELHOR SÉRIE DRAMÁTICA
“The Handmaid’s Tale”

MELHOR SÉRIE DE COMÉDIA
Veep

MELHOR TELEFILME
“Black Mirror”: Episódio “San Junipero”

MELHOR MINISSÉRIE
Big Little Lies

No centro do palco, Nicole Kidman e Reese Witherspoon, produtoras executivas e protagonistas de BIG LITTLE LIES. Adaptada do best seller homônimo de Liane Moriarty, a minissérie acompanha três mulheres que se envolvem em uma trama de assassinato, rivalidade e violência doméstica, na aparente perfeita comunidade de Monterey, na Califórnia. Shailene Woodley, Alexander Skarsgård, Laura Dern e Adam Scott completam o elenco, e a direção é do canadense Jean-Marc Vallée (de “Clube de Compras Dallas”).

MELHOR ATOR EM SÉRIE DRAMÁTICA
Sterling K. Brown (“This Is Us“)

MELHOR ATOR EM SÉRIE DE COMÉDIA
Donald Glover (“Atlanta”)

MELHOR ATRIZ EM SÉRIE DRAMÁTICA
Elisabeth Moss (“The Handmaid’s Tale”)

MELHOR ATRIZ EM SÉRIE DE COMÉDIA
Julia Louis-Dreyfus (“Veep“)

No papel de um jovem acusado de assassinato, Riz Ahmed enfrenta preconceito racial e injustiça em THE NIGHT OF, minissérie que disseca com frieza o sistema criminal americano

MELHOR ATOR EM MINISSÉRIE OU TELEFILME
Riz Ahmed (“The Night Of”)

MELHOR ATRIZ EM MINISSÉRIE OU TELEFILME
Nicole Kidman (“Big Little Lies“)

MELHOR ATOR COADJUVANTE EM SÉRIE DRAMÁTICA
John Lithgow (“The Crown”)

MELHOR ATOR COADJUVANTE EM SÉRIE DE COMÉDIA
Alec Baldwin (“Saturday Night Live”)

Impagável imitando o presidente eleito Donald Trump, Alec Baldwin foi premiado por suas participações no programa humorístico SATURDAY NIGHT LIVE

MELHOR ATOR COADJUVANTE EM MINISSÉRIE OU TELEFILME
Alexander Skarsgard (“Big Little Lies“)

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE EM SÉRIE DRAMÁTICA
Ann Dowd (“The Handmaid’s Tale”)

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE EM SÉRIE DE COMÉDIA
Kate McKinnon (“Saturday Night Live”)

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE EM MINISSÉRIE OU TELEFILME
Laura Dern (“Big Little Lies“)

No papel de uma advogada implacável, Laura Dern levou o prêmio de coadjuvante por BIG LITTLE LIES – em pré-venda na 2001 -, derrotando sua colega de elenco Shailene Woodley

MELHOR ATOR CONVIDADO EM SÉRIE DRAMÁTICA
Gerald McRaney (“This Is Us“)

MELHOR ATRIZ CONVIDADA EM SÉRIE DRAMÁTICA
Alexis Bledel (“The Handmaid’s Tale”)

MELHOR ATOR CONVIDADO EM SÉRIE DE COMÉDIA
Dave Chappelle (“Saturday Night Live”)

MELHOR ATRIZ CONVIDADA EM SÉRIE DE COMÉDIA
Melissa McCarthy (“Saturday Night Live”)